0


Saudações da Luz,

Meus leitores me acompanham há mais de 13 anos e já conhecem minha vida e a minha forma de pensar e de ser. Os amigos que compartilham suas experiências de vida fazem um trajeto comum há anos e nos reconhecemos em nossas essências primordiais. Somos almas divinas.

Somos Unos com o Pai, o Deus Criador.

A nós Ele concedeu a oportunidade de semear o bem nesta terra sagrada para no futuro florescer os lírios dos campos.

Então, quero deixar aqui registrado a minha posição como cidadão brasileiro e também mostrar através da minha própria vivência o que tenho testemunhado ao longo de seis décadas (estou com 61 anos de idade) e, portanto, vivi literalmente a época daquilo que conhecemos como regime militar.

A partir disto gostaria de mostrar alguns fatos ocorridos ao longo de 54 anos de vida, começando pelo ponto de vista de uma criança de 7 anos de idade que cresceu vendo as transformações acontecendo no dia a dia em cada etapa da sua vida até os dias atuais.

São momentos para reflexão... Principalmente para os mais jovens que estão na idade dos 16 aos 39 anos. Vocês corações, representam cerca de 40% do eleitorado (segundo dados do IBGE/2018). Aqui está um ponto revelador.

Houve um planejamento detalhado sobre essa realidade que vivemos hoje, no início da década de 90 após a Queda do Muro de Berlim. A preparação das futuras gerações dentro do plano sinistro comunista. Eles vieram para a América Latina justamente porque restou no planeta apenas um país da América Central que abrigou os remanescentes desta força da Europa Oriental. Pois no restante do mundo, a descomunização havia começado.

No início da década de 80 o Brasil vivia o período de transição do regime militar para a democracia que foi chamada de distensão, um processo de abertura política lenta, gradual e segura iniciada no governo Geisel a partir de 1974 que culminou na anistia política em 1979 e a passagem da Presidência da República para um governo civil em 1985.

O ato de abertura política iniciado em 1974 deu expressiva vitória ao MDB nas eleições daquele ano e promoveu dali em diante as maiores manifestações políticas da sociedade brasileira. Havia aquela energia do resgate da cidadania brasileira, da participação coletiva mesmo que com restrições, em debates públicos.

Dentre os fatos marcantes na década de 80 estavam os movimentos pelas ‘Diretas Já’ que determinavam as eleições diretas para a Presidência da República e, nesta onda de movimentos sociais, os movimentos sindicais que cresceram ao longo da década de 70 também se expandiam por todo o país, culminando na fundação do Partido dos Trabalhadores.

Até este ponto, tudo bem.

Participei diretamente destes movimentos sociais e sindicais no final da década de 70, durante toda a década de 80 e no início dos anos 90, antes de partir para o Japão. Acompanhei de perto os bastidores sindicalistas, trabalhei nos maiores jornais de Brasília; fui proprietário de um jornal alternativo e associado da AIDF (Associação de Imprensa do DF) e mantinha conexões com a classe política em Brasília.

Na década de 70 era empresário e senti na pele as mudanças que ocorriam na política, na economia e na classe trabalhadora. Prestei o serviço militar na época do governo Geisel e participei de ações militares contra atos terroristas, buscas de artefatos explosivos em locais públicos e atuei na proteção de aeronaves de autoridades que aterrissavam em Brasília. Foi uma década marcada por sequestros de aviões em todo o país.

Nestas duas décadas 70 e 80 foi que tomei conhecimento e uma maior consciência sobre as intervenções externas no nosso país e como isso era realizado nos bastidores ocultos da nossa sociedade. Nas investigações militares era preciso conhecer a metodologia comunista e terrorista, os alvos visados, as lideranças dos grupos terroristas e suas conexões. As nações estavam divididas em dois blocos, o ocidente e o leste europeu.

Era forte a influência da Guerra Fria, de um lado estava os EUA e de outro a URSS. E o Brasil não ficava fora deste conflito. A posição brasileira dentro da geopolítica internacional era altamente estratégica, não somente pelo seu território continental, mas pelos seus recursos naturais. A pressão era marcante pelo fato do Brasil ter participado ao lado dos Aliados na Segunda Grande Guerra na Europa. Muitos acordos políticos e militares foram celebrados nas décadas de 50 e 60.

Os acontecimentos dos bastidores militares e políticos no Brasil no início da década de 80 soavam como uma esperança renovadora diante da crise mundial gerada pelos preços do petróleo devido à guerra no Oriente Médio. O despertar da cidadania brasileira era a participação da sociedade nos destinos do país. Essa era a expectativa da nação brasileira. A minha também.

Mas uma série de crises econômicas nos países latinos americanos e no Brasil levaram muitas empresas à falência. Em 1981 a fábrica do meu pai fundada em 1960 em Brasília foi uma dessas empresas. Vivi o apogeu do meu pai na década de 70 e a sua queda em 80. Acompanhei ao lado dele o drama vivido pelos brasileiros na época.

Vários países estavam saindo do sistema comunista na Europa Oriental, no Oriente Médio surgiu a guerra Irã-Iraque, nos países asiáticos ocorriam mudanças sociais importantes e os EUA vivia uma crise econômica séria que afetou o mundo inteiro. Foi uma década anormal. E o Brasil não passaria incólume apesar das grandes mudanças políticas internas.

Toda a sociedade humana tem o seu lado bom e o seu lado mal, assim como temos pessoas boas e pessoas más. Da mesma forma dentro das instituições públicas ou privadas qualquer que seja, há em seu interior o que é bom e o que é ruim. A dualidade da vida humana é assim... Um aprendizado contínuo. Faz parte do crescimento e do amadurecimento do cidadão.

Hoje vivemos uma turbulência nacional na área política que envolve o caráter e a atitude de pessoas comprometidas com os bens públicos e a responsabilidade de conduzir com dignidade esta bela nação. Não há como separar a vida material da vida espiritual, porque somos uma nação sagrada com uma missão espiritual imensa neste planeta.

Portanto, pensar a vida é fundamental neste momento.

Então, qual o primeiro ponto a se refletir?

O ponto principal é saber que a Guerra Fria acabou em 1989. Ponto final. O fim do comunismo que tem sido implantado com revoluções, massacres, assassinatos e conspirações terminaram com a Queda do Muro de Berlim naquele final de ano em 1989. Encerrava-se assim as conspirações político-militares que marcou o mundo no século passado com ideologias antagônicas e duais.

O mundo havia escolhido outro caminho. O da paz e da liberdade.

O maior desafio das lideranças mundiais foi o de encontrar soluções para os problemas da sociedade humana e das nações que ficaram sem rumo, como barcos a deriva. Eram problemas de toda a ordem, natureza e grau. Os conflitos se generalizavam em todas as partes com as mudanças de regime político em muitos países na Europa, Ásia, Oriente Médio, África e América Latina. E foi no meio deste vendaval a nível global que o Brasil iniciou seus primeiros passos para a democracia.

O fim do regime comunista em dezenas de países ao redor do mundo após o colapso da União Soviética colocou todos os partidos comunistas do mundo à beira do abismo porque ficaram sem os aportes financeiros que os sustentaram por décadas durante a Guerra Fria.

A China comunista já havia mudado o seu rumo em 1978 e promoveu a reforma econômica que a colocaria no ranking das grandes potências do século XXI. Essa mudança chinesa foi influenciada pelo “Milagre Econômico do Japão” e os “Tigres Asiáticos” que despontavam na década de 70 com o crescimento econômico que surpreenderam o mundo.

Quando o colapso comunista ocorreu com a Queda do Muro de Berlim, a China já avançava em suas reformas internas com uma década à frente das demais nações comunistas no planeta.

O que restou da Revolução Russa de 1917 até a Queda do Muro de Berlim em 1989 foi o saldo trágico de cerca de 85 a 100 milhões de mortos ocasionados pela eliminação dos opositores políticos através de fuzilamentos e assassinatos, ocorrendo massacres e genocídios nas nações onde os comunistas promoveram os golpes de estados.

Com Cuba também foi assim. Cuba foi o último bastião revolucionário comunista no planeta pós-1989. A tentativa de implantar uma nova forma de comunismo revolucionário na América Latina surgiu depois do encontro entre o ditador cubano e um presidente sindical brasileiro em 1980 que culminou na criação do Foro de São Paulo em 1990, dando início à invasão comunista em quase todos os países desta região.

O que tem ocorrido no Brasil desde a década de 80 é um processo gradual e sutil para a mudança da consciência da sociedade brasileira sem que ela perceba o que ocorre por baixo dos panos. Para que se possa conhecer a realidade do que vem despontando atualmente na nação brasileira, é fundamental a leitura e a análise do que ocorreu na Revolução Bolchevique que implantou o comunismo na Rússia após um violento golpe de estado que dizimou 20 milhões de russos.

A metodologia aplicada no Brasil pelos partidos de esquerda é semelhante a que foi aplicada na Rússia, senão a própria cópia do planejamento realizado no início do século passado, como tem sido feito em todos os países onde o comunismo conquistou o domínio do poder. O que tem ocorrido em toda a América Latina nos últimos anos é um plano descrito pela agenda do Foro de São Paulo. A Venezuela é o retrato do que poderá ocorrer no Brasil se a esquerda tomar o poder, assim como foi em todos os países do mundo no passado.

Ao longo da década de 80 presenciei de perto os acontecimentos que iriam mudar a face do Brasil ao participar de inúmeros encontros em assembleias sindicais, onde estava em andamento o projeto da reeducação ou doutrinação da massa através dos movimentos de esquerda. Devido ao meu trabalho no setor gráfico e editorial e de ter trabalhado em vários jornais de Brasília, tinha acesso a esses encontros como tinha também uma amizade neste meio, porque estava sempre participando da produção dos jornais, boletins e informativos de vários sindicatos.

Os mais fortes sindicatos do DF na época eram o dos jornalistas, dos professores, dos rodoviários e dos bancários com grande penetração nos movimentos dos trabalhadores. As centrais sindicais que se destacavam eram a CUT, a CGT e o CONTAG. Os partidos de esquerda eram os mais ativos e dinâmicos, para não dizer os mais agressivos. O Partido dos Trabalhadores do ABC paulista se destacava como o expoente da esquerda brasileira devido ao êxito das greves dos metalúrgicos.

Além disso, eu produzia materiais de divulgação para muitos candidatos às eleições e também para deputados federais, estaduais e municipais, junto às suas equipes de marketing.

Antes da posse do primeiro presidente eleito pelo voto direto, eu fui para o Japão em 1990 e de lá, passei a ser apenas um observador dos acontecimentos políticos que ocorreram no Brasil por 16 anos. Dessa forma foi possível entender e compreender o que estava sendo planejado pela esquerda no Brasil diante do caos que se instalou no mundo após a queda do Muro de Berlim no final de 1989. O “fenômeno dekassegui” no Japão era o termômetro do que ocorria na nação brasileira. Fui ouvinte de milhares de brasileiros que fizeram a “ponte aérea” entre o Brasil e Japão.

Quando retornei ao Brasil em 2006 e testemunhei a reeleição do candidato de esquerda, o que temia já estava acontecendo dentro da estrutura do governo brasileiro. O comunismo já tomava a sua forma e como aconteceu na Revolução Russa de 1917, a agenda do Foro de São Paulo que ia dominar o poder no Brasil já estava em estágio avançado. A sombra cubana aterrissava nesta nação cristã.


O que tinha ocorrido no mundo?

O que está acontecendo no Brasil?

O mal do século passado foi o comunismo, o qual venho revelando sobre a influência draconiana nos meus artigos. Não é uma criação humana terrestre e sim alienígena negativa de outras esferas muito além do nosso Sistema Solar. Será que na mais insana capacidade de destruição de um ser humano, poderia uma pessoa de bom senso, líder e/ou comandante militar promover a chacina ou o genocídio da raça humana?

Como revelei num artigo anterior, a bomba atômica e de hidrogênio foi inspiração e uma ação direta dos comandos draconianos instalados em bases subterrâneas e no umbral terrestre. Quem ainda acredita que um general veterano de muitas batalhas vitoriosas seria capaz de explodir bombas atômicas sobre civis? Ainda mais que a vitória já estava consumada na Segunda Grande Guerra? Quem na realidade comandou este genocídio?

O que a humanidade não sabe é que a Atlântida, o continente que existiu no Atlântico Norte foi destruída pelas ações draconianas que tentaram implantar o comunismo naqueles tempos remotos. E na guerra o uso de artefatos atômicos contribuiu para o afundamento da noite para o dia de um continente inteiro que submergiu dentro do oceano. A região que vai de Cuba, passa pelas Antilhas e sobe até a ilha de Bermudas foi a região onde estavam instalados todos os Templos Sagrados dos Mestres Ascensionados da Grande Fraternidade Branca.

Por isso as Profecias de Fátima surgiram em 1917, na época da Revolução Comunista quando este regime começou a se expandir pela Europa, e tinha como propósito alertar a Humanidade. A perseguição religiosa em todos os estados onde o comunismo tomou o poder ocorreu de forma devastadora. Igrejas, sinagogas e mesquitas foram destruídas. Segundo o líder da revolução comunista da Rússia da época, a sua intenção era “varrer o cristianismo da face da terra”. De 12 a 20 milhões de vidas foram ceifadas nos primeiros anos da implantação do comunismo. Os estados comunistas eliminaram os opositores políticos e patrocinaram o genocídio de 85 a 100 milhões de pessoas.

A Queda do Muro de Berlim em dezembro de 1989 está relacionada às Profecias de Fátima, pois quando o Papa João Paulo II assumiu o pontificado em 1978 por ser de origem polonesa teve um papel fundamental para o fim do comunismo na Polônia.

E em 13 de maio de 1981 data de comemoração da aparição de Nossa Senhora em Fátima (Portugal), o Papa João Paulo II sofreu um atentado terrorista que quase lhe tira a vida, sendo atingido por tiro de pistola no abdômen que perfurou seu cólon e intestino delgado. Um ano depois em 13 de maio de 1982, o Papa visitou o Santuário de Fátima em Portugal para agradecer à Virgem Maria por ter salvo a sua vida no atentado. Depois de ler as Profecias de Fátima do ano de 1917, o Papa João Paulo II cumpriu o ritual da Profecia e realizou em 24/03/1984 a Consagração do Mundo ao Imaculado Coração de Maria, conforme foi pedido para eliminar o comunismo no mundo.

Cinco anos depois o comunismo começou a se desfazer por todo o Leste Europeu. É também creditado ao Papa João Paulo II o fim da ditadura militar no Chile após a sua visita, os encontros realizados naquele país em 1987 e a realização de eleições no ano seguinte.

O COMUNISMO CRIADO PELOS DRACONIANOS E PELA ORDEM DOS DRAGÕES NEGROS

A série de investigações realizadas pelo CAD no ano de 2014 resultou na descoberta da interferência direta dos Draconianos de Thuban da Constelação de Draco em 2015, na Humanidade terrestre, os quais tinham um plano sinistro para a implantação de uma sociedade comunista no Brasil que somente fomos desvendar três anos depois, após uma série de ataques draconianos contra o NA, ocorridos após as publicações de artigos sobre o Resgate da Nação Brasileira.

As atuações dos comandos reptilianos e draconianos contra a Missão Crística possuíam uma metodologia semelhante a que era aplicada pelos exércitos comunistas e para vencer estas forças alienígenas negativas, tivemos que estudar profundamente o modelo da antiga União Soviética em manobras militares. Foi dessa forma que o CAD alcançou todas as vitórias nos combates contra eles.
Os Draconianos tinham sua base operacional na região do Golfo do México onde se formava um imenso triângulo, tendo Cuba numa das extremidades do vórtice. Milhares de entidades da raça draconiana foram capturadas durante uma batalha contra o CAD e entregues ao Conselho Sideral deste Universo Local. Já a Ordem dos Dragões Negros mantinham sua base milenar no Pacífico ao norte da Nova Zelândia e a leste da Indonésia. Foi a raça que mais evitamos de entrar em conflito desde que eles declararam uma guerra formal contra nós depois da Batalha de Nibiru em 2015.

Quando os Draconianos foram aprisionados e retirados da Terra, a Ordem dos Dragões Negros iniciou uma ofensiva contra o NA que foi contida pelo CAD e pelas Tropas do Grande Conselho Cósmico e Universal (Comando Militar), sendo eles banidos da Terra.

Quando começamos a Operação Brasil no dia 16/09/2018 para a limpeza energética, a atmosfera sobre o Brasil estava impregnada de energias densas na cor vermelha alaranjada e o Comando Draconiano que mantinha uma imensa nave nas proximidades de Thuban iniciou os ataques contra o NA em retaliação.

Estes ataques superaram em potencial todas as ondas agressivas anteriores dos draconianos do Golfo do México.

Quando o CAD conseguiu conter as ondas de retaliações draconianas contra o NA, eles fizeram o sequestro do corpo sutil de um de nossos comandantes, o que fez o CAD partir para o ataque direto indo na direção das naves de comandos em Thuban, onde ocorreu o confronto.

O CAD com o apoio de uma Frota de Elite do GC numa manobra relâmpago fez o resgate do comandante sequestrado e em seguida alcançou a vitória nesta batalha. Os comandantes, seus aliados, incluindo o líder máximo deles, foram aprisionados e imediatamente levados para o Alto Conselho Sideral onde foram julgados e condenados.

O que é certo agora é a não interferência destas raças alienígenas negativas no movimento comunista em nosso orbe terrestre. O que está ocorrendo se refere aos ideais infiltrados nas mentes das pessoas encarnadas que ainda possuem a tendência negativa de prosseguir neste plano sinistro. Não há como interromper a hipnose coletiva já que esta energia ainda permanece em seus subconscientes, cabendo a cada um o esforço individual para sair desta armadilha. Enquanto acreditarem na grande ilusão, negarão a própria realidade que vivem, chocando as pessoas em volta que assistem a tudo de forma atônita.

Tanto os lideres partidários da esquerda brasileira quanto os manifestantes devem ter a noção do risco de confronto, conflitos e debates. A violência absurda e insana é parte deste movimento comunista criado lá atrás. São 38 anos de um processo de doutrinação e implantação de um plano bem engendrado. Não havia escrúpulos na década de 80 quando começaram a mudança de consciência no ensino fundamental, influindo negativamente nas crianças de faixa etária entre 6 a 12 anos.

No narcotráfico, a cocaína e o ópio são produtos nobres dos draconianos, pois ajudam a produzir alimentos para eles através das pessoas que ingerem essas drogas. Ao se separar de seus duplos etéricos são capturados por eles e servem de alimento e fonte de ectoplasma para experiências genéticas na criação de clones humanos de espécie híbrida, os quais podem usar posteriormente como veículos humanos.

Outra fonte energética que é muito utilizada no Umbral é a energia sexual de baixa vibração, que hoje é um vasto campo de produção na superfície do planeta. Observem os jovens e adolescentes nos dias atuais em nosso Brasil e percebam a que nível chegaram através da sexualidade mal exercitada. Libertar e resgatar escravas e escravos sexuais nos reinos umbralinos fazem parte de algumas das operações mais chocantes e revoltantes que fizemos lá embaixo.

Há que se ter muita reflexão sobre estes dois aspectos da escravização humana e sobre qual o sentido real por trás desta aberração que vitimou tantos membros da raça humana. É bem visível a diferença de comportamento entre entidades do reino humano e das entidades que vibram na frequência dos instintos básicos ‘animalescos’.

A extrema violência contra as pessoas não é um ato natural de um ser da raça humana, pois nossa raça não possui uma essência destrutiva. Este comportamento pertence à categoria de raças predadoras como as que têm sido mencionadas nos meus artigos. E esse estudo traz profundas revelações sobre os atos absurdos e insanos praticados por pessoas consideradas psicopatas.


O PLANO SINISTRO NO BRASIL


A nação norte americana já sofreu imensos ataques, pois os atentados contra seus presidentes é uma marca draconiana. O Brasil também teve seus mártires. A eliminação de um líder nacional priva as gerações futuras de se inspirar na sabedoria e conhecimento destes personagens que trazem a renovação das tradições de um povo.

Estas duas nações são parte do Plano Divino do Pai Micah.

Aquilo que menciono como agenda comunista no Brasil, já é a terceira etapa do plano sinistro, pois outras duas tentativas foram realizadas: uma na Intentona Comunista em 1935 e outra na Intervenção Militar de 1964 durante a Guerra Fria. A terceira agora pode ser chamada de Foro de São Paulo que foi criada em 1990.

Cabe à Nação Brasileira dar um basta nestas tentativas de implantar o comunismo em nosso país. Primeiro porque não é uma ideologia humana e onde isto foi implantado se deu através de golpes revolucionários e genocídio.

A corrupção, a violência, a mentira, a difamação e a doutrinação é uma metodologia draconiana. O comunismo é apenas uma forma de sociedade que serve para esta raça alienígena. A raça humana foi criada para viver em família e não numa sociedade onde os familiares se tornam reféns do sistema draconiano.

Então, o que está acontecendo no Brasil é isso: a tomada de poder para dar um golpe.

Depois disso, é viver na pele o que acontece na Venezuela hoje.

Simples assim.

Não aceite o que já vem pronto e que seduz a mente.

Vá, pesquise... Leia bastante, pense e reflita.

É isso que deseja para seus filhos e netos?

Se algo der errado nestas eleições, com certeza terá saudade do dia em que leu este artigo.

Em Luz e Amor,
Paz, Brasil!
Shima.
Namastê.

(*) Quando abrimos um Portal no Santuário de Fátima em Portugal em outubro de 2012 não imaginava que por trás deste pedido da Hierarquia espiritual havia um propósito maior. Somente seis anos depois em setembro de 2018 compreendi que desde o começo estava relacionado à extinção do comunismo no Brasil. Hoje em dia, sabemos quem são os verdadeiros criadores deste plano sinistro de dominação da raça humana na Terra.

Leia mais:
 








Postar um comentário

 
Top