0



artigo atualizado em 13/09/2018 às 11h20min (BR GMT -3)
Saudações da Luz,

Muito há o que revelar sobre essa realidade que ocorre não somente nos bastidores da política brasileira, como também na própria sociedade, além é claro, do subterrâneo umbralino onde são planejados todos os acontecimentos na superfície.

Como digo e afirmo mais uma vez, a consciência humana ainda não está preparada para novas revelações sobre essa realidade.

Ainda estamos envolvidos numa batalha intensa contra forças alienígenas negativas que são consideradas "dissidentes", desde que incendiaram o nosso Museu Nacional, e que fez soar o alerta que colocou o CAD em prontidão. Até este evento do Museu Nacional foi considerado um acidente porque os brasileiros perderam a noção da tradição histórica sobre o nosso passado e de que as relíquias que temos ou tivemos são os alicerces de uma nação para o futuro, onde nossos descendentes poderão ter a visão do que foi a nossa história.

Atrás de um golpe sempre vem antes o saque de valores e a fuga de capitais de uma nação. Reflita sobre isso também.

Todas as ocorrências que deveriam nos fazer pensar são aceitos como normal e isso se tornou uma inversão de valores, pois o que era anormal antes se tornou normal e vice versa. O atentado contra um candidato à Presidência nas próximas eleições também tem outro significado gravíssimo e é simples de entender isso, basta pesquisar e analisar fatos históricos ocorridos em outras nações apenas no último século.

Para aqueles estudantes e pesquisadores todos os fatos são facilmente interpretados até os danos e os fracassos do movimento comunista e agora do socialismo que encobre o anterior com outra fachada. No final de tudo, os fins justificam os meios. Assim é a realidade deste movimento desastroso que ilude milhões de pessoas pelo mundo inteiro. Mais quantas vidas devem ser sacrificadas para que mentes e corações sejam acordados, ainda é uma incógnita.

Por isso que tudo é aceito como normal. Deixamos de pensar, ler e estudar o que nos leva ao caminho do conhecimento e nos perdemos na distração, omissão e aceitação. É triste ver nossas crianças, adolescentes e jovens que foram desviados da sua cidadania e perceber como muitos se tornaram pessoas sem opinião própria. Poucos tem pensamentos ou atitudes voltados para a família ou ao compromisso como cidadão brasileiro.

Essa realidade é algo que nos chocou muito há mais de 3 anos quando desvendamos um plano sinistro que estava em andamento, mas devido aos ataques que recebemos e as baixas que ocorreram não tivemos condições de iniciar as operações de resgate quando ainda era possível reverter essa situação.

Hoje, lamentavelmente assistimos este plano draconiano em plena atividade com um exército de "zumbis" atuando na superfície usando corpos de pessoas encarnadas. Conseguiram se infiltrar em diversas áreas da nossa sociedade, principalmente na política e nas escolas. A doutrinação em massa é um dos métodos de dominação dessa raça.

O atentado do dia 06/09 a um candidato foi uma confirmação sobre este plano sinistro. Não há diálogo com eles, o espaço para debate construtivo inexiste. Formam milícias e servem a uma voz de comando muitas vezes insana, como o que vem ocorrendo após esta tentativa de homicídio. Invertem a verdade com uma facilidade que assusta as pessoas de bom senso.

O nível de hipnose ultrapassou a margem de segurança, dificilmente se conseguirá trazer essas consciências para a realidade, pois não sabem o que fazem. Acreditam verdadeiramente que estão certos e por isso é perda de tempo manter uma contenda desnecessária com eles; É isto que os alimenta: o conflito e a separatividade.

A expressão “dividir para conquistar” é uma arte militar milenar. Por isso dividiram a sociedade brasileira.

Estes dois pontos – conflito e separatividade – não foram criados pelos cidadãos de bem, isto é fato comprovado. A manipulação é surreal e basta olhar em volta para se comprovar tamanha distorção sobre a verdade dos fatos e a realidade que vivem. Por isso, a leitura e pesquisa é fundamental para não se deixar levar pela onda de hipnose que hoje se espalha por todos os recantos deste solo brasileiro.

Estejam certos, não queremos uma Venezuela e nem uma Nicarágua aqui no Brasil. Não somos uma nação com esse destino. E muito menos, não queremos uma guerra civil neste país. Não aceitamos! Agora, se o cidadão brasileiro não abrir seus olhos, poderemos ter a dolorosa confirmação do que não querem acreditar, do que ocorre nos bastidores de todos estes conflitos que envolvem a sociedade brasileira com as milícias comunistas.

Não caia nesta armadilha. O bom senso ainda predomina em todas as classes da sociedade brasileira. É hora de dar um basta nesta confusão que armaram contra o Brasil, a nossa Pátria Amada.

O Que Este Assunto Tem a Ver Com os Trabalhadores da Luz?


Pois bem, quem leu sobre as descobertas dos laboratórios alienígenas negativos no livro “A Batalha de Nibi” irá relacionar o que desvendamos na época, em janeiro de 2015, com as ocorrências atuais que vem se alastrando de forma devastadora pelo Brasil.

É perceptível as ações de pessoas que em sua condição normal, não fariam o que estão fazendo: jogando brasileiros contra brasileiros. Por quê?

Veja como um membro desta milícia se expressa, como fala e o que diz. Não importa se é adolescente, jovem ou pessoa adulta. Se verificar a idade, verá que foram influenciados de alguma forma a partir dos anos 90, onde tudo começou a se difundir de forma aberta e sem escrúpulos. O movimento comunista vinha com outro nome, mas é a mesma coisa, o mesmo método, a mesma estratégia.

Como guerreiro da Luz tinha plena consciência com o que estamos lutando há muitos anos, quem seriam nossos inimigos mortais e os opositores do Plano Divino do Pai Micah. Por isso deixei inúmeros alertas no ano passado, principalmente no final do ano quando milhares de trabalhadores da Luz se envolveram na armadilha das invocações feitas sem tomar conhecimento do que estava por trás deste movimento.

O que é o Movimento de Resistência que muitos trabalhadores da Luz se envolveram?

Este movimento nada mais é do que um avanço final no plano físico da dominação comunista em nosso planeta, após a mudança de estratégia ocorrida no final dos anos 80 depois da Queda do Muro de Berlim, pondo fim aos planos sinistros na Europa.

Para quem é estudante da Espiritualidade, conhece muito bem o nosso amado mestre Saint Germain que no passado foi Cristóvão Colombo e José, o pai do mestre Jesus. Conhece também o propósito estabelecido pela Hierarquia Espiritual em relação aos Estados Unidos da América, que era o de alicerçar a civilização da Nova Era. Este era o destino sagrado da nação norte-americana. E o Patrono Espiritual da nação norte americana é o mestre Saint Germain.

Se atentarem para os ideais deste Movimento de Resistência que tem como alvo o Sistema, a maioria não leu nas entrelinhas deste movimento que o ataque estava diretamente focado na nação norte-americana. E quem estuda, pesquisa e reflete sobre os acontecimentos globais sabe muito bem o que ocorre nos bastidores e quem são os maiores inimigos dos EUA.

Sem a derrota da nação norte-americana e da sua ideologia, nenhum movimento comunista no planeta poderá ter sucesso e nem ser implantado como é o plano sinistro deles. Por quê?

Porque este plano sinistro não foi criado por entidades da raça humana e sim por uma raça alienígena negativa, seus mentores são da Ordem dos Dragões Negros que atuam através dos Draconianos para esta finalidade há milênios.

Já a Constituição Norte Americana, foi criada por membros da sociedade da Raça Humana da Terra.

Como um plano ou projeto de raça antagônica e alienígena poderia dar certo e sobrepor a um plano criado apenas para a raça humana?

Ocorre uma guerra de poder e influência em nossa galáxia (se considerarmos apenas este quadrante do universo), onde impérios galácticos se digladiam pelo poder do domínio e colonização, expandindo seus impérios e civilizações por toda a nossa galáxia (Via Láctea). Por isto os acontecimentos na superfície terrestre se perdem no entendimento da consciência humana. Não é possível ver além da vestimenta física.

Eles atuam a partir do Umbral.

A expressão “comunismo” foi a forma manifestada para a aceitação humana. Mas é a forma e modelo de civilização e sociedade que eles aplicam e vivem. Sem esse modelo não podem se manifestar na Terra. E como não podem manifestar fisicamente pelo arquétipo que possuem, não se adaptariam em nosso habitat, pois seus corpos são constituídos de outro modelo.

Então, encontraram a resposta, após muitas experiências genéticas: criar a raça humana híbrida, onde pudessem usar os corpos humanos para viverem neste plano físico 3D.

Para desmontar projetos sociais humanos, sempre criaram uma forma de se opor e a linha conhecida como esquerda foi um dos caminhos mais promissores que implantaram na sociedade humana. Dessa forma, atuando pelo ego, cobiça, desejo de poder e corrompendo as consciências humanas, eram capazes de capturar as consciências através de contratos realizados com as pessoas encarnadas.

Essa raça alienígena negativa atua poderosamente através do pensamento e do controle mental. Basta se conectar com os propósitos deles e intenções malignas e pronto, caiu na rede deles.

Essas foram as mais surpreendentes operações de resgate realizadas pelo CAD nos reinos umbralinos. Encontramos muitos redutos onde as consciências humanas estavam aprisionadas. Nas investigações através dos depoimentos de cada vítima, fomos entendendo os mecanismos de toda uma armação subterrânea que incluía pessoas consideradas honradas e intocáveis na sociedade humana.

Atrás destas ações estavam os seres alienígenas negativos que mantinham verdadeiros laboratórios de alta tecnologia para experiências genéticas. Muitas vezes ficamos assistindo tudo, desde a participação voluntária de pessoas encarnadas lá embaixo, umas conscientes e outras inconscientes fazendo planos e tramando execuções. Resgatar os que estavam aprisionados era uma façanha quase impossível devido ao sistema de segurança interna que há nestes redutos. Assim mesmo tentamos e conseguimos sucesso em muitas operações.

Em consequência, recebemos retaliações. Dia e noite fomos atacados.

Era estarrecedor o que faziam com entidades humanas, apenas para testar o que queriam. Uma pessoa comum não teria estômago para assistir o que ocorria com uma pessoa metade humana e metade animal se mexendo nas macas dos laboratórios ou dentro dos tubos pendurados nos tetos.

Como disse acima, durante as invocações feitas no final do ano passado, ocorreu aquilo que mais temíamos e que havia sido descoberto em janeiro de 2015. Em uma noite eles teriam a energia suficiente para ativar um exército inteiro de “zumbis”, ou seja, pessoas sem vida própria e totalmente dominadas pela mente deles. E foi isso que ocorreu. Muitos trabalhadores voluntariamente foram para as naves deles onde foram realizados os implantes finais e a tomada do corpo físico.

Por isso os alertas e depois a notícia lamentável de que se transformaram em trabalhadores das trevas. Não sabiam com quem estavam lidando e aceitaram tudo sem questionar. Faltou discernimento. Faltou a prática do “viveka”.

A forma de se lidar com essa dominação foi parte dos nossos treinamentos com o uso do discernimento e a observação dos fatos antes, durante e depois de cada evento. Dessa forma fica fácil identificar a captura de uma consciência. O livre arbítrio sempre foi respeitado, por causa disso não foi possível intervir em muitos casos de desvios. A negação era fato.

A maioria destas pessoas, não somente os trabalhadores da Luz foram transformados em entidades robotizadas e integram hoje as milícias e falanges deste exército de zumbis, que aparentemente não mostra esta transformação, mas que se observar atentamente, será perceptível que não são pessoas/entidades da raça humana e sim, de raça não humanas. Atuam na destruição da nossa sociedade cristã, conservadora, ética e humana.

É simples, se olhar nos olhos destas pessoas, poderá perceber que não são pessoas normais, pois parecem estar em estado hipnótico, agem de forma padronizada como se tivessem sido doutrinadas. Repetem tudo de forma semelhante e agem com um mesmo movimento. São cruéis nas palavras e atacam tudo que se interpõe entre eles e o objetivo planejado.

Um das ações muito utilizados por eles é a mentira, a difamação e calúnias. É dessa forma que jogam as pessoas contra seus próprios semelhantes. É triste observar do lado de lá, o que ocorre por trás destes conflitos e tramas.

Os Dragões Negros não se importam com o que causam nas pessoas, a meta é destruir a sociedade e implantar o comunismo, depois passam a eliminar as pessoas que não conseguiram se aliar com eles, o genocídio começa. Para eles o que vem depois não interessa e sim, o território que vão ocupar para depois começar a instalar outras gerações da raça humana híbrida já em andamento e que ainda estão adormecidas.

Seus exércitos formados por milícias são verdadeiros exterminadores. São especialistas nisso, já o fazem em toda a galáxia.

Criaram um holograma que dificilmente poderá ser destruído, pois as mentes das pessoas que tiveram suas consciências capturadas só conseguem ver essa realidade criada por eles. Todo o resto não existe e a negação é simples beirando o absurdo. Não enxergam os fatos bem diante dos olhos, pois a hipnose é eficaz neste ponto. Por isso tantos conflitos, discussões e brigas com agressões em debates e conversas.

Estão convictos que o caminho deles é a verdade e o socialismo/comunismo a única ideologia, porque é o que foi implantado na consciência e na memória dessas pessoas. Podem mostrar os erros, danos, sofrimentos e destruições que ocorreram nos países por onde passaram ou estão. Não enxergam pois acham normal, foi assim em outros orbes também. A escravidão de seres humanos é normal para eles, é parte do processo de dominação. A raça humana é insignificante. São apenas os meios de manterem a dominação em um orbe.

Vinte anos depois vê-se duas nações totalmente destruídas, a Venezuela e a Nicarágua. A tradição nacional se perdeu. A violência é a marca cotidiana nestes países. O povo sofre e morre a cada dia. O Brasil neste período viu perder tudo o que foi conquistado ao longo da sua história. E ainda está à beira do abismo. Se cair, nada mais se poderá fazer. Se resgatar a sua soberania e cidadania teremos uma esperança de recomeçar tudo de novo. Caso contrário, poderemos nos tornar refugiados.

Estes que vem causando danos na nossa Nação deixaram registrado para o mundo inteiro ver e ouvir o que fariam com o Brasil. Está tudo lá em detalhes. Uma alta traição contra a Pátria Amada. O golpe que dariam na sociedade brasileira. Isso há 28 anos e tem se repetido praticamente todos os anos até seu presidente e líder ser preso.

Estas revelações e informações foram mantidas ocultas da sociedade brasileira por anos e acobertada pela grande mídia. Essa atuação deu tempo para se criar as raízes do que viria acontecer com a tomada do poder pela esquerda brasileira. Não houve a participação de outros partidos a não ser os da esquerda, portanto a questão sempre será: como é democrática quando apenas um lado da moeda participa e outra não?




Se voltar a fita para o início do século passado, durante a Revolução Russa, ficará mais evidente o que é essa ideologia que mata e executa, dizimando populações inteiras, praticando o genocídio em massa. Tem sido assim em todos os lugares e nações onde se infiltraram. Essa é uma realidade que muitos não querem ver.

O Brasil não tem nada a ver com o que ocorreu na Venezuela? Nem com a Nicarágua?

É fácil ver a dor e sofrimento alheio, pois está longe de casa. Mas pergunto, como cidadão brasileiro, podemos colocar a mão na nossa consciência e nos omitir pelo que o Estado Brasileiro contribuiu para a destruição de duas nações irmãs? Que tinha um povo maravilhoso e fraterno? Os fatos falam por si mesmo. Olhe para estas duas nações e reflita!

Não tampem o sol com a peneira, corações.

É isso que também quer para o Brasil?

Para a nossa sociedade?

Para o povo que nasceu para honrar sua existência como Filho e Filha de Deus?

O queremos para nossos filhos, para nossos netos?

Para aqueles que estão me questionando porque venho publicando os últimos artigos sobre a situação do Brasil, deixo aqui o compromisso que assumi com todos vocês no dia 25 de abril de 2015, que foi registrado no Manifesto da União dos Trabalhadores da Luz:

A Quarta Estrofe que ratificou a fundação da GFH, a Grande Fraternidade Humana diz:

“Do centro a que chamamos a raça dos homens
Que se realize o plano de Amor e de Luz
E se feche a porta onde se encontra o mal.”

Portanto, o CAD vem executando esta parte da nossa missão. Atuando em todas as dimensões possíveis da mais negativa até além da 23D e em todas as camadas e dimensões do Umbral. Fechar a porta onde mora o mal é uma tarefa que apenas os Guerreiros da Luz são capazes de realizar.

Outro fator fundamental foi o ataque desfechado pelo líder desse plano sinistro contra o NA, onde ele foi capturado e entregue para julgamento no Conselho Sideral e em seguida as retaliações que recebemos por parte das suas falanges umbralinas. Isso porque divulguei a implantação do GPT, o Governo Planetário da Terra, cuja sede era o Brasil. Aí, começou uma nova fase da batalha pela nossa Independência, onde o atentado contra a vida de um dos candidatos nas próximas eleições desencadeou a reação do CAD.

O Brasil é uma terra sagrada, não deixe que a manchem com o vermelho do sangue dos brasileiros. Somos uma pátria livre e uma nação pacífica.

Após tantos fatos comprovados, deixo aqui a questão primordial:

- Ainda acredita que esta ideologia comunista é uma criação humana? Da raça humana?

Pense nisso.

Em Luz e Amor,
Paz, Brasil!
Shima.
Namastê.


(*) No livro "Terra II – Comando Águia Dourada - A Batalha de Nibi" contei que na descoberta do CAD ocorrida em janeiro de 2015, os Dracos fariam uso do duplo-etérico das consciências humanas capturadas, mas para efetivar o exército de "zumbis" que estava em formação necessitariam da energia do ectoplasma para ativar estes novos corpos. O movimento de invocação realizado no final do ano passado em apenas uma noite criou este campo energético que foi o suficiente para dar início à invasão no plano físico. Naquela reunião também desenvolvemos uma arma para combater este exército "zumbi" que foi aperfeiçoada durante os combates que ocorreram aqui no NA, quando este exército nos atacou, demonstrando a eficácia do nosso armamento que conteve as primeiras 17 ondas de ataques e depois as 5 ondas que finalizou na captura de um importante mentor da Ordem Comunista na Terra.



“Shima – Estávamos vencendo no astral denso, mesmo com tantos obstáculos e ataques contra todos. Então, a precipitação de acordo com a lei espiritual é a manifestação no plano físico. Senão a limpeza não se completa.
A lei divina é assim. Primeiro no plano espiritual, depois segue-se no plano físico, por isto todos estão sentindo fisicamente, os efeitos destes ataques que ultimamente tem sido mais intensos. Esta é a ilusão que pega muitos, pensar que tudo ocorre apenas no astral e não no físico, compreendem?
A seriedade é um compromisso de guerreiro, estamos em guerra. Lá e cá. Não levar isto a sério compromete a segurança, por isto temos muitas baixas.
(...)
Ben – É imperativo saber do que se trata a gosma vista pela Ayla, sinto que vão inserir a nossa energia nela, para criar um caçador, um boneco vodu ou algo parecido.
Shima – Bia. Investiga o que o Ben disse ok?
Bia – Ok. Tem corpos astrais presos, camadas não sei como definir... Muitos estão fazendo coisas e acordam sem saber de nada. É uma espécie de guerreiro com um pouco da sabedoria e DNA de cada um de nós, nem todos foram pegos e muitos estão lá naquele lugar sendo esquartejados no astral para que possa se formar um novo corpo, um novo soldado.
(...)
Bia – Estão recolhendo o melhor destes corpos ou camadas, os dons, a sabedoria trazida de nossas origens. Muitos ficarão desestabilizados, uns completamente. Sentirão fraqueza total e vontade de desistir, precisamos resgatar esses corpos.
Shima – Faremos isto, Bia. Assim que tivermos todas as duas Unidades prontas. Hoje é desaconselhável.
Bia – O plano deles é macabro, está sendo construído com a inteligência humana, os dons divinos... São as pessoas, as vidas das pessoas, se refletirá no físico todas as ações criadas lá. Todas as coisas podem acontecer por causa desta depressão que é muito maior que depressão. Muitos podem chegar a loucura, ficar desorientado. Sem forças e assim destruir a vida material, emocional e até familiar.
Peter – Shima, mas vai demorar para se formar estas unidades? Tem que estar prontas logo.
Shima – Serão formadas de acordo com a necessidade e as condições para isto, Peter, já que estamos fisicamente separados fica difícil trabalhar em conjunto no plano material. As unidades deverão estar prontas durante o próximo ano e com um local para abrigar e receber vocês que virão futuramente. Então as unidades físicas serão montadas, estruturadas e treinadas para a segurança máxima no plano físico.
(...)
Shima – Tanto você Ben quanto o Jon que são da elite militar, entendem e compreendem um protocolo de segurança e isto está inserido no subconsciente devido aos treinamentos marciais que tiveram. É automático quando estão em sono e projetados, possuem autodefesa em campo de batalha e o condicionamento físico, neste caso, contribui para o fortalecimento e o estado de prontidão constante assim como dos corpos sutis, por isto, irmão, fiz o pedido para que dessem atenção ao condicionamento físico, para fazer treinamentos de autodefesa, pois teremos embates no físico. Muitos caem por isto... Por pensar que estão no astral e estão no físico sutil. O cansaço físico é um perigo constante, abre brechas e fragiliza os pensamentos.
(...)
Peter – Mas e os corpos aprisionados? O que acontecerá com os irmãos aprisionados?
(...)
Shima – Sim Lime, assim mesmo. Precipitação causa derrota, estamos na fase da contenção das investidas de ataque e nem são os ataques principais ainda. Eles tentam abrir brechas e descobrir as fraquezas individuais. Depois analisam em termo de grupo para ter um quadro de como nos enfrentar em um confronto direto.
Ben – O que faremos a respeito da tal gosma? Quando ando nas ruas parece que estou em meio a zumbis. É muito estranho.
Shima – Pode verificar a gosma, Bia? Sabemos a intenção agora vamos descobrir quais instrumentos usam, depois desvendamos a metodologia.
Bia – A gosma maior é a essência dos corpos que formarão e aonde ajuntarão aos outros DNA, esta gosma é de outra dimensão. Outra coisa, outro tempo e estado, coisas do futuro que lá é presente. Fica a bilhões de anos luz da Terra, como as estrelas.
Shima – Seria algo parecido com ectoplasma?
(...)
Bia – Ah tá... Ectoplasma. Tem a mistura de pessoas médiuns também, outra massa grossa. Uma coisa guardada há muito tempo, mas ela regride... Algo assim. Não é compatível com os que eles tem agora. Vão criar um campo de energia para o crescimento da coisa que já possui energia e agora entrará em outro campo de energia.
Shima – Estamos lidando agora com projeções mentais, pois este é o comando para conduzir estes processos. A energia é o DNA de cada um, plano astral ok?  (...)
Bia – Não estão com números formados, representando só as essências espirituais. Estas essências só podem ser pegas de pessoas com dons espirituais, não possuem tudo o que precisam. Falta bastante ainda, o que pra gente é um número grande, conseguem reunir de uma vez uma grande soma em uma só noite.
(...)
Lime – Precisamos repor os membros do CAD, tem que estar totalmente operacional.
Ben – Precisamos agora é preparar o NA e nos preparar também. Precisamos saber com o Shima a estratégia que usaremos. Thuban é como chama a Estrela Alfa ou de maior magnitude, na Constelação de Draco. Devemos tentar lembrar estes nomes em nossos rastreamentos. Vamos precisar escolher o melhor caminho nesta missão (...)”.



Diversas operações executadas pelo CAD foram relatadas pelo comandante do Comando das Trevas, estas operações ocasionaram a destruição de vários satélites que eles usavam para realizar o controle mental das pessoas encarnadas. Além dessas revelações, há informações sobre como faziam as capturas de consciência e o sequestro de duplo etérico. É possível encontrar as respostas para tantos desvios de condutas e buscar a forma correta de cura. A leitura e estudo do livro psicografado pela Renata Zimmermann – “Terra II - Comando das Trevas - Mecanismos de Manipulação Umbralina”, ajudará os leitores a encontrar suas próprias respostas.

 
Leia mais:

Aqui a Declaração do Foro de São Paulo que rompe com todas as soberanias nacionais e entrega a Cuba o direito de ditar as novas diretrizes em todas as nações da América Latina e Caribe, uma clara violação à Constituição de cada país configurando a intervenção estrangeira:

I Encontro: Declaração Final – São Paulo (Brasil) - 1990
Declaração de São Paulo

Convocados pelo Partido dos Trabalhadores (PT) nos reunimos em São Paulo, Brasil, representantes de 48 organizações, partidos e frentes de esquerda da América Latina e Caribe.
Inédito por sua amplitude e pela participação das mais diversas correntes ideológicas da esquerda, o encontro reafirmou, na prática, a disposição das forças de esquerda, socialistas e anti-imperialistas do sub-continente de compartilhar análises e balanços de suas experiências e da situação mundial. Abrimos assim novos espaços para responder aos grandes objetivos que se colocam hoje a nossos povos e a nossos ideais de esquerda, socialistas, democráticos, populares e anti-imperialistas.
No transcurso de um debate intenso, verdadeiramente franco, plural e democrático, tratamos alguns dos grandes problemas que se nos apresentam. Analisamos a situação do sistema capitalista mundial e a ofensiva imperialista, coberta de um discurso neoliberal, lançada contra nossos países e nossos povos. Avaliamos a crise da Europa Oriental e do modelo de transição ao socialismo ali imposto. Revisamos as estratégias revolucionárias da esquerda
desta parte do planeta e dos objetivos que o quadro internacional coloca. Seguiremos adiante com estes e outros esforços unitários.
Este Encontro é um primeiro passo de identificação e aproximação dos problemas.
Desenvolveremos um novo Encontro no México, onde continuaremos somando inteligências e vontades à análise permanente que iniciamos, aprofundaremos o debate e buscaremos avançar propostas de unidade de ação consensuais na luta anti-imperialista e popular.
Promoveremos também intercâmbios especializados em torno dos problemas econômicos, políticos, sociais e culturais que enfrenta a esquerda continental.
Constatamos que todas as organizações da esquerda concebemos que a sociedade justa, livre e soberana e o socialismo só podem surgir e sustentar-se na vontade dos povos, ligados com suas raízes históricas. Manifestamos, por isso, nossa vontade comum de renovar o pensamento de esquerda e o socialismo, de reafirmar seu caráter emancipador, corrigir concepções errôneas, superar toda expressão de burocratismo e toda ausência de uma verdadeira democracia social e de massas. Para nós, a sociedade livre, soberana e justa à que aspiramos e o socialismo não podem ser senão a mais autêntica das democracias e a mais profunda das justiças para os povos. Rechaçamos, por isso mesmo, toda pretensão de aproveitar a crise da Europa Oriental para incitar a restauração capitalista, anular os ganhos e direitos sociais ou alimentar ilusões nas inexistentes bondades do liberalismo e o capitalismo.
Sabemos, pela experiência histórica do submetimento aos regimes capitalistas e ao imperialismo, que as imperiosas carências e os mais graves problemas de nossos povos têm sua raiz nesse sistema e que não encontraram solução nele, nem nos sistemas de democracias restringidas, tuteladas e até militarizadas que impõe em muitos de nossos países. A saída que nossos povos anseiam não pode ser alheia às profundas transformações impulsionadas pelas massas.
As organizações políticas reunidas em São Paulo encontramos um grande alento para reafirmar nossas concepções e objetivos socialistas, anti-imperialistas e populares no surgimento e desenvolvimento de vastas forças sociais, democráticas e populares no Continente que se enfrentam com as alternativas do imperialismo e o capitalismo neoliberal e a sua seqüela de sofrimento, miséria, atraso e opressão anti-democrática. Esta realidade confirma à esquerda e ao socialismo como alternativas necessárias e emergentes.
A análise das políticas pró-imperialistas, neoliberais aplicadas pela maioria dos governos latino-americanos seus trágicos resultados e a revisão da recente proposta de "integração americana" formulada pelo Presidente Bush para processar as relações de dominação dos EUA com América Latina e Caribe, nos reafirmam na convicção de que a nada positivo chegamos por esse caminho.
A recente proposta do Presidente norte-americano é uma receita já conhecida, mas suavizada para fazê-la mais enganosa. Implica liquidar o patrimônio nacional através da privatização de empresas públicas estratégicas e rentáveis a câmbio de um irrisório fundo ao que os EUA aportariam US$ 100 milhões de dólares. Busca a aplicação permanente das nefastas "políticas de ajuste" que levaram a níveis sem precedentes à deterioração da qualidade de vida dos latino-americanos, em troca de uma minúscula e condicionada redução na dívida externa oficial com o governo imperial. A oferta de reduzir a dívida oficial latino-americana com o Governo dos Estados Unidos em apenas US$ 7 bilhões não representa nada para uma América Latina cuja dívida externa total se eleva a mais de US$ 430 bilhões, se incluímos a dívida com o banco comercial e com os organismos multilaterales. Mais ainda, os US$ 100 milhões de "subsídios" prometidos aos países que façam reformas neoliberais não chegam
nem ao 0,5% dos US$ 25 bilhões que a América Latina transferiu ao exterior só em 1989 como juros, amortizações e remissão de lucros do capital estrangeiro. O plano Bush pretende abrir completamente nossas economias nacionais à desleal e desigual competência com o aparato econômico imperialista, submeter-nos completamente a sua hegemonia e destruir nossas estruturas produtivas, integrando-nos a uma zona de livre comércio, hegemonizada e organizada pelos interesses norte-americanos, enquanto eles mantêm uma Lei de Comércio Externo profundamente restritiva.
Assim, estas propostas são alheias aos genuínos interesses de desenvolvimento econômico e social de nossa região e vão combinadas com a restrição de nossas soberanias nacionais e com o recorte e tutelagem de nossos direitos democráticos. Elas, na realidade, apontam impedir uma integração autônoma de nossa América Latina dirigida a satisfazer suas mais vitais necessidades.
Conhecemos a verdadeira cara do Império. É a que se manifesta no implacável cerco e na renovada agressão contra Cuba e contra a Revolução Sandinista na Nicarágua, no aberto intervencionismo e sustento ao militarismo em El Salvador, na invasão e ocupação militar norte-americana de Panamá, nos projetos e passos já dados de militarizar zonas andinas da América do Sul com o motivo de lutar contra o "narco-terrorismo".
Por isso, reafirmamos nossa solidariedade com a revolução socialista de Cuba, que defende firmemente sua soberania e suas conquistas; com a revolução popular sandinista, que resiste aos intentos de desmontar suas conquistas e reagrupa suas forças; com as forças democráticas, populares e revolucionárias salvadorenhas, que impulsionam a desmilitarização e a solução política à guerra; com o povo panamenho – invadido e ocupado pelo imperialismo norte-americano, cuja imediata retirada exigimos – e com os povos andinos que enfrentam a pressão militarista do imperialismo.
Mas também definimos aqui, em contraposição com a proposta de integração sob domínio imperialista, as bases de um novo conceito de unidade e integração continental. Ela passa pela reafirmação da soberania e auto-determinação da América Latina e de nossas nações, pela plena recuperação de nossa identidade cultural e histórica e pelo impulso à solidariedade internacionalista de nossos povos. Ela supõe defender o patrimônio latino-americano, pôr fim à fuga e exportação de capitais do sub-continente, encarar conjunta e unitariamente o flagelo da impagável dívida externa e a adoção de políticas econômicas em benefício das maiorias, capazes de combater a situação de miséria em que vivem milhões de latino-americanos. Ela exige, finalmente, um compromisso ativo com a vigência dos direitos humanos e com a democracia e a soberania popular como valores estratégicos, colocando as forças de esquerda, socialistas e progressistas frente ao desafio de renovar constantemente seu pensamento e sua ação.
Neste marco, renovamos hoje nossos projetos de esquerda e socialistas, nossos compromissos são a conquista do pão, a beleza e a alegria, o afã de conquistar a soberania econômica e política de nossos povos e a primazia de valores sociais, baseados na solidariedade. Declaramos nossa plena confiança em nossos povos, que mobilizados, organizados e conscientes forjarão, conquistarão e defenderão um poder que torne real a justiça, a democracia e a liberdade verdadeiras.
Aprendemos com os erros cometidos, assim como com as vitórias. Armados de um inegociável compromisso com a verdade e com a causa de nossos povos e nações nos lançamos à marcha, seguros de que o espaço que agora abrimos será preenchido junto à demais agrupações da esquerda latino-americana e caribenha com novos esforços de intercâmbio e de unidade de ação como alicerces de uma América Latina livre, justa e soberana.
São Paulo, 4 de julho de 1990”.







  








Postar um comentário

 
Top