0

REFLEXÃO - EXEMPLO DA HUMILDADE E SERVIR
Por Renata Zimmermann

13 de Maio é o dia dos nossos Amados Pretos-Velhos!

É dia de refletir, de reconhecer o poder do amor, de agir com humildade e alegria no coração... sabedoria em saber viver...

Com os pretos-velhos aprendemos a simplicidade e profundidade de cada ato, ação... a importância de servir com plena alegria no coração...

É tanta sabedoria em cada palavra dada, que todos aqueles que já tiveram a felicidade de conversar com um preto-velho preenche a sua vida e sua forma em compreensão...

O primeiro preto-velho que conversei há alguns anos pegou em minhas mãos e me disse que era na umbanda que deveria atuar...

Na época nada conhecia... a umbanda se desbravava à minha frente...

Os livros sobre eles, exus, caboclos me fascinavam e assim iniciei meu desenvolvimento como médium de umbanda... na verdade há muito tempo os sentia... Iniciei meu desenvolvimento mediúnico em 1997... e comecei a sentir os espíritos de umbanda em 2003, mas quase nada conhecia sobre eles...

Em 2013 procurei uma Tenda... e foi lá que os encontrei e me reencontrei...

Hoje sou grata por estar aqui neste dia, homenageando pelo terceiro ano nesta vida, esta data tão importante...

Que nossos passos sejam sempre guiados e inspirados pela sabedoria divina que tão bem eles demonstram a cada momento...

Um grande beijo e abraço em cada coração!

Graças a Deus!
Renata Zimmermann
_______________________

Deixo um texto para reflexão:

"Vamos refletir, pensar sobre o que é ser humilde, como combater em nós o orgulho e a vaidade. Percebermos que a caridade e o exercício mediúnico são incompatíveis com o orgulho e com a vaidade. E tentarmos medir nossas ações, pensamentos e falas e buscar neles como ainda nos falta humildade.

O orgulhoso nada aprende, pois sabe tudo, nada escuta, pois sempre tem o que falar. Ao olharmos para um preto-velho sentado no toco, ele escuta, caridosamente tudo, e depois fala pouco, e ainda agradece pela oportunidade que a pessoa deu a ele por estar ali naquele momento. E sempre vejo os Pretos Velhos, dizerem que aprendem coisas, pois cada pessoa age de uma forma diferente diante da mesma situação, e com elas eles, nossos Velhinhos, aprendem mais uma maneira de lidar e as vezes de como não lidar com as dificuldades.

Vejo nos Pretos Velhos a ajuda desinteressada, já que humilde são suas condutas e sua personalidade, pois quando fazemos nosso trabalho espiritual na ânsia de sermos reconhecidos, agradecidos, etc, agimos por orgulho e por vaidade e não por amor desinteressado e incondicional. Ou seja, a caridade verdadeira só pode ser praticada por corações humildes.

Insisto com todos os irmãos de nossa seara Umbandista essa lição do Pai Tobias, diz esse sábio ancestral negro:

"Filho aqui agimos movidos pelo amor, pela caridade, por isso não sei se o que a pessoa me pede será atendido, não sei se será curada, se arrumará emprego, ou um bom companheiro ou companheira, pois quem opera as graças são os Orixás, e assim somente a vontade Divina é quem dá o resultado dos pedidos, a mim cabe atuar com amor, fazer tudo o que estiver ao meu alcance com muito carinho e atenção, não medir meus esforços e minhas energias para que a pessoa sinta meu amor por ela, e perceba que tudo tentarei, mas sempre falo que quem faz é Deus, sou apenas um instrumento Dele. Ou seja, nunca ofertamos resultados, pois eles são decisões de Deus, ofertamos amor. assim não espero obrigado, pois o que eu ofereço a eles é apenas o meu trabalho, quando conseguirem devem agradecer a Deus, aos Orixás, pois eles é que realizaram o pedido."

Amar desinteressadamente, doar de verdade sua energia e seu trabalho, e ainda entender que está aprendendo, e não ensinando. Todos aprendem com eles, os pretos-velhos, todos recebemos sua ajuda, mas nunca nos sentimos humilhados ou inferiorizados quando nos ajudam, pois o fazem de uma forma tão humilde e desinteressada, que sua ajuda nunca nos oprime. Quando ajudamos com orgulho, aquele que recebeu ajuda se sente constrangido, em débito. No fim será que realmente ajudamos?

Enfim, ser humilde não é se humilhar, não é se felicitar, não é não gozar das coisas da vida, ser humilde é um estado permanente das almas evoluídas e que devemos cultivar, pois como tudo que é verdadeiro, ela precisará enraizar, brotar e dar frutos, e para que isso aconteça, só precisamos semear. Quem sabe o dia do plantio não coincide com esta semana? Todos gozarão de benefícios incalculáveis com isso, mas com certeza os médiuns, trabalhadores da seara umbandistas não são mais convidados a este plantio, somos todos convocados, pois nada pior ao médium que o orgulho.

Saravá os Pretos-velhos

E por favor meu Pai, meu Avô, minha Mãe, minha Vó, meu Vô, minhas
Tias e Tios, maneiras que chamamos os prestos-velhos, ajudem-nos a conquistar a humildade, vencendo o orgulho e a vaidade.

Adorei as Almas, Adorei as Almas louvadas e benditas da Umbanda.
Amo a todos vocês, me... Paz!"

(Fonte: paitobias.com)

Postar um comentário

 
Top