0


Naqueles dias de agosto de 2012, a minha mentora Mestra Nada tinha me orientado a carregar uma câmera fotográfica, o que soou de forma divertida, pois pensava que ela queria me distrair um pouco e compensar o fato de ter pedido para me afastar de uma investigação que vinha fazendo sobre Nibiru.


Atendi aos dois pedidos, me afastei do caso que já vinha trabalhando há vários meses e peguei uma máquina fotográfica e coloquei no bolso, uma Samsung PL50 (10.2 megapixels).

Interessante que naquele mês um amigo que atuava na área de astrofísica e estava fazendo uma investigação sobre o comportamento da Lua, pediu para um grupo de amigos de várias partes do país, para tirar uma foto da Lua em determinado horário, mas logo depois ele me informou que a minha foto estava com manchas.


Fui ver e realmente havia uma mancha circular próxima à imagem da Lua e comecei a tirar outras sessões de fotos, uma parte durante o dia e outra durante a noite para fazer comparações, pois não tinha encontrado nenhuma marca de água ou umidade na lente da câmera. 


Durante a noite já não era mais uma mancha e sim, uma variedade delas e... coloridas! Aí foi demais... 


Comecei a fazer uma sequência de testes com três disparos numa mesma posição e outras em direções variadas, para a minha surpresa começou a aparecer em grande quantidade o que passei a denominar de "Bolhas de Luz", de tão lindas e coloridas que eram as imagens que iam surgindo diante da lente.



E foi durante estes testes de registro de fotos sequenciais que comecei a identificar os movimentos destas "Bolhas" cujos movimentos quebravam quaisquer parâmetros da física, pois suas curvas ou eram em 90º ou 45º em altíssima velocidade. Em três segundos essas "Bolhas" cobriam uma distância de dezenas de metros e outras ultrapassavam os cem metros.

Durante vários dias fotografando estas "Bolhas de Luz", selecionei milhares de imagens incríveis, registradas durante o dia e a noite. O mais incrível e surpreendente foi quando elas começaram a me acompanhar durante o trajeto de carro que fazia do trabalho até em casa. Do Guará II até o Riacho Fundo I, nas imagens elas se pareciam com cometas cruzando o céu noturno de Brasília. 



As imagens que registrei no período de 26/03 a 30/08 de 2012, você pode acessar através deste link:
Álbum no Facebook. 

As mais lindas imagens foram fotografadas no dia 21/12/2012 durante o evento da Cachoeira em Salto do Corumbá, GO no local onde o comandante Ashtar havia me pedido para fazer um retiro de três dias. 


Ao meio dia ao lado das quedas d'água enquanto ouvia a mensagem de Maitreya, foram fotografadas centenas de "Bolhas de Luz" brancas de todos os tamanhos que pairavam no ar ou dançavam ao longo do vale da Cachoeira. 


Foi um dia inesquecível e mágico que você pode conferir as imagens logo abaixo e a mensagem de Maitreya que recebi naquele dia no final deste artigo*.
Cachoeira em Salto do Corumbá, GO registro efetuado em 21/12/2012.
Cachoeira em Salto do Corumbá, GO registro efetuado em 21/12/2012.

Ao longo dos anos seguintes as "Bolhas de Luz" tornaram-se presença comum em qualquer ambiente. Na estrada, na rua de casa, sobre a minha residência, nos trajetos e percursos para qualquer lugar onde ia, lá estavam elas, brilhantes, velozes, lindas! 

Faziam movimentos rápidos, giravam e criavam formas geométricas que mais pareciam mandalas.
E foi no final do ano de 2015 e início de 2016 que as imagens fotográficas começaram a ser filmadas.  

Estava junto com a Renata numa noite conversando com o comandante Ashtar e num dado momento Ele disse: "- Por que vocês não vão lá fora e começam a filmar?!".  

Aí a Renata disse: "- Filmar? O que tem lá fora para filmar?".

O comandante Ashtar sorriu e falou: "- Vai lá e filma!".  

Depois desta noite, as imagens passaram a ser gravadas em vídeos que completam o nosso acervo. Até mesmo a gravação de uma das Escoltas do Comando Ashtar que nos acompanha foi possível de ser gravada e isto aconteceu durante o retorno de Brasília. 

Ao chegarmos em Águas Lindas de Goiás, o comandante Ashtar nos pediu para gravar a nave que nos acompanhava. A visão foi divina e a cena gravada, transcendental.





Em Barra do Garças houve várias gravações e foi gratificante ver outras pessoas fotografando e filmando as imagens das "Bolhas de Luz" e das naves que surgem com muita frequência por aquelas bandas da Serra do Roncador.






E foi neste ano durante o Festival de Wesak 2018 e da Super Lua que novamente o comandante Ashtar nos sugeriu para parar o carro e filmar no campo que fica atrás do Shopping de Águas Lindas de Goiás, GO.


Festival Wesak 2018 e as Bolhas de Luz | parte I

 

Imagens captadas no dia 29/04/2018 às 18h48min11s - Dia do Festival de Wesak de 2018, durante a Super Lua. Imagens registradas atrás do Shopping de Águas Lindas de Goiás, GO, Brasil, com câmera de celular Moto G primeira geração.
Créditos: Renata Isabel Zimmermann. 



Festival Wesak 2018 e as Bolhas de Luz | parte II

 

Imagens captadas no dia 29/04/2018 às 18h49min31s - Dia do Festival de Wesak de 2018, durante a Super Lua. Imagens registradas atrás do Shopping de Águas Lindas de Goiás, Go, Brasil, com câmera de celular Moto G primeira geração. 
Créditos: Renata Isabel Zimmermann. 


Rever os registros que já efetuamos ao longo desta epopeia, nos motiva a prosseguir nesta caminhada marcada por fatos e acontecimentos mágicos, cheios de descobertas e revelações. Afinal, está registrado que não estamos sós, mas que estamos caminhando na presença de seres divinos e celestiais, que possuem uma inteligência além do imaginável e permeiam nossos céus com esperança e beleza.

Basta ter olhos para ver!
Em Luz e Amor,
Paz em Cristo!
Shima.
Namastê.


Leia mais...

*Mensagem de Maitreya que recebi enquanto estava na Cachoeira em Salto do Corumbá, GO em 21/12/2012:


**  Sobre as Aparições das Bolhas de Luz

Postar um comentário

 
Top