CONSPIRAÇÃO ALIEN – A AGENDA DRACONIANA - parte 04 de 07 – 04/10/2018 - Caminhando com o Mestre

CURSO

LightBlog

NEWS

Home Top Ad

LightBlog

Post Top Ad

quinta-feira, 4 de outubro de 2018

CONSPIRAÇÃO ALIEN – A AGENDA DRACONIANA - parte 04 de 07 – 04/10/2018

A GUERRA CIVIL NO BRASIL É POSSÍVEL?


Saudações da Luz,

Falar deste assunto é grave e polêmico.

Por já ter sido um soldado durante a prestação do Serviço Militar na turma de 1976 e ter lembranças das vidas regressas, onde fui um Guerreiro na expressão mais literal do seu significado, carrego aqui dentro a memória ancestral sobre a arte milenar dos campos de batalhas.

Para quem tem conhecimento sobre os mundos interdimensionais, já estudou sobre a Guerra Cósmica e também já pratica a técnica do desdobramento, da projeção astral, mental e da consciência, conhece as atividades da Visão Remota, muito utilizada pelas inteligências militares do planeta pode ter a ideia do que é essa realidade em dimensões paralelas.

No campo da espiritualidade essa atividade é conhecida como mediunidade enquanto para a ciência é denominada de paranormalidade.

Essa ciência da projeção ou visão remota também tem sido praticada há éons na civilização extraterrestre ou como costumo falar, dentro da Sociedade Cósmica e Universal. Foi com essa metodologia e conhecimento que as descobertas de orbes, sistemas e civilizações em outros quadrantes do Universo foram possíveis e ocasionaram invasões e conquistas intergalácticas.

Os Impérios Intergalácticos não confederados usam extensivamente este meio de visualização, no campo da projeção mental ou da consciência. Dificilmente usam a projeção do corpo astral, pois a maioria das raças alienígenas negativas não possui este corpo emocional, sua natureza original está focada no desenvolvimento do corpo mental.

Fora da realidade do plano físico tridimensional há outras esferas de existência muito mais abundante e repleta de vida, assim como nesta dimensão em que vivemos hoje. Dentro deste conhecimento ocorre a expansão da consciência humana sobre os fatos que regem a vida neste orbe planetário e suas relações cósmicas e universais.

Muitas verdades sobre os assuntos extraterrestres foram ocultas da humanidade. Mas não vamos ficar falando sobre isso agora, porque o assunto desta série “Conspiração Alien” tem outro propósito que é o de informar sobre a realidade brasileira e sua conexão com as entidades alienígenas negativas que integram Impérios Intergalácticos dentro desta Via Láctea, no qual a Terra é considerada por eles uma colônia.

Um dos maiores paradigmas que ainda permanece na consciência humana é sobre a Hierarquia Espiritual da Terra ser composta por mestres ascensionados que um dia passaram por nós como personalidades encarnadas e viveram suas vidas ao nosso lado aqui no orbe terrestre. Assim a humanidade criou uma egrégora sustentada em crenças religiosas, pois não aceitam que essas entidades espirituais de grande iluminação sejam também seres extraterrestres e vivam normalmente na Sociedade Cósmica e Universal.

Muitos destes mestres ascensionados vieram de outras esferas ou civilizações extraterrestres, das quais são membros das raças planetárias que ainda permanecem cumprindo jornadas aqui na Terra, e que vieram como exilados de suas pátrias-mães (orbes originais). A semelhança física deve-se apenas na vestimenta (corpos carnais) que utilizaram na missão junto à humanidade terrestre. Por isso trabalhamos na conscientização sobre a existência de outras raças interplanetárias, pois muito não tem a mesma natureza que a raça humana, com outras formas, espécies e origens.

Os exílios, os expurgos planetários, a confinação no orbe terrestre se relaciona as consequências das guerras cósmicas que existiram ao longo das eras de conflitos entre várias civilizações dentro da nossa galáxia que envolveu também outros universos manifestados. Além destes casos, houve a prática da colonização pelos Impérios Intergalácticos de algumas espécies que deveriam se adaptar ao ambiente terrestre e formar os núcleos destas raças colonizadoras.

Em muitas raças deste Universo em que vivemos a reprodução segue diversos princípios e técnicas, sendo a dos laboratórios o mais praticado, mas pode ocorrer também o ato da copulação como é aqui na Terra nas diversas formas do reino humano e do reino animal. A fase da gestação depende do tipo racial, pois a de outros universos (que inclui as raças draconianas, reptilianas, dragões e outras das mesmas linhagens) são ovíparas. Por isso elas procriam em níveis quantitativos muito além da espécie humana e devido à superpopulação precisam estar sempre colonizando novos orbes.

Além disso, a diferença marcante é no que diz respeito aos relacionamentos entre os membros destas raças draconianas (para dar um exemplo) no processo de acasalamento que difere muito dos das raças humanas espalhadas pelo cosmo. Enquanto o da raça humana segue o mesmo princípio que rege a humanidade terrestre se sustentando no núcleo familiar, os draconianos e suas linhagens não possuem essa capacidade por nascerem em ninhos e praticamente não sabem da existência de uma mãe ou de um pai. O Estado neste caso tutela toda a criação, integrando a sociedade como um todo.

Os draconianos são raças guerreiras, criadas com finalidade militar e ações bélicas. Talvez sejam os melhores guerreiros já existentes em nossa Via Láctea, tendo origem numa galáxia do Universo Anticrístico. Já nascem desconhecendo qualquer aspecto ou energia crística e levam consigo essa natureza na expansão cósmica pelos orbes que são colonizados por eles.

A natureza primordial, a origem do sistema de vida, a condição como nasceram e cresceram formaram personalidades únicas. Vivem em sociedade extremamente fechada como um núcleo comunitário e não familiar mantido sob um regime bem rígido e controlado por lideranças que determinam e conduzem a vida de toda a sociedade. A condição racial é que define a superioridade entre uma e outra espécie e a figura do líder é altamente venerada. As classes se definem basicamente em guerreiros, operários, cientistas e comerciantes.

Não há simpatia com a diplomacia, pois atuam na força do poder pelo poder. Guerras de expansão de seus impérios é o objetivo e meta, a prioridade para a sobrevivência da espécie. Os que nascem frágeis fisicamente são eliminados ou são exilados para as colônias onde trabalham como escravos.

Toda e qualquer rebelião entre eles ou de nativos dos orbes conquistados são contidas através de aniquilação, incluindo até a extinção de orbes se necessário. Não há meio termo. A tecnologia é avançada e as naves verdadeiras fortalezas de ataque. Para o controle de orbes e dos povos nativos aplicam o sistema de controle mental e psíquico.

Como não existe a árvore genealógica como na raça humana, o sistema de hierarquia segue a linha de comando. Isto ocorre também entre os governantes de orbes que seguem a linha dos comandantes mais experientes e mais violentos. A submissão é pelo medo e temor da morte.

Os draconianos possuem apenas o corpo mental em atuação plena com um dos maiores níveis mentais desta galáxia. Desconhecem a emoção como é comum na raça humana. São extremamente mentais, tudo é focado na conquista de metas e objetivos, nada mais.

Não perdem tempo com problemas, vão atrás de soluções. Por isso quando ocorre o diálogo entre uma entidade da raça humana e eles, o nível de conversação deve ser feito sempre no plano mental, de forma bem racional. São diretos no assunto.

O desprezo pela raça humana é latente nestes encontros.

A forma física dos draconianos se parece muito com a pele do jacaré, com um rosto mais parecido com um tiranossauro rex e o corpo humanoide. A altura chega a 4 metros em média.

Assim estes Impérios Intergalácticos passaram a dominar o orbe terrestre milênios atrás e implantou aqui o sistema de sociedade natural de sua raça, conhecido por nós como comunismo. Esta forma como denominamos é para eles apenas um sistema de dominação. Funciona em milhares de orbes que são suas colônias. A submissão é o objetivo.

A prática da escravidão é comum nestas colônias planetárias e com a finalidade de manter o controle da população nativa, aplicam uma série de recursos e metodologias num plano de ação que supera a aberração dentro da visão humana. A primeira ação é a quebra de qualquer possibilidade de perpetuação do núcleo familiar que é contrária à formação deles e assim determinam a promiscuidade sexual cujos excessos acarretam uma fonte alimentar e energética. Neste planejamento toda a criança já nasce sem o conhecimento de quem são seus genitores, passando a ser propriedade do Estado que determina a sua doutrinação.

O caso dos abortos é outra atuação draconiana e ocorre por três propósitos: o primeiro é o de incentivar o aumento de práticas sexuais de forma exacerbada para que gera o fator alimentar e energético (ectoplasmas). O segundo propósito é de quebrar a linhagem da árvore genealógica e bloquear a constituição de um núcleo familiar. O terceiro é para a realização de capturas de consciências que encarnam para utilizá-las em projetos de criação de espécies mutantes.

O avanço da genética draconiana supera muitas ciências avançadas da sociedade cósmica. A nossa descoberta sobre a criação de criaturas zumbis foi algo estarrecedor e vimos como utilizam esta tecnologia na raça humana da Terra.

Outro fator de dominação dos draconianos nos orbes conquistados e para evitar futuras rebeliões é a destruição de todas as crenças espirituais e religiões. Assim, conseguem impor pelo medo o controle dos povos nativos. Com isso as gerações futuras tendem a acreditar apenas no que é imposto e assim eles se tornam os deuses a quem temem desobedecer. Vemos muitas lendas e mitos inseridos nas histórias ancestrais da humanidade, onde há a presença destes deuses draconianos.

O próprio Satã é o líder máximo da raça draconiana e foi o que implantou o sistema comunista na nossa humanidade. Por isso o Cristianismo é o alvo da extinção máxima promovida pelo comunismo. Foi com a artimanha sutil que Satã conseguiu iludir o Arcanjo Lúcifer o que resultou na Rebelião Luciferiana conhecida na história cósmica e universal. A metodologia é a mesma.

Por trás de todas as guerras na superfície da Terra há um propósito maligno cuja intenção é a de implantação do regime comunista em nosso planeta. Por isso, tem sido notável a semelhança em todos os casos globais e o que antecede um conflito em larga escala colocando nações contra nações e povos contra povos.

Tudo começa por questões ideológicas seguidas por crises econômicas que são manipuladas por fatores externos nacionais, mas que são inspiradas e controladas de forma sincronizada por entidades extraterrestres negativas. A tão divulgada Nova Ordem Mundial é uma agenda draconiana de dominação da raça humana.

As fraquezas humanas e suas tendências negativas foram criadas pelos próprios seres alienígenas negativos e isso inclui a participação direta dos anunnakis de Nibiru (um imenso laboratório que realizava experiências genéticas e faziam parte da aliança com os draconianos, num intenso comércio intergaláctico). Eles alteraram toda a genética humana através de mutações do DNA. Por isso a facilidade de transformar a raça humana em escravos cósmicos. Basta observar o que se passa em todo o planeta e em que condições chegaram como membros da raça humana.


A Possível Guerra Civil no Brasil


Há uma agenda draconiana para a América Latina criada após o colapso do comunismo da antiga União das Repúblicas Socialistas Soviéticas (URSS) cujo foco de germinação foi transferido para todo o mundo após a criação da Internacional Comunista logo após o golpe da revolução bolchevique na Rússia.

Na América Latina, Cuba tornou-se a base operacional da implantação do propósito comunista em toda a América Latina, criando até uma réplica semelhante - a URSAL (União das Repúblicas Socialistas da América Latina) que foi oficializada no Foro de São Paulo pelo PT, logo após a Queda do Muro de Berlim em 1989.

O Foro de São Paulo é uma agenda completa e bem detalhada para a tomada de poder em todo o continente da América do Sul e do Caribe. Capitaneada por Cuba teve na liderança do PT a criação de estratégias para alcançar o poder no Brasil e em toda a América Latina.

A Ditadura do Proletariado é um manual terrorista de dominação de um povo e de uma nação. A primeira fase foi executada ainda durante o regime militar do Brasil e consistiu na doutrinação das massas. Tiveram sucesso. A criação do Foro de São Paulo foi apenas com o intuito de legalizar todas as ações que seriam realizadas ao longo dos anos.

Seguindo a cartilha comunista que prega a revolução armada e depois o socialismo que implanta a doutrinação das massas, é possível analisar em que ponto se encontra a agenda comunista para o Brasil em particular. Embora o comunismo esteja em queda vertiginosa na América do Sul, o plano continua em ação no Brasil, mesmo após o líder do PT ter sido preso, e após o processo de impeachment de sua sucessora, houve uma interrupção temporária do plano original da tomada de poder no Brasil, devido a diminuição dos aportes financeiros que sustentavam o plano comunista.

A jogada final estava prevista para esta eleição de 2018 com a tomada definitiva do poder por vias consideradas legais, mas que foi meticulosamente planejada desde que o PT assumiu o governo brasileiro. A reação da sociedade brasileira e da classe média acordou o Brasil e interrompeu a agenda comunista implantada pelo PT para dar o golpe de estado através das eleições. Aqui neste ponto a sociedade brasileira precisa fazer reflexões sobre o que vem acontecendo neste momento que é mais grave do que se possa imaginar.

Os precedentes de um golpe através da revolução armada já está em estágio avançado para ser colocado em ação. Se o candidato do PT não ganhar a eleição prevista por eles, é certo que vão fazer da revolução armada a solução do impasse.

Como isso é possível?

Basta analisar os acontecimentos lá atrás e a sequência do que foi planejado e executado com sucesso e como a sociedade brasileira aceitou tudo passivamente.

No primeiro ato, houve o processo de doutrinação em todas as camadas da sociedade. A inversão de valores foi decisiva para um futuro golpe de estado.

Na segunda fase, ocuparam posições estratégica sendo a principal delas o Rio de Janeiro através do narcotráfico. O comunismo precisa de uma capital paralela e operacional, para resistir caso algo dê errado e possa criar um Estado alternativo.

Em terceiro, desarmaram a população para que não haja reação em caso de uma revolução armada.

A quarta fase foi desmoralizar e desmontar o aparelho das Forças Armadas e inutilizar as Polícias Militares dos Estados.

Em seguida, o quinto passo foi abrir as fronteiras do país para que os militantes estrangeiros possam entrar no Brasil sem problemas, quando se iniciar o golpe de estado.

Todas essas etapas já foram concluídas com a presença maciça de milícias internacionais inseridas dentro das cidades brasileiras e posicionadas em locais estratégicos, totalmente armadas para a guerra urbana e de fronteiras.

O que falta é a definição da eleição presidencial.

Se o PT ganhar na eleição, legaliza o golpe diante da comunidade internacional. Se perder vai iniciar a guerra civil no Brasil.

Dois dos três candidatos à eleição presidencial são comunistas. Aqui a sociedade ainda não percebeu a dimensão do perigo. Se um dos candidatos comunista perder, o outro assume? O PDT é afiliado ao Foro de São Paulo.

Portanto, temos as milícias latino-americanas infiltradas no Brasil com o apoio dos extremistas islâmicos convocados por uma senadora petista, tudo isso ligado ao bloco cubano.

Do lado dos chineses, com o acordo feito com outro partido de esquerda (PDT), temos um impasse, pois eles já estão no Brasil há anos e se instalaram em todas as cidades estratégicas do país. Se houver a necessidade de uma intervenção estrangeira, de que lado esta potência comunista vai ficar?

Tanto o lado cubano quanto o chinês intervindo na questão interna do Brasil vai causar uma reação por parte dos Estados Unidos. Daí para uma conflito mundial será um passo. Temos aí um barril de pólvora que a nação brasileira foi envolvida pelo movimento comunista.

Por isso, o médium Chico Xavier alertou que a data limite em 2019 estaria relacionada a decisões do povo brasileiro numa de suas escolhas. E caso decidisse por uma opção desastrosa, haveria mil anos de dor e sofrimento.

Basta lembrar que a Rússia está a duas décadas tentando consertar o estrago ocasionado pelo comunismo por sete décadas e previu quase um século para colocar a casa em ordem. A confusão na mente das pessoas é pensar que a Rússia e a URSS é a mesma coisa. Não foi e não é. Era apenas uma das repúblicas da Europa que integrava a antiga URSS, depois do golpe de estado e da revolução bolchevique que derrubou a monarquia russa, Moscou foi transformada na capital da URSS.

O alerta que soa para a sociedade brasileira é essa.

A agenda draconiana é real e está em ação.

Vamos pensar e agir. Esta eleição é decisiva.

Em luz e amor,
Paz, Brasil!
Shima.
Namastê.

Leia também:





Nenhum comentário:

Postar um comentário

Post Bottom Ad

LightBlog

Páginas