ORIENTE MÉDIO – ALERTA DA HIERARQUIA ESPIRITUAL – 08/01/2020 - Caminhando com o Mestre

CONHEÇA NOSSOS LIVROS - CLIQUE PARA VER A PRÉVIA DO LIVRO

NEWS

Home Top Ad

LightBlog

Post Top Ad

LightBlog

Ouça o Artigo, Aperte o Play

quarta-feira, 8 de janeiro de 2020

ORIENTE MÉDIO – ALERTA DA HIERARQUIA ESPIRITUAL – 08/01/2020



"Saudações da Luz,

Em nome da Hierarquia Espiritual da Luz comunicamos a necessidade de manutenção da paz e dos laços das corretas relações humanas e de todas as criações viventes na Terra.

Pedimos que seja coibido o uso de artefatos nucleares em disputas bélicas ou quaisquer propósitos destrutivos. Tal ação acarretaria em banimento deste orbe dentro dos laços da Criação Primordial.

Fica resguardado o direito à vida e o cumprimento do Propósito Divino a todos os que se manifestarem contra esta intenção no coração e em invocações.

No Propósito do Servir,
Governo Planetário da Terra
08/01/2020 às 02h (GMT -3)"


A CONVENÇÃO DE VIENA SOBRE RELAÇÕES DIPLOMÁTICAS

A Convenção de Viena sobre Relações Diplomáticas de 18 de abril de 1961, é um Tratado adotado pela Conferência das Nações Unidades e rege em seu Artigo 22 o seguinte:

      1. Os locais da Missão são invioláveis. Os Agentes do Estado acreditado não poderão nêles penetrar sem o consentimento do Chefe da Missão.
     2. O Estado acreditado tem a obrigação especial de adotar tôdas as medidas apropriadas para proteger os locais da Missão contra qualquer intrusão ou dano e evitar perturbações à tranqüilidade da Missão ou ofensas à sua dignidade.
   3. Os locais da Missão, em mobiliário e demais bens nêles situados, assim como os meios de transporte da Missão, não poderão ser objeto de busca, requisição, embargo ou medida de execução.

Sobre a questão de conflitos no Oriente Médio publiquei no ano passado um texto sobre a possibilidade de criar a paz em toda a região árabe e do mundo islâmico a partir da integração de uma de suas nações na BRICS, onde é possível levar abundância e prosperidade aos povos daquela região.

BRICS - A Unidade na Diversidade - 14/11/2019

“Se observar o que aconteceu na 11ª Reunião de Cúpula do BRICS poderá perceber que uma nova egrégora foi criada neste encontro. E para que esse Holograma Terrestre possa avançar é necessária a integração de mais um membro neste Bloco, pois o 6º integrante representará o seu povo no contexto global da Nova Era, simbolizando um dos alicerces da Paz mundial. E como isso poderá acontecer?

Agora, qual seria a 6ª Nação que poderia completar o Bloco do BRICS e trazer a prosperidade para a Humanidade nos anos vindouros?

Este 6º integrante representa a raça que formou um dos ramos desta civilização atual da Humanidade e ainda não foi representada dentro da Fraternidade Humana da Terra, a raça Árabe. E aqui falo da Arábia Saudita.

É neste país que se encontra os dois maiores Santuários do Islamismo, uma das maiores religiões do Oriente Médio e é uma das mais prósperas nações do mundo árabe. A Humanidade precisa compreender que o Islamismo é uma religião que veio da mesma fonte que fundou outras duas religiões, o Judaísmo e o Cristianismo. E as revelações do Alcorão são uma relíquia de ensinamentos divinos inspirados por Abraão e o Arcanjo Gabriel.

O ódio que hoje impera no radicalismo islâmico contra o Ocidente e os valores judaicos cristãos tem fundamento com os ensinamentos do Alcorão? De onde e quando surgiu o refrão anti-americano e anti-imperialismo se o próprio Império Otomano (Califado Islâmico) já existia antes da formação e independência dos Estados Americanos e de Israel? Antes da existência atual destas duas Nações, quem eram os inimigos dos povos árabes? O Mal do Comunismo se infiltrou dentro do Islamismo justamente para criar o ódio e a separação de um povo que só desejou a paz e sua unidade com Deus.”

Se analisar o atual desfecho do conflito generalizado em todo o Oriente Médio é possível compreender que a visão de todos os envolvidos se perde nos efeitos ignorando suas causas remotas que surgiram já em sua nascente, antes mesmos da formação do Império Otomano e portanto, não é o Estado Judeu e nem os EUA a fonte do ódio e da ira dos fundamentalistas islâmicos e sim que suas origens surgiram antes mesmo da formação destes dois Estados Crísticos.

Mudaram-se apenas os personagens nesta conspiração contra a civilização cristã no planeta. Analisar com bom senso e uma crítica histórica sobre as causas ancestrais desta onda de guerras que promovem destruições, ódios e vinganças, é possível entender que todos os povos foram envolvidos numa manipulação maligna conforme revelei na Conspiração Alien já publicado em vários artigos no ano passado aqui neste Blog Caminhando com o Mestre.

Por que Deus, nosso Pai Criador seria capaz de promover a guerra entre irmãos na Terra?

E como Filhos e Filhas de Deus, seríamos capazes de criar artefatos nucleares para causar danos profundos no corpo de Gaia nossa Deusa Mãe Terra? Queremos realmente destruir a nossa Casa, o nosso Lar?

Não há justificativas para uma nação criar tal poder de destruição apenas para dizimar um povo, que na ancestralidade vem da mesma árvore genealógica. É possível identificar uma ação humana nesta intenção maligna?

O medo é a antítese do amor.

O primeiro é uma manipulação anticrística e o segundo é um sentimento crístico.

Se Deus é crístico, o Universo é crístico, o planeta Terra é um orbe crístico e a Raça Humana é crística, então qual é o problema que ocorre no mundo?

A prática e a difusão do medo não é uma origem da nossa Criação, portanto vem de fora do nosso Universo e da jurisdição do Pai Micah. Aqui deve ser feita a reflexão sobre a nossa história remota desde a invasão do planeta pelas forças alienígenas negativas e anticrísticas.

A Rebelião Luciferiana terminou, a Guerra Cósmica e Universal findou com a Intervenção Divina do Pai Primordial. As raças alienígenas negativas e não confederadas foram banidas da Terra e não há mais a influência maligna destas interferências do Mal.

Então, qual seria o obstáculo do momento atual da humanidade em buscar a paz, a reconciliação, o perdão e a compreensão de que todos nós somos Filhos e Filhas de Deus aqui na Terra?

A quem interessa a destruição do corpo de Gaia?

Onde a semente do ódio pode germinar o amor e a fraternidade humana?

Quem ganharia diante de uma guerra fraticida com a destruição de famílias e do povo de uma nação?

O amor e o respeito à vida eleva a Raça Humana.

O ódio e o medo só leva à morte e a destruição.

Um leva ao céu e outro ao inferno.

Aqui jaz o significado do Bem e do Mal.

Não há meio termo na Justiça Divina. E a Lei de Deus é rigorosa neste aspecto. Ser cristico é ser amor.

O que ressoar abaixo da linha do amor crístico não condiz com o Plano Divino.

Se um povo quer sua própria destruição é uma escolha, é livre arbítrio.

Mas não será permitida que qualquer nação cause um dano irreparável à Gaia, devastando o seu corpo com explosões nucleares. Aqui neste ponto a insanidade poderá ser contida através da própria reação da Deusa Mãe Terra.

Gaia sabe onde o câncer se forma em seu corpo.


A manutenção da Paz na Terra

Os atentados contra as embaixadas violam a Convenção de Viena e somente isso já é razão para a condenação da comunidade internacional. Se não houver normas, regras e legislações que norteiem a sociedade humana na Terra é impossível a convivência pacífica e harmoniosa entre os membros da Raça Humana em nosso planeta.

As corretas relações humanas devem se sustentar na prática do amor, do respeito, da compreensão, da compaixão e da misericórdia entre todos os seus integrantes como uma grande família. A Lei do Perdão é um dos instrumentos que promovem a reconciliação, mas sem a prática do amor é impossível trilhar este caminho.

Os atos terroristas em qualquer grau ou nível de ação já são condenados pelas Nações Unidas e pelas Leis de muitas nações do planeta. Essas ações visam apenas a destruição e a morte e gera mais ódio, vingança e retaliações. Ninguém ganha nada com essas ações. Por isso, a reflexão precisa ser feita por seus mentores e executores.

Ouçam a voz do coração.

É onde Deus está.

Em Luz e Amor,
Paz em Cristo!
Shima.
Namastê.




Um comentário:

Post Bottom Ad

LightBlog

Páginas