0



Veja também:


Saudações da Luz,

Falar deste assunto é fundamental para compreender o processo ascensional de Gaia, o espírito da Terra. Em contrapartida a este evento que denominamos de Libertação Planetária, ocorria uma série de eventos promovidos pela GM – Grande Missão, ligados diretamente ao processo ascensional da Humanidade.

A verdade por trás destes dois processos de Ascensão ocasiona um choque na consciência humana, devido à ignorância sobre os fatos que vinham ocorrendo nos bastidores da guerra entre as forças da Luz x Treva, porque a maioria dos Trabalhadores da Luz não estava consciente sobre a grande ilusão que foi criada através da manipulação de hologramas e egrégoras que só serviam para encantar os incautos e aventureiros.

Faltou bom senso sobre a metodologia aplicada num processo ascensional onde a questão que envolvia Gaia era bem diferente do processo com a Humanidade, isto porque a Terra é o corpo físico de uma entidade planetária, cuja consciência segue outra linha evolucional e não a da raça humana. E para entender os dois processos em si é preciso falar de cada um de forma separada, pois a dimensão sobre cada evento poderá surpreender aquele que embarcou na onda da massa ou como chamo, de “o canto da sereia”.

Desde o início dos trabalhos da GM junto aos Trabalhadores da Luz em 2012, o que ocorria era revelado aos membros dos grupos internos da Grande Missão. Mas foi em 2013 que a simples formação de grupos da classe dos Guerreiros da Luz, já desencadeava uma reação impetuosa por parte das falanges negras.

E para entender o que tem ocorrido ao longo dos últimos seis anos é preciso revelar como foram às batalhas destes guerreiros para a libertação da Terra, que envolviam a Humanidade e até mesmo a Amada Gaia.

Na transição planetária entre a 3ª Raça Lemuriana e a 4ª Raça Atlante ocorreu uma das maiores catástrofes que devastou o orbe terrestre em toda a sua superfície dizimando vidas e extinguindo as antigas civilizações existentes.

Muitas espécies do reino animal e vegetal desapareceram da superfície, incluindo os gigantescos dinossauros e outros répteis que eram desenvolvidos aqui na Terra por outras raças alienígenas negativas, principalmente os draconianos e reptilianos.

Esta tragédia foi ocasionada pelas explosões solares que saíram do controle surpreendendo a Hierarquia Espiritual e a Frota Intergaláctica que tiveram que se retirar do orbe terrestre por milhares de anos.

A única opção era a extinção de vida na Terra, o que desencadeou a jornada do Mestre Sanat Kumara de Vênus que decidiu intervir agindo por milhares de anos na sustentação da vida que aqui tinha sido implantada pelo Projeto Terra.

A civilização humana atual se origina pela ação misericordiosa deste Excelso Ser, na maior demonstração de amor por este planeta e respeito pelo projeto que nele havia sido implantado nos tempos primordiais. Foi Ele que promoveu o resgate da raça humana terrestre.

Quando o primeiro Governo Planetário Divino foi instituído neste orbe, iniciou o processo de integração e de reinserção da raça humana dentro da Sociedade Cósmica e Universal. Isto ocorreu há cerca de 450 mil anos, mas nessa época outro evento ocorria dentro deste Universo Local que desencadeou a chamada Rebelião Luciferiana. Era o Arcanjo Lúcifer que governava este quadrante da Criação quando os conflitos se iniciaram. Tal evento foi descrito como a “Guerra nos Céus” nas escrituras sagradas.

O Príncipe Planetário Caligasto se aliou à rebelião e o nosso orbe terrestre ficou confinado numa quarentena onde todas as comunicações com os governos centrais do Universo do Pai Micah foram interrompidas. Neste tempo, as forças rebeldes invadiram orbes e implantaram o domínio em diversas galáxias, destituindo o governo divino nestes locais e instalando os governos coloniais frutos de sua expansão por este Universo Local. A guerra cósmica se expandiu para outros Universos Locais.

Para que o domínio dos impérios intergalácticos e a Rebelião Luciferiana tivessem pleno êxito foram realizadas inúmeras experiências genéticas para alterar os genomas de diversas raças e espécies, com o intuito de manter os habitantes de cada colônia sob o controle dos mesmos. A raça humana terrestre sofreu com esta interferência. Para estes impérios era fundamental manter os nativos de cada orbe sujeitos à escravização, impedidos de ter acesso às informações sobre a Sociedade Cósmica e Universal.

Neste processo de cercear a liberdade consciencial e de sua expressão foram retiradas várias hélices dos DNAs, deixando apenas aquelas necessárias para a manutenção da vida dos corpos físicos. O DNA humano do projeto do Pai Micah contém 12 hélices, mas após a intervenção alienígena foram mantidas apenas duas hélices, e foi assim que a raça humana terrestre passou ao estágio de ser apenas criaturas com a função servir ao propósito destes impérios intergalácticos negativos.

Para manter estes impérios era obrigatório que os orbes-colônias fornecessem  minérios, energia e alimento. Cada orbe devia uma quota a qual contribuía obrigatoriamente como tributo. E para a produção, os nativos de cada orbe foram (e muitos ainda são) condicionados a viver em processo de escravidão, sem consciência sobre esta realidade.
A grande ilusão que a humanidade tem vivido até agora se deve a este fato,  limitando a compreensão da vida entre o período de nascimento e a morte, onde o trabalho é explorado até o máximo da resistência humana.

Nas investigações que fizemos através do CAD – Comando Águia Dourada, foi comprovado que a quota de cada orbe (incluindo o da Terra) chegava a 97% de sua produção, a qual os governos nativos tinham que pagar a estes impérios intergalácticos. O não cumprimento destes acordos ocasionava a extinção dos governantes ou do orbe. E isso ocorreu de fato em várias partes deste Universo Local, principalmente em nossa galáxia, a Via Láctea.

Aqueles que se rebelaram também foram extintos por essas raças alienígenas negativas, que formavam o que denominamos de Impérios não-Confederados.

Quando menciono sobre o “Destino das Nações” em meus artigos, a intenção é revelar os fatos ocorridos nos bastidores desta guerra, através da influência e interferência direta destes impérios intergalácticos que inclusive chegou a implantar um império na superfície deste planeta. Impérios milenares criados para desenvolver a raça humana formada por civilizações magníficas foram destruídos pela intervenção destas raças malignas e do império draconiano conhecido como Governo Sinistro.

Somente nos últimos três milênios, vimos a queda da Civilização egípcia, do Império Romano, dos reinos milenares da China, da Índia, do Japão (Xogunato Tokugawa), Império russo, Império otomano, Império do Brasil e até o propósito divino reservado à nação norte-americana. Cada uma das nações envolvidas na evolução da raça humana sofreu interferência direta das forças negativas destes impérios intergalácticos, num período que chamamos de “as batalhas entre a Luz x Treva”.

No Umbral, onde as bases destes impérios não confederados se instalaram foi possível a descoberta de diversos planos de dominação da raça humana, de como era mantido o poder negativo na superfície.

Isso incluía até a criação da instituição conhecida como a Nova Ordem Mundial, que envolvia várias Ordens de raças não confederadas. A destruição das tradições de cada povo, nação e suas origens foram o primeiro passo para a dominação total do orbe terrestre por estas forças alienígenas negativas.

A forma como dominaram a raça humana através das personalidades humanas encarnadas também foi uma das maiores descobertas realizadas pelo CAD durante as missões na Operação Resgate, quando inúmeros documentos e projetos foram recolhidos dentro das bases e laboratórios alienígenas no umbral. Todos os materiais e provas foram enviados aos Conselhos siderais para a realização das investigações, o que iniciou inúmeros processos de julgamento surpreendentes.

Foi por esta razão que o CAD e a GM (que desenvolvia estudos para o despertar da consciência humana e planetária para a implantação do Plano Divino) sofreu com as retaliações por parte destas forças alienígenas negativas. As declarações de guerra por parte da Fraternidade Negra/FN (magos negros), do Governo Sinistro (império draconiano), do Comando das Trevas (FN/Reptilianos negativos), dos Anunakis (Nibiru), da Ordem dos Dragões Negros, dos Morgs (que encontramos na Operação Lunar), dos Zetas, e posteriormente da investida dos Xopatz, Arcontes e de agências de inteligências terrestres resultou na Intervenção direta do Pai Micah e da Fonte Primordial que Tudo É, o Pai Criador do Grande Sol Central.

A investida mais contundente contra os membros do CAD veio dos subterrâneos umbralinos da própria Igreja, onde os Arcontes criaram uma estrutura praticamente inabalável através de uma de suas ordens secretas que atuaram de forma fulminante contra a Luz na época da Inquisição, quando inúmeros Avatares estavam encarnados. Nesta época medieval estava sendo realizado o resgate de Gaia. O conhecimento sobre a Mãe Terra era difundido pelas Filhas de Gaia e praticamente todas elas foram julgadas, condenadas e executadas na fogueira da Inquisição, influenciadas diretamente pelos Arcontes.

A GM nestes anos procurou revelar a história do espírito planetário conhecido como Gaia e relaciona-se diretamente ao que ocorreu durante as explosões solares na transição entre a 3ª e 4ª Raças, quando Gaia foi protegida pelas forças da luz para sobreviver à tragédia que se abateu sobre o seu corpo físico.

Com a traição do Príncipe Planetário Caligasto tudo foi feito para evitar que Gaia retomasse a sua missão, pois assim poderiam usar o seu corpo para outras finalidades. E foi assim que ocorreu a ocupação da crosta interna, onde foram criados vários reinos umbralinos pelas forças alienígenas negativas.

É do conhecimento do CAD esta força invisível que atua por trás da Igreja e também é do conhecimento deles, as capturas que fizemos durante os ataques que realizaram contra nós. O caso ainda está em julgamento pelos Conselhos siderais e pelo Tribunal do Conselho Cármico. As alterações e manipulações dos textos sagrados também ocorreram, muitas vezes promovidas por esta ordem secreta da Igreja nos Concílios realizados no início da expansão do Cristianismo, que mudaram o propósito divino idealizado por Pedro e Paulo em sua essência primordial dos ensinamentos do Mestre Jesus.

Como as atividades da GM focam os estudos sobre o Plano Divino da Fonte e, principalmente sobre o Plano Divino Micahélico temos enfrentado reações até da própria Igreja, onde a verdade foi omitida através de alterações das escrituras sagradas e da não divulgação de outros evangelhos considerados apócrifos, que trariam grandes revelações sobre a passagem do Mestre Jesus na Palestina e colocariam a Humanidade num outro patamar evolutivo diante da Sociedade Cósmica e Universal.

Nas missões da Operação Resgate e da Cura de Gaia, está incluído o Projeto Terra conduzido pelo Comando Ashtar com a finalidade de despertar o espírito da Terra e com isso, ocasionar também o processo de despertar da Humanidade. A Grande Operação de Limpeza Planetária foi executada pelo Comandante Ashtar e resultou na Libertação de Gaia, da saída de seu processo de hibernação, bem como, a retomada do seu processo ascensional, no qual a própria Humanidade está sendo beneficiada.

O CAD participou em conjunto com o Comando Ashtar de várias etapas... A começar pela abertura e acionamento de todos os Portais de Luz (egrégoras) relacionados aos chakras de Gaia. Desta forma o seu campo áurico pode ser ativado e Ela mesma começou a despertar de forma consciente, iniciando assim a libertação da imensa grade eletromagnética criada pelos Arcontes para mantê-la presa na 3D. Estes vórtices de energia deram sustentação ao que denominamos de Teia Crística, já que Gaia é um ser planetário da ordem crística. Esta foi a maior de todas as batalhas travadas pelo CAD durante a guerra umbralina que durou seis longos anos e se cumpriu em pleno êxito.

Desativar as instalações umbralinas das forças alienígenas negativas foi outro grande desafio realizado que passamos, justamente porque estas forças já vinham dominando o planeta há centenas de milhares de anos, impedindo a realização dos planos estabelecidos pela Hierarquia Espiritual para o resgate da soberania do Pai Micah aqui na Terra. Por isso tivemos grandes batalhas ao longo dos milênios sobre a superfície do planeta, onde a alternância de poder entre a Luz e a Treva é visível nas civilizações tanto do Oriente quanto do Ocidente.

O que muitos não sabem é que no Umbral há portais para todas as dimensões do Universo Manifestado. Por isso, os reinos umbralinos são verdadeiras bases de conexão com outros impérios intergalácticos.

A cada ano em cada vitória alcançada pelo CAD, a Luz foi sendo implantada em cada reino conquistado. A partir disso, a reurbanização começou a ser realizada com a instalação de entidades crísticas em seus postos de comando e administração. Os primeiros quatro reinos umbralinos foram as regiões onde o CAD sofreu as primeiras grandes derrotas, mas que no final foi possível a vitória que abriria o caminho para as centenas de reinos ainda mais inferiores.

O banimento final de todas as raças alienígenas negativas do orbe terrestre foi a maior vitória que o CAD pode alcançar, possibilitando a criação e fundação da Grande Fraternidade Humana da Terra que mudou todo o curso da história da raça humana terrestre. A Terra foi reconhecida como orbe crístico, a Soberania do Pai Micah foi resgatada, Gaia ascendeu para além da 19D e hoje a sua atuação no orbe terrestre é feita de uma forma transcendental. O habitat terrestre é destinado agora à raça humana e a sua evolução. O Governo Planetário Divino na Terra foi restabelecido pelo Pai Micah. Assim, a Terra e a sua Humanidade retoma o seu caminho na jornada cósmica com sua reinserção e reintegração ao propósito original estabelecido no Plano Divino Micahélico.

A maior surpresa se relaciona ao processo ascensional da raça humana terrestre. Muitos enganos e ilusões foram feitos pelas forças alienígenas negativas e com a retirada deste véu ilusório, a verdade sobre o caminho a percorrer vem sendo desvelado para os peregrinos na senda do conhecimento sagrado.

É importante refletir sobre o processo de Ascensão...

Imagine que você está participando de uma Copa do Mundo, onde todas as potências do futebol mundial participam com o intuito de vencer os adversários e alcançar o grande trófeu como o campeão mundial em sua modalidade.
Este é o exemplo a ser seguido e que pode inspirar mentes e corações pelo período do seu reinado.

Muitos jogadores podem se desviar da finalidade de trabalhar em equipe e se desligar da seleção que deveriam servir. Seja por ego ou por ambições pessoais deixam a equipe e seguem outro caminho em busca de sucesso pessoal. É o livre arbítrio. E é isto que vem ocorrendo em muitos núcleos de trabalhadores da Luz, em que muitos desistiram de participar do jogo e se retiraram, buscando o caminho de volta para casa, sendo que na verdade quando vieram tinham o propósito de realizar uma missão de vida planetária.

Este é uma das revelações que causa choque naqueles que foram iludidos e caíram no “canto da sereia”. Por isso foi aberto o caminho aos novos Avatares na descida à densidade física. Eles vêm para reencarnar em corpos físicos para substituir os “missionários” que desistiram de prosseguir na jornada terrestre. Por livre arbítrio, eles podem voltar para casa mas a missão e o Plano Divino continuam. O compromisso assumido em sua agenda pessoal está registrado no Livro da Vida e esta será a primeira lembrança ao desencarnar.

O verdadeiro processo de ascensão está relacionado a promover a caminhada da raça humana na sua transição da 3D para a 4D em corpos físicos e na ascensão das consciências a níveis acima da 6D. Mas muitos estão desistindo e indo embora, quando na realidade deveriam permanecer no orbe terrestre e seguir adiante com aqueles que vão criar uma nova civilização neste planeta. A manipulação negativa é justamente a atuação neste nível, fazer a maioria desistir e ir embora. E isso tem ocorrido de forma impressionante.

Fácil e cômoda tem sido a crítica, o julgamento e a condenação.

Até mesmo a elite que governa a Humanidade terrestre foi refém dos impérios intergalácticos e vida após vida foram aprisionados nesta malha de escravidão. Muitas vezes a ação oculta de grande maioria desta elite ajudou a raça humana evitando que ela fosse extinta por completo. Muitos membros desta mesma elite foram executados pelas raças alienígenas por se rebelar contra eles. O próprio CAD em suas operações promoveu o resgate de entidades humanas capturadas que faziam parte dos governos terrestres. O caso ocorrido na política brasileira será um dos assuntos que será revelado aos poucos, pois foi uma das ações executadas pelo GPT – Governo Planetário Terrestre após receber denúncias sobre a interferência draconiana em nosso país, desta forma, o CAD agiu para colocar toda essa liderança negativa frente ao julgamento dos Conselhos siderais.

O que vier a ocorrer no mundo e na sociedade humana está condicionado ao livre arbítrio. A Intervenção Divina está diretamente ligada ao propósito divino do GPT após a Libertação Planetária que ocasionou a ascensão de Gaia para outros níveis de existência, influindo de forma positiva no processo ascensional da raça humana neste planeta.

É nesta nova etapa junto à Sociedade Cósmica e Universal que o Lord Maitreya voltou a atuar junto à Humanidade terrestre.

E através do Cristo Cósmico, a raça humana retorna ao seu convívio Universal...

Lord Maiytreia fundou a Aliança Cruzeiro do Sul que reúne todos os governantes deste Sistema Solar e através dela vem fortalecendo as relações em níveis cósmicos e universal para que haja a cooperação mútua entre os diversos sistemas e constelações nesta e em outras galáxias que compõe este Universo Local.

A partir do desfecho ocorrido na Batalha de Nibiru e mediante a nova onda de traições ocorridas no Projeto Terra conduzido pelo Comandante Ashtar no ano de 2015, o Pai Micah requisitou uma auditoria junto aos Conselhos Siderais para investigar todos os casos de ataques contra o Plano Divino.

Cumpre informar que o CAD é formado por pessoas encarnadas na 3D que possuem a consciência sobre o Plano Divino e por comandantes estelares do Comando Ashtar que compõem esta Unidade Estelar.

O fato dos comandantes encarnados que participam do CAD ter esta consciência desperta possibilitou a Intervenção Divina não somente no orbe terrestre, mas em todos os orbes e raças negativas que ocasionaram danos na Terra e na Humanidade.

Pelo uso da Lei do Livre Arbítrio os comandantes do CAD invocaram essa Intervenção Divina durante a Batalha de Nibi, quando as atividades da GM estavam sob interferência externa negativa promovendo ataques contra o Plano Divino na Terra.

A instalação da Regência Planetária na Terra determinou o fim das intervenções alienígenas negativas no orbe terrestre, iniciando um novo processo de reconhecimento da soberania da raça humana sobre o seu processo evolutivo.

Este resgate planetário desencadeou a libertação de outros orbes e raças dos domínios de impérios intergalácticos negativos sobre o Universo local.

Que a Paz esteja convosco!
Em Luz e Amor,
Shima.
Namastê.

(*) Muitas revelações sobre as ações do CAD estão sendo publicadas na série de Livros “Terra II” que temos lançado desde o final do ano de 2017.

Os livros “A Batalha de Nibi” (que relata sobre o confronto com Nibiru) e o “Comando das Trevas” possuem diversas revelações sobre o processo ocorrido.

No momento estou escrevendo outros livros para a mesma série, que vão abordar os temas: Operação Lunar, Limpeza Planetária, Teia Crística, Operação Resgate, Muralhas do Brasil, Operações Natal I e II (que promovemos contra a Fraternidade Negra), Operação Arrastão, Missão Plêiades e Missão Marte. O Carnaval do Apocalipse foi uma das maiores vitórias do CAD que ocasionou o início do banimento das raças alienígenas negativas, incluindo o fim do Governo Sinistro no orbe terrestre.


Postar um comentário

 
Top