FATOR GAIA NA TRANSIÇÃO PLANETÁRIA – 03/10/2021 - Caminhando com o Mestre

Nosso Curso

LightBlog

NEWS

CONHEÇA NOSSOS LIVROS - CLIQUE PARA VER A PRÉVIA DO LIVRO

Para ouvir o Artigo - Aperte o Play

Translate

domingo, 3 de outubro de 2021

FATOR GAIA NA TRANSIÇÃO PLANETÁRIA – 03/10/2021

 

Saudações da Luz,

 

Os Eventos Planetários estão literalmente em “pleno vapor” em todo o planeta, intensificando-se muito nos últimos meses, conforme vem sendo noticiado em quase todos os canais e mídias sociais em todo o mundo. Desde o ano de 2005 venho informando e revelando fatos sobre a Transição Planetária que atualmente toma um rumo surpreendente e irreversível, confirmando assim o que vinha alertando aos meus leitores sobre esse tema.

 

No final do ano passado (2020), a minha mentora espiritual Mestra Nada nos alertou:

 

Mensagem de Mestra Nada aos Despertos - 22/12/2020

 

Saudações Filhos,

 

Há uma grande movimentação no interior da Terra.

 

É necessário que todos que buscam a ascensão se conectem com esta força primordial.

 

Gaia escolhe agora os seus Guardiões, em sua evolução planetária convida os despertos a se integrarem com seu Espírito nesta busca.

 

Mudanças geológicas se aproximam, estejam de coração aberto e vontade sincera de orar e aceitar a transformação que se aproxima.

 

Não há caos quando se há a alegria pela conscientização e certeza do labor alcançado.

 

Muitos filhos partiram e outros partirão nesta nova Jornada.

 

Os que ficam terão três frentes de trabalho principais: autocura, autodesenvolvimento e preparação.

 

Coisas do passado agora surgem na lembrança, plantar, colher e aprender a se guiar pelas estrelas e fases da lua.

 

As estações guiam os ritmos dos animais e plantas, todo encarnado consciente assim deve agir.

 

Não temas a mudança.

 

Se integre ao novo perfil que habita este plano e construa em si o caminho esperado de integração ao Eu Sou.

 

Divino seja o caminho que busca para si e seus irmãos.

 

Guie-se no alvorecer em sua fé, perspicácia, astúcia e vontade de viver em um novo mundo.

 

Eu Sou Nada.

 

Canal: Rênata Zîmmermann.

Mensagem recebida em 22/12/2020 às 04:16h (GMT -3 Brasil).

https://www.ernesto-shimabuko.com/2020/12/mensagem-de-mestra-nada-aos-despertos.html

 

 

Para que possamos compreender a fase atual desta transformação planetária é preciso reler a Mensagem de Gaia enviada a nós no dia 27/09/2021. Recomendo novamente a leitura desta mensagem onde profundas revelações foram feitas pela amada Gaia, o Espírito Planetário da Terra.

 

 

MENSAGEM DE GAIA

 

Saudações,

 

Eu Sou Gaia,

 

Me comunico com meus filhos através dos sinais e me oriento pelo coração com o qual me conecto ao nosso Pai.

 

Em meu solo brota o teu alimento, sustento e vitalidade.

 

De minha alma colhem esperança, fartura e amor.

 

Nem todos que aqui estão são frutos deste solo sagrado e de nosso Pai.

 

E é vocês, filhos de Argon que venho elucidar.

 

O tempo em que manchaste meu espírito com sua ganância findou.

 

Não terás meu minério, nem o sangue que buscou.

 

A água que nutre, não será tua e não será cara, mas será dada somente aos que tem valor.

 

De meu solo ferido brotam minas e bombas de testes nucleares que nunca se findou.

 

Deixo-lhe o alerta de banimento e a retirada dos ímpios.

 

Daqui nada levará além do teu terror.

 

Donde fizeste morada brotam frutos que nascem na aurora.

 

E é lá onde tempo herdou.

 

Siga na nova Janela do Tempo que se abre e volte ao teu destino roubado por grilhões que você mesmo alimentou.

 

A você, meu filho e filho de Micah, a prosperidade raiou em novo dia e do meu novo solo e configuração só vai ficar o amor.

 

Que sinta esta mensagem em seu coração e assim possa compreender tudo o que passou.

 

Gaia-Shi-Va-El

 

Canal: Rênata Zîmmermann

Mensagem recebida em 27/09/2021 às 10:12h (GMT -3 Brasil).

https://www.ernesto-shimabuko.com/2021/09/mensagem-de-gaia-27092021.html

 

 

 

O meu trabalho e missão espiritual teve desde o seu início no Japão, o envolvimento direto com Gaia, com a qual tenho mantido uma conexão direta contínua ao longo de toda a Grande Missão. E foi com o CAD (Comando Águia Dourada) que tive a oportunidade de servir à Deusa da Terra com maior efetividade, atuando nas operações que desencadearam a sua libertação da prisão da 3D em 2015, ocasionando o início do seu processo ascensional pela Rampa de Aceleração com pleno sucesso.

 

Escrevi vários artigos esclarecendo todos esses eventos que culminaram no êxito da Missão Terra promovida pelo Comando Ashtar Sheran e tornou a Transição Planetária irreversível a partir de setembro de 2015 poucos dias antes do início da primavera daquele ano.

 

Naquele ano de 2015, havia alertado para as mudanças que ocorreriam no mundo e com as consciências encarnadas em nosso orbe terrestre:

 

 

 

Os Efeitos na Subida da Rampa – 05/06/2015

https://www.ernesto-shimabuko.com/2015/06/os-efeitos-na-subida-da-rampa-05062015.html

 

As questões de dores ou incômodos no corpo físico darão muito nas partes de articulações, onde os nódulos se formam, pois estarão sendo desbloqueados para o fluxo das novas energias. Então, o fato de estarem estagnados, muitos pontos energéticos do corpo se ressentirão destas mudanças de vibração, sairão da inércia e tornarão ativas.

 

Percebam sempre, corações, que há dois aspectos a observarem e ficarem atentos. Uma é individual e pessoal, outra será coletiva e planetária. Por isso, muitos focos da antiga energia, da velha egrégora, estarão aflorando por todos os lados na nossa sociedade, pois são miasmas, resíduos, "lixos" energéticos que estão vindo à tona diante da exposição da luz e da forte vibração. Não terão como esconder o lado sombra e as mazelas antes fáceis de aplicar no planeta e nas pessoas pelas baixas vibrações do planeta da 3D. Agora tudo mudou...

 

Quando estes eventos ocorrem por todo o planeta, sinaliza a limpeza planetária natural. É a separação do joio e do trigo ocorrendo a todo o momento. Muitos se chocam ou se assustam e digo que nada devem temer. Usem apenas do discernimento e compreendam o momento atual da Terra e da Humanidade como um corpo só, de vibrações em mudanças, transformações e transmutações ocorrendo, principalmente por ressonância. A humanidade vai despertar porque o corpo físico de Gaia está navegando na Rampa e isso já determina mudanças radicais no planeta, por bem ou por mau.

 

 

Ao completar um ano da subida na Rampa em 2016, relatei os acontecimentos que mudariam toda a face do planeta e do comportamento da Humanidade.

 

 

20 de Maio de 2016 – A Rampa de Aceleração e o Portal 4D

https://www.ernesto-shimabuko.com/2016/05/20-de-maio-de-2016-rampa-de-aceleracao.html

 

Para que a Grande Colheita seja feita e realizada de acordo com a vontade dos Eus superiores, uma série de eventos ocorrerão sobre a superfície do planeta, para ocasionar o expurgo planetário que se consumará com a saída de todas as consciências humanas da Terra que não foram aprovadas no julgamento final do Conclave Universal. Assim estava escrito e assim se concretizará as profecias sobre os tempos finais da história humana terrestre e planetária.

 

Em poucos anos, restará apenas aquelas pessoas que alcançaram o seu despertar e assumiram de fato o comprometimento com a missão espiritual de implantar o Plano Divino na Terra. O expurgo planetário em andamento relaciona-se à separação das duas Forças ainda em conflito no planeta: a Crística e a Anticrística, que estão agora fazendo o seu embate final no plano físico. Não há mais a possibilidade da omissão ou inércia neste momento, e sim, que cada consciência humana estará de fato assumindo o seu lado: sombra ou luz.

 

O tempo de espera acabou. Agora tudo é ação, para o bem ou para o mau. Para cada escolha individual feita, dentro do livre arbítrio, o Eu superior determinará o destino da sua personalidade humana. Portanto, a pessoa poderá iludir a si mesma como Ego humano, mas não poderá esconder da sua Consciência superior a verdade oculta em sua alma e coração. As atitudes de uma pessoa estão registradas nos anais do Tribunal do Conselho Cármico, incluindo seus pensamentos e sentimentos.

 

O desejo de uma personalidade jamais poderá sobrepor a vontade do Eu superior. Este é o Mestre Interno. É o próprio criador da alma humana. Pelo livre arbítrio as escolhas são feitas, mas é pela decisão deste Criador que o destino final da alma humana será consumado. Não existe para este Ser supremo da entidade humana, o mau ou o bem, mas sim o aprendizado. Se aqui na Terra não houve progresso ou aprendizado, então uma nova oportunidade poderá surgir em outro orbe.

 

O Eu superior é que decide pela continuidade do aprendizado ou pela extinção da sua centelha divina. Assim é a Lei.

 

 

A Nova Terra e a raça humana

 

Esta será a revelação que virá ao conhecimento da humanidade que sobreviver aos eventos previstos em consequência do expurgo e da transição planetária. Durante a nossa passagem pela Rampa da Aceleração, as últimas raças interplanetárias negativas que não pertencem à raça humana serão banidas da Terra, o que já ocorreu no mundo umbralino. Deverão permanecer ainda apenas os seres da raça humana, ou seja, os irmãos da Luz e os irmãos das Trevas, até que a colheita de cada uma destas duas forças seja feita e uma vez desencarnados, cada um seguirá para o lado da margem no qual a escolha foi feita.

 

Após a transformação da crosta terrestre restarão apenas grupos que poderão ser denominados de Tribos. Destas tribos, um novo mundo será reconstruído por toda a superfície da Terra. Daqui a vinte anos, os primeiros sinais de um governo planetário divino e da hierarquia espiritual encarnada neste planeta será visível a todos os que passarem pelo advento da ascensão.

 

A configuração do planeta após os cataclismas e outros eventos estão na categoria do expurgo planetário. Não é um castigo divino e sim um processo ascensional. É como numa grande escola onde os que passam seguem para um grau mais acima enquanto os repetentes podem deixar a escola por falta de progresso, por mau comportamento ou mesmo pela impossibilidade da própria escola de manter uma turma do curso anterior. Neste caso precisam aceitar a transferência para outra escola que tenha o mesmo currículo e possa receber estes alunos reprovados. Na Terra, o curso de experiências e provações encerrou-se. Estamos em outro tempo, onde o conflito entre a Luz e a Treva inexiste. Há outro nível de aprendizado e conhecimento sobre a ciência sagrada da Criação. O estudo não mais é sobre o mau e o bem, mas sobre as duas polaridades que expandem a Vida por toda a Criação.

 

As novas consciências que virão para encarnar na Terra serão de seres iluminados, cujas almas são essências diretas dos mestres ascensionados e outros criadores universais. O Plano Divino na Terra está além da própria compreensão humana, por isso tantas confusões e conflitos que tem ocorrido nos chamados para o Serviço ao Pai e à Mãe Divina. Em decorrência disto, ocorreram milhares de baixas nos últimos anos entre as Águias que tinham a missão sagrada de realizar o propósito divino.

 

 

A Transformação Global da Terra

 

Então, dois anos depois em 2017 iniciou-se a transformação a nível global em todo o planeta, com a conclusão de várias etapas realizadas em conjunto com Gaia e sob a direção dela. Havia muita diferença entre o processo ascensional da alma de Gaia, da sua consciência nos quatros mundos inferiores e também dos procedimentos que foram realizados nos seus quatro corpos, mental inferior, etérico, astral e físico.

 

Foi necessário atuar em diversas frentes com cada um dos seus corpos sutis e por último o físico. Este processo se estendeu ao longo de 14 anos (2005/2019), quando Gaia, como espírito planetário, retornou ao Lar no Centro do Logos Planetário concluindo a sua Missão Planetária dentro do Plano Divino do Pai Micah que foi a experiência e a sustentação da Humanidade na 3D.

 

Em 2017, Gaia ultrapassou a barreira 5D com sua consciência física percorrendo a jornada na 6D que conclui no ano seguinte em 2018.

 

Inicia-se agora o processo da transformação a nível global.

 

O Universo passa por um ciclo de transição ainda não conhecido pela Humanidade. Muito tem sido falado a respeito, mas poucos se interessaram em aprofundar seus estudos e pesquisas no que se refere a esse “fenômeno” que é único e transcendental. Estamos na faixa de vibração de um Cinturão de Fótons de alta potência e energia que é capaz de desintegrar um corpo celeste que não esteja no mesmo patamar de vibração.

 

É como direcionar 3 mil volts para uma lâmpada de 220 volts. Não dá só curto circuito... Explode mesmo.

 

Por isto o nosso planeta passou junto com todo o Sistema Solar por um processo ascensional.

 

Já imaginou colocar um cubo de gelo dentro de uma fornalha?

 

O processo ascensional desenvolveu-se a partir da densidade cristalizada da terceira dimensão e foi se sutilizando pouco a pouco. Isto foi possível através dos treinamentos e experiências com novas técnicas, na qual cada pessoa foi aumentando a sua capacidade vibracional, a partir da expansão da consciência física.

 

Por isto falei muito no despertar da consciência. Este era o propósito.

 

A nossa atmosfera estava impregnada de nuvens tóxicas oriundas de energias de pensamentos, emoção e psique desequilibrada, se acumulando em nossa superfície e nossa atmosfera, algo surpreendente e aterrador.

 

Quando se joga um cubo de gelo numa fornalha ocorre um choque térmico. Mas se for feito um tratamento cauteloso, com dosagens certas na temperatura é possível transformar o gelo em líquido e depois em vapor... e tudo isto é aproveitado de forma natural. Cada estado contém sua própria estrutura e manifestação.

 

Nossos corpos físicos vibram de acordo com a nossa condição consciencial. E tudo se reflete conforme estamos vivenciando a nossa vida interna.

 

Então, com o aumento do patamar vibratório em escala global é certo que sentiremos os efeitos em nossas vidas. Se a nuvens negativas acumuladas por milênios na atmosfera do planeta for desfeita, haverá o afloramento do mal em si o que ocasionará um efeito altamente potencializador sobre a superfície do planeta, já que as consciências humanas estarão recolhendo os próprios “lixos” durante o processo de purificação planetária.

 

Este é o Caos dentro da Criação. Há que se destruir o velho e as energias negativas, para que o novo e as energias positivas sejam precipitadas e manifestadas no mundo da forma. Para que uma nova construção seja realizada há que se demolir o prédio velho. Das ruínas tudo se transforma em caos, transtorno e conflito. Depois tudo passa e o novo vislumbre do todo, dá outra dimensão da realidade que está sendo criada.

 

No processo atual da Humanidade esta é a fase da ruína e do transtorno. Esta consciência já ocasiona a criação positiva dentro do Caos.

 

Por isto, é necessária a compreensão deste momento atual, onde a nova realidade planetária se manifesta diante de todos. O que é bom é bom. O que é ruim é ruim... Cabe a cada um, vivenciar sua própria história e tirar desta experiência a nova lição de vida. A conscientização é tão importante quanto a necessidade de avançar em sua própria evolução individual. Entender este momento torna simples a caminhada, mesmo dentro da turbulência.

 

Enquanto muitos vão vivenciar a experiência da dor porque seus olhos apenas veem o passado e o apego, outros estarão olhando o novo mundo que será criado após os grandes eventos a nível planetário. Estes “escolhidos” estarão trabalhando na construção da Nova Era. Sabem para onde vão e o que devem fazer para chegar lá.

 

As Comunidades no planeta

 

Se olharmos em volta com um olhar amoroso, compreensivo e pronto para aceitar a nova realidade planetária, será possível ver as pessoas que já estão se preparando há muito tempo para este momento em que a amada Gaia irá promover a sua transformação interna que pode afetar toda a superfície e suas entranhas.

 

Em todas as épocas passadas em que ocorreu este nível de transição planetária, muitas comunidades se formaram com antecedência e foram preparadas para ultrapassar os tempos difíceis. Aquelas que aceitaram os fatos com naturalidade e compreensão, foram as que deixaram o legado da civilização atual.

 

Ignorar o momento atual é negar a si mesmo a necessidade de se conscientizar sobre os próximos passos que devem ser dados. Os fatos ocorrem de forma tão acelerada que não há como ignorar isso. É preciso maturidade espiritual para prosseguir diante da grande transformação que vai ocorrer em nosso planeta.

 

Muitos já estão prontos.

 

Mas a maioria ainda não se conscientizou disto. Não há espaço para pânico e sim para se pensar e refletir. Não há medo que supere o amor que há no coração de cada ser humano. Com paciência, determinação e muita disciplina é possível se preparar e encontrar soluções que poderão ajudar muitas pessoas a ultrapassar os momentos mais difíceis de sua jornada neste planeta. Nada é impossível para a mente humana desde que seu coração seja alicerçado na unidade, na fraternidade e na solidariedade.

 

Sem medos e receios pode-se realizar grandes façanhas sem que se desvie do seu cotidiano, dos seus afazeres diários. Muito já tem sido feito por pessoas esclarecidas e digo que elas não são “doidas” e nem “lunáticas” e sim, pessoas altamente capazes, que possuem o senso de realidade que poucos alcançaram, por estar vivendo no comodismo e na omissão, negam a si mesmo o direito de pensar sobre o assunto.

 

São estas pessoas que criaram as comunidades que hoje se espalham pelo planeta inteiro. Os grupos são pequenos, em média com algumas dezenas de pessoas, mas conscientes e cientes de suas responsabilidades. Sabem o que estão fazendo e porque estão trabalhando. Estudam, fazem planejamentos racionais, analisam os prazos que ainda tem e se organizam de forma disciplinada e voluntária.

 

Preparam-se em todas as frentes, principalmente para o atendimento futuro nas questões de alimentação, saúde e assistência espiritual. Divulgam por todos os meios a arte da sobrevivência nas piores condições e circunstâncias. São realistas embora sejam considerados visionários. Com o tempo, a verdade se manifestará. E aqueles que souberam se antecipar à própria calamidade não se surpreenderá quando os eventos chegarem.

 

Que os olhos vejam as mudanças que ocorrem em todo o planeta como sinais e busquem no estudo e na pesquisa, encontrar a resposta para si mesmo. A alegria no servir, é que tem feito a grande diferença em nosso planeta hoje. Há muito material e informações disponíveis para todos. Independente de que crença, dogma ou povo pertença a pessoa que busca pela sua verdade. Cada um destes trabalhadores da Luz contribuiu de forma divina neste propósito de servir a raça humana.

 

A escolha agora é pessoal e individual.

 

Tribos da Nova Era

 

Dentro da série sobre as Comunidades da Nova Era, abordei os temas que farão parte do nosso cotidiano num futuro não muito distante. Sei que daqui a alguns anos, tudo o que venho publicando fará sentido e poderá ser de grande utilidade para as pessoas que irão permanecer neste orbe terrestre.

 

Da mesma forma como há mais de dezesseis anos comecei a falar sobre o despertar das consciências, os chamados às águias e depois sobre os Eventos, agora é a vez de falarmos sobre a Nova Realidade Planetária.

 

É com essa intenção que os artigos que publicarei serão direcionados. Já estamos na quarta dimensão e muitos ainda não perceberam isto, pois a vida de uma grande maioria está tão imersa na terceira dimensão que dificilmente conseguem vislumbrar o que está ocorrendo e como as mudanças são tão profundas e aceleradas.

 

Portanto, é com imensa alegria que estarei narrando não somente minhas visões pessoais, mas também trazendo novas mensagens dos Mestres, Mentores e Guias espirituais que amorosamente tem nos acompanhados por tantos éons, nos conduzido neste momento único, para a nova etapa da Humanidade terrestre.

 

Chegamos.

 

Isto é o que importa para todos nós, que despertos e conscientes sabemos o caminho a trilhar daqui em diante. Criar e construir é a palavra de ordem que vai prevalecer durante todo o período da grande transformação planetária. Mesmo no Caos, a Ordem Divina impera em sua grandeza e majestade.

 

Uma Visão da Civilização de Aquário

 

A aurora já despontava no Leste e os primeiros raios começavam a penetrar pela janela do quarto. Senti o calor banhar meu rosto e remexi-me na cama para contemplar a fonte de onde vinha tamanha onda de energia. O meu corpo se irradiava com tamanha alegria, paz e plenitude. Mais um dia se iniciava.

 

Era um quarto antes das seis horas. Meus pensamentos estavam agora imersos nos afazeres e compromissos daquele dia que se abria com muita esperança, apesar das grandes mudanças que ainda ocorria em todo o planeta. Sentia a amada Gaia conduzindo seu corpo com tanta maestria nesta nova viagem cósmica.

 

Estamos no Ano XXI da Nova Era e mais de trinta anos se passaram desde aquele tempo que vislumbrei o que ocorreria com a Terra. Naquela época vivia no Japão e depois, quando retornei ao Brasil havia decidido morar no interior do país e por dez anos procurei encontrar o lugar que tinha visualizado na minha visão.

 

Isto somente foi possível depois que reencontrei a pessoa que iria percorrer esta jornada ao meu lado e com ela cheguei ao local onde daríamos os primeiros passos na criação de uma comunidade que deveria existir de acordo com o propósito divino, juntando-se às outras comunidades existentes em várias regiões do planeta.

 

A fundação da Grande Fraternidade Humana da Terra foi o grande divisor de águas na minha missão espiritual e depois de muitos anos de luta, persistência e superação de obstáculos, conseguimos implantar esta Organização Social que atua em diversas frentes desenvolvendo atividades sociais e comunitárias nas comunidades espalhadas pela região do Vale do Araguaia.

 

Olhei para o lado e senti o aroma doce que emanava como pétalas de rosa da Corujinha, ainda em seu sono. Ela passou quase a noite toda nos trabalhos de resgate e atendimentos espirituais, algo que nunca deixou de fazer desde que teve a consciência da sua mediunidade. Dei-lhe um leve beijo e me levantei da cama. Fui para a varanda saudar o Sol, um hábito que carrego desde a adolescência.

 

Fiquei observando a linha do horizonte e as faixas de terras que se estendiam ao longo dos vales e serras. À leste, as águas traziam uma sensação de nostalgia de quando vivia em Toyohashi no Japão e gostava de apreciar o mar durante horas, sonhando um dia em morar perto de um local como este que tão bem fazia à alma de um samurai. Muita mudança ocorreu desde que pisei nestas terras mato-grossenses.

 

Após sair do banho, vesti meu “hakama”. Dei outro beijo na Corujinha ainda dormindo e ela deu um suspiro, remexendo-se abriu os olhos tão brilhantes como diamantes. Devolveu-me o beijo com um sorriso meigo e voltou a dormir. Desci as escadas e fui até o refeitório, onde o cheiro gostoso do pão assado despertava qualquer corpo sonolento.

 

- Oi pai, bom dia!

 

- Oi filha, como você está? Dormiu bem?

 

- Sim pai, foi uma noite maravilhosa e como sempre muito intensa. Fico feliz que tudo tenha terminado bem e os resgates tenham sido um sucesso novamente.

 

Percebi que a L. queria conversar comigo e então a chamei para tomarmos o café da manhã juntos.

 

- Vamos tomar um café filha?

 

- Legal, vamos sim... vou adorar!

 

Enquanto descíamos a calçada forrada de pedras de seixos brancos, olhei aquela menina de 24 anos. Me senti orgulhoso da forma como ela tem crescido e assumido sua missão desde que surgiu na nossa vida ainda em projeção da consciência. Tinha apenas uns 4 anos na época e quando surgiu perguntou: “Você é o Shima?”. Desde então, nós três (Ela, eu e a Corujinha) nunca deixamos de nos encontrar no plano espiritual, conversar, trocar ideias e desenvolver planos de trabalho. Agora ela já estava fisicamente conosco e com nossa Grande Família.

 

- O que vai beber pai? – ouvi sua voz amorosa e me vi sentado no banco da extensa mesa de madeira. Avistei do outro lado do refeitório uma mesa repleta de pães, doces, bolos e ao lado, outra com garrafas térmicas e jarras de sucos.

 

- Acho que vou preferir café e um suco de laranja, filha... pode ser?

 

- Claro pai, vou buscar!

 

O ambiente era aconchegante, bem iluminado e naquela manhã soprava uma brisa fresca que atravessava todo o salão. No centro elevava-se um grande tronco de madeira com 8 metros de altura, onde lá em cima sustentava outros 12 troncos numa radial em linha diagonal formando uma linda tenda coberta de palhas de coqueiros, transformando o ambiente circular num espaço acolhedor, onde todos nos reunimos ao longo do dia para as refeições, bate-papo e troca de experiências.

 

Enquanto L. ia buscar as delícias era interessante observar a confirmação de como as ideias daqueles tempos se tornaram reais e necessárias para a nossa sobrevivência e forma de viver. Após tantas dificuldades fomos implantando cada projeto assim que o primeiro terreno foi comprado. E uma das primeiras obras foi a construção do fogão à lenha que era um dos meus sonhos antigos e depois a do forno, que me fazia lembrar a fábrica do meu pai quando ainda era criança.

 

Eu mesmo desenhei cada detalhe e ajudei na construção das estruturas que fazem parte do nosso cotidiano. E ali também se tornou o nosso local de encontros e reuniões. Faça sol, faça chuva é o nosso abrigo principal. O anel externo da nossa comunidade foi reservado à área das plantações, onde produzimos o necessário para a nossa alimentação num núcleo que se soma dezenas de pessoas. Cada comunidade da região tem sua própria liderança e normas de convivência. Todo intercâmbio é feito de forma fraternal.

 

- Está gostoso pai, desta vez o pão não queimou! – Disse a L. como se me chamasse a atenção para a presença dela na mesa. Ela sempre trazia aquele sorriso angelical. Mas sua aura continha a força de uma guerreira, cuja disciplina era marca evidente. Sabia conduzir e liderar seu grupo de forma amorosa, porém enérgica nas atividades, cumprindo à risca as responsabilidades dentro da comunidade, para que todos pudessem conviver em harmonia.

 

Ao falar sobre o pão, L. se referia ao dia anterior, em que fui assar os pães e me distrai... Somente quando vi a fumaça negra saindo do forno percebi que tinha perdido a primeira fornada do dia. Ela riu muito enquanto ajudava a retirar as assadeiras da ‘boca do dragão’.

 

Rimos muito enquanto fazíamos o nosso desjejum. Aos poucos as pessoas iam chegando, nos abraçando e saudando o novo dia, Era maravilhoso ver tanta alegria nos rostos que passaram por tantas experiências incríveis e amargas nos últimos anos. Não tínhamos nem como imaginar a diferença entre o nosso primeiro encontro e agora que nos vemos como membros de uma mesma família.

 

- Pai, temos notícias de outras comunidades além mar. Chegou esta noite a informação da existência de duas comunidades, uma do extremo oriente e outra da África. Estou aguardando a confirmação.

 

- Isso é muito bom filha! Aos poucos vamos conseguir estabelecer nossa rede de comunicação a nível global. A equipe de engenharia trabalha continuamente neste projeto. Estou feliz que outras comunidades conseguiram sobreviver. Isto significa que podemos prosseguir na campanha da solidariedade e ajuda a todos os nossos irmãos espalhados pelo mundo.

 

- Sim pai, estamos analisando outras informações ao sul daqui, pois a comunidade de Alto Paraíso nos comunicou que chegou um grupo lá que disse ter avistado um povoado perto da antiga divisa de São Paulo com o sul de Minas. O grande lago os impediu de fazer contatos.

 

- Temos algum barco para esta inspeção filha?

 

- Vamos ter que aguardar o grupo de resgate que está em patrulha a leste daqui. Na semana que vem poderão ir para o sul. Duas das nossas comunidades estão treinando novas águias para a missão de resgate. Em alguns dias, está chegando outra leva de refugiados que precisa de atendimento médico e alimentos, até lá teremos mais unidades de apoio.

 

Em seguida, ela levantou uma questão que me preocupava muito ultimamente.

 

- Pai, podemos usar o novo alojamento que ainda não foi concluído para as pessoas que estão chegando?

 

- Acredito que não será muito seguro devido aos alicerces ainda não estarem com suas fundações concluídas. Mas os primeiros quartos da ala lateral podem ser utilizados e os restantes devem ser levados ao salão do Templo, até que todos sejam remanejados quando o alojamento principal estiver pronto.

 

- Está bem pai, vou ver com o P. assim que ele retornar, como devemos fazer com os recém-chegados. São mais de 30 pessoas, entre homens, mulheres, crianças e idosos. Há muitos feridos e alguns doentes.

 

- Certo, filha, providencie um grupo e envie ao encontro deles. Ok?

 

- Já enviei pai, ontem mesmo.

 

Virei e a abracei. Há anos que essas iniciativas pessoais tem nos ajudado muito, principalmente na época em que a Corujinha tanto precisou de ajuda, ela sempre surgia para dar o seu apoio e fazer companhia. Toda a vez que vinha nos visitar perguntava como estava a “mamãe” e queria saber por que ela sentia isto ou aquilo. Muitas vezes nem sabia o que responder a uma criança de 4 anos que tinha uma consciência já adulta e desperta.

 

Continuamos conversando sobre as situações emergentes dos últimos dias. Havia um conflito numa comunidade próxima que precisava ser intermediado pelo Conselho, encontrar a solução para a reconstrução de uma ponte que havia desabado durante as últimas enchentes e levar mantimentos para os postos avançados, já que muitos grupos estavam ainda ilhados.

 

Ainda estávamos com estoque da safra do ano anterior e junto às comunidades vizinhas conseguimos manter o nível de abastecimento para todas as 20 Comunidades do Vale do Araguaia(*), incluindo outras além do grande rio, que apesar das rotas alagadas, vinha sendo possível realizar a troca de bens de consumo.

 

Logo depois a L. me avisa que a “mamãe” vem descendo pelo jardim celestial em nossa direção. Viro-me para onde a Corujinha costuma caminhar em suas manhãs e cumprimentar cada árvore, flor e animalzinho, antes de ir ao refeitório. Traz em seu semblante aquele sorriso inesquecível. Mesmo com o passar dos anos mantêm sua jovialidade, a aura de sacerdotisa e seu gracioso movimento que nos transmite tanta segurança, paz e harmonia.

 

- Oi amore... está linda!!! – Não tenho como deixar de expressar meus sentimentos por ela que há tanto tempo tem preenchido meu coração com tanta felicidade. Num profundo abraço nossos corações se beijam. É assim a nossa vida!

 

A L. já voltava com a bandeja repleta de torradas, sucos e leite.

 

- Oi mãe, já vou indo! Amei o trabalho desta noite! – E antes de sair de perto disse: - Você está linda! – e deu-lhe um beijo que estalou de tanta alegria.

 

- Hoje temos o ritual no Templo, filha, não se esqueça!

 

- Ok mãe... estarei lá!

 

Sorriu para a nossa menina e virando-se para mim disse:

 

- Me acompanha? Ela trouxe pudim para você.

 

- Hehehe... adoro este segundo round!

 

E assim iniciamos nosso dia, falando dos planos e projetos. Tínhamos um tempo antes que o próximo Grande Evento ocorresse.

 

(*) Nota: Em função do aborto da Grande Missão em Barra do Garças, MT, em dezembro de 2017, o Plano Divino foi transferido para a região do Vale do Paraíba do Sul, SP, no ano de 2020, onde foi reiniciado os preparativos para os eventos planetários. (Shima, 07/07/2019)

 

Com o propósito de esclarecer e orientar no novo caminho da ascensão planetária foi desenvolvido algumas tarefas a serem realizadas nos anos seguintes, e as revelações sobre a Nova Era começaram a ser difundidas no Blog Caminhando com o Mestre.

 

Para Onde Vamos? - A Construção da Nova Era - 13/03/2017

 

Os Despertos

 

Durante anos trabalhei no processo de Despertar das consciências e neste período falamos muito sobre os 3 Passos que seriam fundamentais para a expansão da consciência que desencadearia uma surpreendente revelação sobre a jornada da alma em nosso plano terreno.

 

- Quem sou? De onde vim? Para onde vou?

 

Para os 2 primeiros Passos foram desenvolvidos os trabalhos mais intensos pelo período de mais de 10 anos, através dos artigos que publiquei no meu blog Caminhando com o Mestre e logo em seguida, através dos encontros nos Grupos de Estudo onde foram criadas atividades práticas com o objetivo de avançar para o 3º Passo.

 

O primeiro aspecto “Quem sou?” levou cerca de 7 anos para a sua revelação, conhecimento e conscientização. Já o segundo aspecto tem sua finalização agora em maio de 2017, no qual a revelação sobre “De onde vim?” permitiu o desenvolvimento de trabalhos mais dinâmicos nos últimos 5 anos, em que muitas vezes eram recheados por conflitos internos,

 

Ao iniciar os chamados às Águias do Comando Ashtar, aos Guerreiros da Luz e depois dos Trabalhadores da Luz e Servidores da Luz, estava implícita a revelação sobre o primeiro passo, onde muitas pessoas começaram a se reconhecer como missionários da Luz, já que nessa descoberta, o chamado interno para a missão de vida foi algo surpreendente.

 

O “Manifesto da União dos Trabalhadores da Luz” consagrou os trabalhos iniciais com sucesso no qual as vertentes da Luz pelo seu livre arbítrio reconheceram a sua condição divina como seres espirituais e na entoação do Manifesto se iniciou o processo de reinserção com as origens cósmicas e universais, decretando definitivamente de forma consciente a origem estelar, consolidando assim o segundo passo.

 

Para que o terceiro passo fosse desenvolvido foi necessária à abertura de diversos Portais de Luz em várias partes do planeta para que Gaia recebesse as ondas de energias decisivas para o avanço e a ascensão planetária, sem a qual, a humanidade não poderia transpor os Portais da 4D e 5D. A Declaração da Humanidade anexada ao Manifesto dos Trabalhadores da Luz deu origem à criação da Grande Fraternidade Humana da Terra.

 

Sem esta entidade humana representativa diante das Hierarquias Cósmicas e Universais, não haveria nenhuma possibilidade de invocar a ajuda, o amparo e a intervenção divina em nosso planeta. Isto porque nossos Mestres, Mentores, Guias e Guardiães Espirituais não podiam interferir no livre arbítrio a não ser a partir da iniciativa da própria Humanidade.

 

O máximo que as Hierarquias Espirituais podiam fazer até então, era interceder, orientar, instruir e recomendar. Se nossas escolhas no plano físico estavam nos levando à própria destruição da raça humana, lá em cima nada poderiam fazer, a não ser observar e esperar... mesmo que isto levasse o período de outro ano cósmico assim a fundação da GFH alterou o curso da história da civilização humana no planeta.

 

Estamos agora vivendo a realidade da Quarta Dimensão física, onde estaremos por um tempo ainda, compartilhando o mesmo espaço com um mundo regido pela condição, costume, tradição e crença da 3D. Com o passar dos anos, as mudanças e transformações estarão ocorrendo por toda a superfície do planeta. As novas gerações poderão assumir a condução plena da sociedade humana preparando-a para a sua total reintegração junto à Sociedade Cósmica e Universal.

 

No último século muitos expoentes da nova raça vieram à reencarnação terrestre trazer os princípios, conhecimentos, tecnologias e ensinamentos sobre uma civilização a ser construída em nosso orbe terrestre. Desde então, uma parte da Humanidade mesmo que limitada à sua condição de terceira dimensão, conseguiu avançar superando os obstáculos que foram levantados para impedir o acesso a estas informações.

 

Caberá aos seres humanos despertos em sua nova consciência desenvolver os mecanismos internos para promover o desenvolvimento da nova raça humana que deverá habitar este planeta. Isto será possível no momento que cada um assumir o seu propósito de vida, o que o trouxe a este plano físico. Não se iluda achando que terá que deixar este mundo e ir para outro plano de existência, pois na verdade os que aqui permanecerem, já vieram para promover a realidade do Plano Divino e estabelecer na Terra, o mundo de paz e amor.

 

O terceiro passo – “Para onde vou?” – tem como objetivo manifestar a vida espiritual em todos os aspectos humanos, transformando diariamente o cotidiano das pessoas, da sociedade e do mundo para uma nova visão de relacionamentos e convivência, numa realidade em que Verdade Crística será a “Estrela Guia” da nova raça planetária, aqui na Terra.

 

Dia após dia, evento após evento, mudança após mudança, você deve persistir, confiar e acreditar no Novo Mundo. A Fé e a Esperança devem ser a Força que lhe conduz para uma etapa inédita na história da Humanidade. Aqueles que escolheram permanecer junto à Gaia e seguir com a Nave Mãe Terra em sua próxima jornada, conseguirão compreender o motivo pelo qual estão nesta vida atual e como devem direcionar suas vidas através de uma consciência mais expandida que ultrapassa o nível humano e alcança o patamar planetário.

 

Assim que o Salto Quântico ocorrer (no nível consciencial), a Nova Era estará em evidência, possível de ser vista a ‘olhos nus’ e nada poderá alterar o curso deste caminho. O mais importante evento já ocorreu. Gaia fez sua ascensão para a 5D agora neste mês. O grande Portal da 4D para a Humanidade está aberto e deixaremos a Subida da Rampa e a Rampa da Aceleração para entrarmos na Órbita Solar da 4ª e 5ª Dimensão simultâneas. Podendo assim resgatar o “tempo perdido” que tivemos devido às intervenções alienígenas negativas ocorridas em nosso planeta.

 

O tempo será tão acelerado que muitos corpos físicos podem não conseguir suportar tamanha vibração e altas frequências. As consciências físicas que alcançaram o Despertar têm agora a oportunidade de avançar e participar da construção desta nova civilização. É fundamental o conhecimento dos dois primeiros passos para se ter a consciência de como é possível caminhar ao longo do terceiro passo.

 

Levamos cerca de 12 anos para nos preparar até aqui e levaremos outros 12 anos na construção, renovação e criação dos alicerces de uma futura civilização que estará sustentada nas comunidades existentes e espalhadas em várias regiões do planeta. Essas comunidades foram instruídas para serem as bases de sustentação da sociedade da Nova Era. São elas, as “Tribos” que darão início à Sexta Sub-raça que irá reinar pelos próximos dois milênios na superfície deste orbe terrestre.

 

Será trazido a público os conhecimentos sobre a ciência sagrada, tecnologias extraterrestres, os fundamentos da nova filosofia, educação, saúde e bem estar. Novas metodologias nas áreas de ciência, economia e política social surgirão para debate, aprimoramento e adequação às particularidades de cada comunidade a nível global. A Humanidade que permanecer sobre a superfície do planeta terá uma vida baseada na plenitude, paz e serenidade.

 

A Nova Órbita Solar e as Duas Terras - 26/01/17

 

Final da Subida na Rampa - As Sensações, Sintomas e Mudança de Consciência

 

Ao longo dos nossos estudos nestes últimos 4 anos falamos muito sobre a quebra de paradigmas em relação ao nosso Sistema Solar e principalmente, sobre o nosso planeta azul, a Terra, em sua viagem cósmica dentro do Braço de Órion que é parte da Via Láctea.

 

Somente com o nosso despertar da consciência seremos capazes de compreender a dimensão que estamos vivendo neste momento da transição planetária, pois nessa nova condição seremos capazes de expandir e ampliar profundamente o conhecimento sobre o campo da experiência humana neste planeta.

 

Entender o que somos, porque estamos aqui e qual é o nosso destino como raça humana nesta jornada incrível onde cada um está diretamente envolvido neste processo de aprendizado, crescimento e desenvolvimento espiritual. Nenhuma emanação de Vida está neste orbe terrestre por acaso.

 

Há uma longa história, onde você é parte deste contexto humano, planetário e cósmico. Enfim, cada um vibra, escolhe e decide como quer viver, experienciar e aprender. O patamar evolutivo de cada ser humano está onde deve estar e todos seguem seu próprio ritmo de crescimento.

 

Agora, qual é a etapa em que estamos inseridos e por que tantas transformações ocorrem em todo o planeta?

 

E qual é o sentido da nossa vida em relação às mudanças e eventos que acontecem no mundo?

 

Sua vida será afetada de alguma forma?

 

São muitas dúvidas, há tantos inúmeros questionamentos sobre tudo o que acontece e como vem afetando o dia a dia das pessoas. É na sociedade, na família, nos relacionamentos pessoais, no trabalho. A vida social parece seguir sem rumo, a política está um caos, a insegurança ronda a vida das pessoas.

 

Até a eleição do novo presidente norte americano tem gerado controvérsias, polêmicas e divisões. As crises que se abatem pelo mundo e ultrapassa todos os eventos já conhecidos da história de nossas civilizações, pois agora surgem situações que fogem do conhecimento e do domínio da vontade do homem. É da natureza e vem de Gaia, o espírito da Terra. A dimensão é incompreensível para a mente comum dos homens que é incapaz de penetrar na essência da vida, porque vive ilusoriamente somente na periferia da casca de uma noz.

 

Somando os eventos climáticos, os acontecimentos cósmicos que afetam nosso Sistema Solar, temos ainda que lidar com as ocorrências e transformações que afetam a vida das pessoas pelo mundo afora. É a questão da política internacional, da insensatez da guerra fraticida, do extremismo qualificado, dos interesses mesquinhos de poucos em detrimento da raça humana e de todas as espécies de vida neste mundo. Tudo isso tende a se manifestar como um barril de pólvora carregado e pronto a explodir.

 

A humanidade é especialista em viver e experienciar pelos efeitos da vida e não tem tempo para pensar nas causas que os originam. Enquanto o mundo se perde em egoísmo, comodismo e orgulho, não percebeu que Gaia vinha fazendo o seu processo de despertar planetário, acordou da sua condição dolorida da 3D, despertou para sua missão cósmica e seguiu para a 4D e hoje, ela já está percorrendo o seu caminho ascensional pela 5D, enquanto a Humanidade ainda briga para ver quem deve seguir para as dimensões inferiores.

 

Por isto, durante a nova órbita solar em que a Terra estará se posicionando neste ano de 2017, teremos uma outra Terra que estará percorrendo o velho trilho de uma órbita em extinção. A maior parte da Humanidade estará caminhando nesta malha tridimensional até que o mundo ilusório deixe de existir em suas consciências. Até que isso termine, o caminho da dor e sofrimento estará demarcando os limites entre os que estarão no novo mundo e aqueles que irão deixar este orbe terrestre para repetir sua jornada noutro orbe de aprendizado semelhante ao que este planeta permitia.

 

Muitos sintomas e sensações que ocorrem com a maioria das pessoas, estão relacionados às mudanças no planeta. As sensações desencadeadas na atmosfera terrestre nada mais é do que o reflexo do campo áurico de Gaia. Tudo que a humanidade depositou em pensamentos, emoções, intenções e ações, são energias que se condensaram nesta atmosfera e, agora, estas próprias pessoas precisam recolher e transmutá-las.

 

Cada energia negativa ou positiva contém a assinatura de cada ser que a originou neste planeta, tudo foi registrado no campo áurico de Gaia. Conforme o espírito da Terra se solta de suas amarras e avança em sua ascensão, os miasmas se desgarram e ficam soltos no ar, na atmosfera... e como tudo tende a retornar à fonte de onde se originou, as pessoas precisam recolher este "lixo" que jogaram sobre o planeta. Por isto ocorre as ondas de violência, desequilíbrios, conflitos, guerras, doenças e tudo que parece ser o "fim do mundo".

 

Observe Gaia como se fosse um corpo humano. Agora correlacione com as inundações que estão ocorrendo no mundo...

 

Não parece uma hemorragia?

 

E o incêndio intempestivo?

 

Lembra aqueles momentos de fúria, não?

 

Essas inundações são como o sangue de Gaia. Por isto falamos tanto que o corpo dela (Terra) estava em convulsão anos atrás. E agora a Humanidade assiste aos pontos onde as hemorragias de Gaia estão aflorando pela sua superfície. As feridas se abrem para expulsar o "câncer" que vinha devastando o interior da Terra. A temperatura febril de Gaia reflete por todo o seu corpo.

 

Conforme Gaia avança e ascende, sua vibração ressoa como um calor insuportável para a condição física do ser humano. Em sua transmutação interna. as polaridades se invertem neste corpo planetário. Numa parte parece que tudo fica frio, congelando até os ossos. E noutra é como se um vulcão explodisse das suas entranhas.

 

No Cosmos, Gaia conduz o seu corpo numa velocidade ascendente. O tempo parece encurtar diante da mudança das marchas que se aceleraram rapidamente como se saltasse da primeira para a 5ª marcha rapidamente, colocando mais potência no motor da Nave Terra.

 

Muitos passageiros desta imensa Nave deixarão de seguir a viagem por não conseguir aguentar o tranco desta velocidade e podem se sentir tão mal que podem preferir descer nas próximas estações de desembarque, escolhendo um meio de transporte mais lento e adequado às suas condições físicas. Tem sido assim desde maio de 2015, quando a Subida na Rama se iniciou.

 

Um dos acontecimentos que já mencionei como sintoma destas mudanças se refere à questão dos relacionamentos pessoais, de casais e familiares. Isto porque tudo o que se criou em ilusão e se sustentou numa falsa realidade durante este tempo, passa a aflorar, ocasionando um choque intenso. Para alguns é como se o chão sumisse sob os pés, se sentem completamente sem chão diante das revelações e descobertas sobre si mesmo.

 

Muitos não conseguem entender o que está ocorrendo e assim a negação ainda é o caminho mais fácil a ser seguido. Na negação, o sentimento da raiva é desencadeado como uma válvula de escape e fuga da realidade. No ato de negar a sua própria verdade, elege um culpado para sua frustração, decepção e mentira. Assim a raiva pode ser direcionada a alguém, a algo, ou até contra sua própria crença pessoal.

 

É um processo doloroso, mas muitos ainda preferem a ilusão movida pelo desconhecimento por ser um caminho menos sofrido. Mas tudo é questão de tempo para que seja novamente testado logo adiante. Ou seja, estão apenas adiando algo que em breve passará a ser visto por ele mesmo como algo óbvio, verdadeiro... Isto requer mudanças internas e o aceite de que o mundo está saindo de um casulo. Quanto mais rápido se aceitar e procurar a mudança, mais rápido é o processo de superação da dor e do sofrimento.

 

E assim consegue acompanhar a jornada de Gaia em sua nova órbita solar.

 

Muitos estão sentindo uma desconexão com o ambiente, com o momento, com as pessoas e com o mundo. É como se estivesse em dois lugares ao mesmo tempo, vivendo em dois corpos simultâneos. Sofre constantes lapsos de memórias, esquece-se de coisas simples. Será que isto tem ocorrido com você?

Isto pode ocorrer em pessoas que vivem em duas dimensões ao mesmo tempo. A terceira dimensão (3D) e a quarta dimensão (4D) que já se manifesta intensamente hoje.

 

Já pensou que este pode ser o seu caso?

 

Para alguns, os pés parecem estar fixo na Terra 3D, mas suas consciências já dão seus passos na 4D. São dois ambientes distintos. Um é duro e violento (3D) e entra em choque com as sensações mais sutis de vibração, mais amorosa em relação ao mundo em que seu corpo caminha e a nova realidade onde sua consciência está despertando e aprendendo a viver.

 

Os relacionamentos a dois tendem a se mostrar mais claros diante da dualidade. Um dos pares parece permanecer na antiga dimensão enquanto o outro está vivendo a nova dimensão, o que tende a promover o distanciamento entre o casal e em seguida um rompimento.

 

Isto não ocorre porque o casal não se gosta ou porque deixam de se amar, mas suas consciências passaram a vibrar em patamares diferentes.

 

Carências e momentos de solidão estão em evidência também, pois a busca pelo ser interno, a alma peregrina, faz muitas pessoas se desconectarem do mundo exterior e se conectarem ao seu mundo interno.

 

Sua consciência espiritual está aflorando de forma mais intensa, profunda e reveladora. Muitos que trilharem este caminho encontrarão um novo rumo e uma nova jornada.

 

Os que conseguem sair do casulo passam a viver a Nova Terra. Mesmo que seus corpos físicos ainda estejam ancorados e andando no plano físico da 3D, sua consciência física está vibrando na 4D e vivencia suas experiências com a nova vibração, encontrando assim seus pares afins, suas almas gêmeas, chamas gêmeas, grupos de ressonância e sua própria missão de vida pessoal e ou planetária.

 

Então, quando tudo isso estiver acontecendo na vida de cada um... poderemos viver algo inédito: O mundo terá a visão de duas Terras... uma próspera e abundante e a outra um caos e em processo de destruição.

 

E assim poderá assistir a nova realidade planetária. Duas partes da humanidade... A que fica e outra que parte para a sua nova jornada.

 

O propósito divino deste antigo holograma deixa de existir.

 

A nova raça humana será aquela que a consciência transcende para a do reino espiritual.

 

Este é o Plano Divino da Terra.

 

O Final da Rampa e o Fator 3

 


Portanto, vamos confiar no Plano Divino. O que tem que ser será e o que tem de acontecer irá acontecer. Isto é fato, ponto!

 

Como foi dito anteriormente, o Fator diferencial nesta escala da jornada de Gaia está relacionada à velocidade que será impressa ao teu corpo físico, a Terra, conforme a sua viagem prossegue nesta nova órbita solar em combinação com a rota do Sistema Solar que também terá sua aceleração aumentada vertiginosamente, alterando assim a velocidade de cruzeiro, assim como se vê quando um avião intercontinental acelera seus motores para alcançar outros continentes.

 

As etapas da Rampa são assim: primeiro subir, depois acelerar e em seguida pegar a nova órbita. Nestes processos ocorreu a saída da área de influência da terceira dimensão para alcançar a faixa da vibração de quarta dimensão. A órbita terrestre em torno do Sol sofreu uma mudança em sua rota com uma leve inclinação angular, já que o nosso astro, o Sol, estaria imprimindo uma maior velocidade em seu percurso, por isso a Nave Mãe Terra teria que se adequar nesta nova condição. Este é o que chamo de Fator 3, a inclinação da órbita terrestre em relação à velocidade do Sol.

 

A atração gravitacional do Centro Galáctico influi demasiadamente ocasionando a mudança na velocidade de cruzeiro do nosso astro solar, o que afeta todos os planetas deste Sistema. A Terra livre das amarras da 3D, fica solta na 4D facilitando assim o processo ascensional para os níveis de 5D e 6D, já que as barreiras são mais sutis.

 

Neste percurso muitos obstáculos surgirão. Um deles será o caso de Nibiru, mas isto é assunto para outro artigo, já que a revelação sobre um orbe conhecido como “planeta chupão” tem a ver com este planeta polêmico.

 

O Final da Rampa é este, entramos numa nova realidade cósmica e universal. As consciências despertas são capazes de ver, perceber e sentir estas mudanças tão visíveis que afetam suas vidas e seus corpos sutis. A mediunidade está mais aflorada além de ocorrer muitos conflitos internos e alterações físicas, psicológicas, emocionais e mentais. Estes são sintomas marcantes nestes seres despertos.

 

A viagem com a Nave Mãe Terra na nova órbita solar será a realização plena da Humanidade diante de toda a Criação.

 

O Que Fazer Agora?

 

Não precisa entrar em pânico, pois mesmo que isto venha a causar conflitos, medos e receios, perceba que todas as informações já foram colocadas à sua disposição no mundo inteiro, em todos os idiomas. Por isto foi recomendado que se fizesse das leituras um hábito. Estude e pesquise. Lembre-se que as escolhas são individuais já que a Lei do Livre Arbítrio impera mesmo diante das adversidades. Enquanto está encarnado, cabe a cada um tomar suas próprias decisões.

 

A mensagem da Mestra Nada (*) é de suma importância na prática diária, pois isso promove a conexão interna com sua Consciência superior, a sua Alma. A Oração auxilia muito neste percurso agora. Não busque fora de si mesmo a verdade e sim, em seu Mestre interior. Lá você encontra a resposta e a solução.

 

Foi para isto que viemos aqui e foi para este momento culminante que tanto trabalhamos e nos doamos ao longo da nossa jornada humana, para que esta realidade se manifestasse. Estamos a um passo de se realizar.

 

Não foque suas atenções no caos e sim no seu crescimento interior, na sua conscientização para este momento de mudanças e transformações. Busque a paz interior e no silêncio da sua alma, as revelações virão de forma natural. Negar não deve ser o hábito e sim, aceitar o que na realidade já ocorre no planeta.

 

A aceitação abre o caminho da compreensão e somente o Amor é capaz de curar, amparar e ajudar. Em qualquer situação, mesmo que o caos imprima o medo, acredite na força divina em ação. Confie e prossiga.

 

Agora é sorrir, ter esperança, orar e ter fé... muita fé!

A Humanidade alcança o seu apogeu com o seu retorno ao convívio estelar.

Estamos voltando para Casa!

 

(*) Veja mais:

 

Mensagem de Mestra Nada para a Humanidade - 19/05/2017

https://www.ernesto-shimabuko.com/2017/05/mensagem-de-mestra-nada-para-humanidade.html

 

Mestra Nada - Mensagem da Nova Era - 05/04/2017

https://www.ernesto-shimabuko.com/2017/04/mestra-nada-mensagem-da-nova-era.html

 

Mestra Nada - Chamado aos Filhos de Gaia - 23/03/2016

https://www.ernesto-shimabuko.com/2016/03/chamado-aos-filhos-de-gaia.html

 

Mensagem da Mestra Nada – Fim da Escuridão

 

Amados filhos,

 

Atingimos pontos cruciais para o despertar humano...

 

O véu da ilusão se dissipou e só permanecem sob esta egrégora aqueles seres teimosos que não querem assumir seu papel na criação.

 

O compromisso com Gaia exige que tomem seus postos, seja na palavra falada de cumprimento do seu propósito divino, seja nas ações de emanações e nos processos de cura pessoal e planetário.

 

Não há mais tempo para escuridão...

 

A Terra assumiu definitivamente o seu plano divino e nesta hierarquia que integra, você que é filho Dela, deve agir da mesma forma perante o seu despertar...

 

Amados filhos, espero que ajam conscientemente com a voz do coração, para que cada energia ou ser vivente que se depare com a sua presença atinja em seu íntimo a certeza da Criação!

 

Creio na força vivente do seu Ser para que como filhos da obra primordial auxiliem os que buscam a Verdade Crística.

 

Aguardo Você agir no seu processo de despertar... É através Dele que alcançaremos o tempo de paz.

 

Seja você, meu filho, a voz que arde e chama em seu coração e assim Vontade Divina se precipitará.

 

Com amor sempre no servir,

 

Nada

 

23/03/2016 às 10:25h

Canal: Renata I. Zimmermann

(CCI/GM)

 

E assim, neste mês de outubro durante a última Reunião Trimestral do TCC (Tribunal do Conselho Cármico) do ano de 2021, estaremos acompanhando o processo desencadeado por Gaia ao longo deste ano e a tomada de decisão do espírito planetário da Terra no encontro do TCC ocorrido em julho deste ano.

 

E Gaia não brinca. Está furiosa.

 

No Dia Mundial do Meio Ambiente publiquei um artigo em homenagem à Gaia em 05/06/2021, onde procurei informar os meus leitores sobre as operações executadas pelo CAD na proteção e segurança de Gaia, e nessa intenção colaborar para a expansão da consciência sobre a compreensão da existência de um espírito planetário que está ancorado neste orbe terrestre e sustenta toda a vida neste planeta.

 

Falar do meio ambiente sem mencionar a amada Gaia, o espírito planetário da Terra seria o mesmo que informar sobre uma alta personalidade mundial sem citar o seu nome. E Gaia é o nome da entidade oriunda do Logos Planetário que ocupa o corpo físico do nosso planeta, da mesma forma que nós como personalidade humana vivemos dentro de um corpo carnal e somos identificados por um nome.

 

Gaia conduz o seu corpo, como um veículo cósmico, sendo neste caso, uma imensa Nave Mãe a percorrer o espaço de um quadrante da Via Láctea junto com o Sol e os outros planetas deste Sistema Solar.

 

Então no dia de hoje que é dedicado ao corpo de Gaia, vamos narrar um pouco da história do CAD em suas operações de resgate e cura, sendo este procedimento realizado justamente no orbe terrestre, desde o seu centro onde está o Grande Cristal de Gaia, o Coração de Gaia, passando pelo magma, pelos subterrâneos da crosta terrestre, mergulhando nos imensos abismos das zonas abissais nos fundos dos oceanos, percorrendo mares, lagos, rios e se embrenhando nas florestas, matas, montanhas e vales.

 

Da superfície da Terra, vamos voando pela atmosfera camada por camada até alcançar os campos eletromagnéticos além do horizonte, fora da órbita terrestre, cobrindo todos os campos áuricos dos corpos sutis de Gaia. Sabia que Gaia também tem os planos sutis como nós humanos? E suas consciências tem o mesmo padrão da Criação Universal semelhante ao da Humanidade?

 

Já imaginaram comparar o corpo físico de Gaia como o nosso corpo humano feito de carne e osso? O nosso corpo físico não é composto por 70% de água? E Gaia não tem o seu corpo coberto por 70% também de água? É coincidência?  Não. Esta constituição física do ser humano como também de um planeta segue o mesmo sistema criacional e evolucional. Aí fica então o questionamento: Por que Gaia não poderia ter um corpo físico, um corpo astral, um corpo etérico e um corpo mental também? Já pensou sobre isso?

 

Pois é, a nossa visão limitada num espaço tempo linear entre o nascimento e a morte que dura cerca 85 anos em média, como poderia entender um ser planetário que já tem mais de dois bilhões de anos? Quantas vidas passadas, nós já vivemos neste orbe terrestre? E em cada uma de nossas passagens o que fizemos com a Terra? O corpo de Gaia não é a nossa casa? O nosso Lar?

 

Imaginemos uma ferida num corpo humano onde as bactérias e micróbios se alastram pelo interior da pele e vão se alojar na carne se alimentando de nossas células, sangue e carne. Se não houver o tratamento adequado, essa infecção pode se agravar e tornar-se um câncer, um cancro e até gangrenar sendo necessário até um procedimento de amputação ou de extirpação de algum órgão interno.

 

Você já imaginou acender um fósforo e passar o fogo sobre os pelos do corpo? O que sentiria?

 

Lembram-se daquelas bombinhas usadas nas festas juninas com cabeça de fósforo que causam um efeito explosivo que até doía dentro do ouvido? Imagine agora se pegar um desses pequenos explosivos e colocar bem amarrado no braço ou na perna e acendê-lo, o que vai sentir? Que dano vai causar no corpo? Dói tanto que poderia jorrar lágrimas, com urros de dor, concorda? Isso se não dilacerasse a carne, correto?

 

Pois bem, então como fica o corpo de Gaia com tantas explosões subterrâneas de artefatos nucleares?

 

Como Gaia sente em seu corpo quando toneladas de dinamites são enfiadas dentro da sua “carne” para explodir montanhas de onde são retirados os ingredientes minerais do seu próprio corpo?

 

Já pensaram se na sua corrente sanguínea fossem jogados resíduos tóxicos ou injetados substâncias nocivas? Como estão os rios, os lagos, as nascentes e os mares que nutrem o corpo de Gaia?

 

Essas são as reflexões que trago no dia de hoje em homenagem à Gaia, nossa amada Mãe Terra.

 

As missões do CAD na Terra

 

As operações de resgate realizadas pelo CAD tanto no plano físico como no umbral se revestem de muitos preparativos, estudos, análises e planejamentos. Cada missão tem uma particularidade. São detalhes que fazem a diferença no sucesso ou no fracasso de uma missão.

 

Como foi dito acima, se bactérias e micróbios causam danos no corpo humano, então, as entidades desencarnadas que desconhecem sua realidade espiritual após a morte física, ficam soltas lá embaixo no umbral, se alimentando de tudo que possui energia, ectoplasma, devorando tudo o que encontra pelo caminho, como verdadeiras larvas astrais.

 

Os danos no meio ambiente umbralino são devastadores e muito maiores do que se observa no mundo da superfície. E ficam séculos e séculos lá embaixo devorando o corpo de Gaia sem ter a noção do mal que é causado e o que reflete no plano físico. Logo após a realização das operações de resgate são iniciados os procedimentos de limpeza da área onde foram realizadas as operações e em seguida são executadas ações de descontaminação. Instalações nocivas aos órgãos internos de Gaia são demolidas, retiradas e então é iniciada a restauração do ambiente com a ajuda dos seres Elementais que participam de todas as nossas operações junto a Gaia.

 

As explosões nucleares são de alta periculosidade, então temos que usar equipamentos de tecnologia extraterrestre e roupas especiais, além de sermos monitorados a todo tempo para não ocorrer falhas nestes procedimentos que incluem a retirada do artefato, da ogiva, do reator e de todos os mecanismos que geram a radiação atômica e nuclear. Nestas operações que realizamos junto com o Comando Ashtar há o risco de contaminação e de vazamentos radioativos que podem contaminar toda a equipe de campo.

 

As operações realizadas com o submarino nuclear russo, o Kursk, as usinas de Chernobyl, de Three Mile Island e de Fukushima, além dos resgates das vítimas das explosões atômicas de Hiroshima e Nagazaki foram as mais dramáticas e complexas de serem realizadas, demandando anos de trabalhos de limpeza, contenção e isolamento de áreas e regiões em grande escala.

 

No resgate de vítimas de radiação atômica, temos uma visão aterradora, cada membro da equipe de resgate tem que ter habilidades específicas para cuidar de cada indivíduo resgatado, imagine como se estende este trabalho considerando as centenas de milhares de pessoas que há lá no umbral, onde é possível ver os vermes atômicos dilacerando o corpo da vítima. Este “invasor atômico” prolifera-se instantaneamente pelo corpo astral consumindo todo o interior, deixando a vítima enlouquecida de dor ao assistir uma onda de vermes comendo pedaço por pedaço do seu próprio corpo.

 

Os procedimentos de cura são delicados, já nos primeiros socorros, pois isso é tão necessário como no plano físico, quando há a necessidade de se fazer uma intervenção cirúrgica imediata no próprio local de resgate onde está ocorrendo uma grande catástrofe. Assim também é no caso dessas vítimas destas radiações atômicas. O uso da chama violeta é fundamental nestes processos, pois há que se “dissolver” os vermes atômicos, queimá-los e, em seguida, agir rápido na limpeza e cauterização, caso contrário a proliferação recomeça e todo um trabalho tem que ser refeito novamente. O caso de Hiroshima e Nagazaki foram exemplos de situações como essa.

 

O resgate das vítimas de Hiroshima foi realizado em diversas fases, uma em 1986 por uma equipe de apoio do Comando Ashtar formado por pessoas encarnadas e depois através do CAD em etapas posteriores com os remanescentes que foram encontrados em refúgios profundos do umbral. O processo de resgate das vítimas de Nagasaki fora concluído somente agora em março deste ano com a atuação direta do Lord Maitreya. Muitas dessas dificuldades decorreram que no caso dos japoneses, o temor profundo contra os ocidentais ficava estampados nos rostos das vítimas, pois estavam cientes de quem tinha jogado as bombas sobre eles.

 

Então, muitas vezes nestas operações tive que usar o meu corpo astral do período medieval como um samurai e isso facilitava a entrada nos redutos subterrâneos, nas cavernas, entranhas dos vales, nas matas e todos os locais onde estavam escondidos os japoneses vitimados pelas explosões atômicas. A forma como eram encontrados era chocante e fazia a alma chorar. Estavam dilacerados, faltavam pedaços dos corpos, outros ainda se arrastavam no solo gemendo de dor e pedindo socorro. Não tinha como ficar insensível a tudo isso. Mas não se podia deixar se envolver pela emoção, ainda mais neste plano umbralino, era necessário que a ação da equipe fosse rápida, executando os resgates imediatamente com amor, compaixão e muita doação.

 

Eliminar os vermes atômicos que ainda devoravam os corpos, restaurar os corpos das vítimas no próprio local de resgate foi uma tarefa dolorosa, mas aumentava a confiança deles e uns ajudavam aos outros trazendo sempre mais pessoas até nós. Muitos ainda procuravam seus parentes desaparecidos. Davam os nomes e lá íamos na busca de cada um deles. As naves hospitais ficaram lotadas e as triagens foram feitas instantaneamente encaminhando caso a caso para as diversas naves espalhadas por toda a região.

 

Assim foram as operações realizadas para o resgate das vítimas dos acidentes das usinas nucleares. A de Fukushima me marcou muito porque morei lá e conheço bem como é o arquipélago que fica à beira de uma zona abissal. Uma imensa operação foi realizada pelo Comando Ashtar para a contenção da radiação que vazava e inundava o subsolo e poderia contaminar o oceano, a fauna marinha e também afetar os lençóis freáticos. Uma grande cúpula de contenção foi criada imediatamente em toda a região de Fukushima para evitar que a radiação se espalhasse pelo ar.

 

Os procedimentos em cada operação de resgate, de cura e de contenção são realizados por várias equipes formadas por milhões de membros do Comando Ashtar, são usados equipamentos de tecnologia ainda desconhecida pela humanidade. Os casos de explosões de testes nucleares são os mais críticos nestas operações, pois uma imensa barreira parecida com muralha de concreto é instalada em volta de toda a área da explosão para evitar rachaduras e a abertura de fendas na crosta terrestre, o que poderia rachar todo o planeta numa reação em cadeia.

 

Assisti muitas vezes o Cmte Ashtar Sheran usar sua própria Nave para bloquear o magma que se soltava por uma dessas fendas causadas por uma explosão nuclear. Se ocorresse o vazamento do magma, cidades inteiras seriam engolidas pelo fogo. É como começar uma rachadura numa parede de um prédio e ver ela se alastrar por toda a estrutura, podendo causar o desabamento de todo o edifício. Assim é com a crosta terrestre. Há imensos veios de fendas que se interligam nos subterrâneos e uma onda de explosão nuclear ressoa por baixo como as cordas de um violão fazendo desmoronar blocos de rochas e fragilizando toda a superfície, já que a crosta terrestre se move sobre o magma e é unida por fendas que formam as placas tectônicas.

 

Seria o mesmo que assistir uma placa de gelo no polo Norte flutuando no mar se partir e começar a rachar no meio, assim também é a crosta terrestre.

 

Durante os grandes incêndios florestais, as equipes do Comando Ashtar e o CAD têm atuado de diversas formas, e o primeiro grupo é o de resgate de animais silvestres que recebem toda a atenção e cuidados para não terem suas consciências marcadas pelo trauma com as mortes violentas. Essas consciências são resgatadas antes mesmo do animal ser queimado, ele é imediatamente adormecido nas naves para não presenciarem a transição da passagem do plano físico para o espiritual.

 

Os incêndios criminosos são os mais complexos para se lidar porque é um ato consciente, planejado e disseminado por livre arbítrio e, quando se combate um ponto, surge outro criado por ação humana. Muitos membros que integram a Defesa Civil, o Corpo de Bombeiros, a Cruz Vermelha e a Segurança Pública são Águias encarnadas e membros do Comando Ashtar na Terra.

 

Vamos seguir adiante no entendimento de que será preciso vivenciar a transformação planetária em todos os níveis, do físico/material ao da consciência/espiritual, onde poderemos ultrapassar os grandes obstáculos e desafios que fará a maioria da população terrestre perder o rumo da sua nova realidade. O mundo que vai ruir será o da 3D enquanto será possível transitar pela 4D de forma serena, amorosa e determinada.

 

Para isso basta ser Amor, ter coragem, fé e confiança no Plano Divino.

 

Em Luz e Amor,

Paz em Cristo!

Shima.

Namastê.

 

_______

APOIE


* Você pode contribuir com nossos trabalhos adquirindo nossos livros, cursos, clicando nos banners promocionais, compartilhando nossos artigos e recomendando os nossos trabalhos aos seus amigos ou se possível, considere fazer uma doação.
Gratidão profunda.

Para doar pelo Paypal, envie qualquer valor para o email: caminhandomestre@gmail.com

 


Ou se preferir pela Modalidade de pagamentos do WhatsApp:  +5512981379027 em nome da Renata.


#ShimaEUAPOIO - Doação por PIX para o BLOG: 


Chave PIX por email: caminhandomestre@gmail.com

ou através da chave por QRCode ao lado.









Nenhum comentário:

Postar um comentário

PODCAST

Instagram - Conheça o Instituto Portia

NOSSAS PUBLICAÇÕES

Artigos por Temas

#ShimaEUAPOIO (1) 12 Atos (4) 12.12.12 (1) 2012 (4) Agenda Globalista (10) Águias (13) Aliança Cruzeiro do Sul (2) Amaterasu (1) Amazon (1) Annunakis (7) Anti-Crísticos (6) Apocalipse (2) Arcanjo Miguel (7) Arcontes (1) Ashtar Sheran (19) Athena (1) Atlântida (1) Autoconhecimento (2) Blog (8) Bolhas de Luz (1) Bolsonaro (34) Bombojira (1) Brasil (40) Brava Gente News (1) Bushido (1) CAC (1) CAD (40) canalizações (115) Censura (2) Chama Violeta (2) Chamado (7) China (6) Chonan (3) Clã (3) Comando Ashtar (21) Comunismo (93) Conclave (4) Conspiração Alien (8) CPI (2) Cristo (5) Cristo Maitreya (8) Curso (1) Data Limite (19) DCM (1) Decreto (4) Dekassegui (1) Desarmamento (1) Despertar (9) Destino das Nações (1) Djwhal Khul (2) Draconianos (5) Dragões (11) Dragões Dourados (5) Dúvidas dos Leitores (12) Ebooks (1) ECA (1) eclipse (1) El Morya (3) Eleições (15) Era de Aquário (2) Ergs (1) Espanha (1) Estados Unidos (10) Estatuto Social (1) EuApoio (1) Europa (1) Eventos (2) explosões solares (2) Expurgo (3) Exu (2) Exu Caveira (1) Facebook (2) Felinos (1) Fraternidade Negra (1) Gaia (15) Gatos (1) GESARA (1) GFH (18) GM (3) Goiás (1) Governo Oculto (9) GPT (30) Grande Fraternidade Branca (4) Grande Reset (1) Greys (1) Guardiães da Luz (2) Guerreiros da Luz (21) HEMK (1) HEMM (1) Hospital Espiritual (1) Illuminati (2) Indonésia (1) Instituto Portia (4) Intervenção Divina (1) Israel (1) Japão (6) Jornalismo (2) Jornalistas (1) Kindle (1) Kwan Yin (8) Lady Portia (3) Lar de São Francisco (2) Lei do Retorno (3) Livros (1) Lord Maitreya (14) Lúcifer (1) maçonaria (1) Mãe Divina (5) Mãe Maria (16) Magos Negros (1) Maria Madalena (7) Mediunidade (4) Mestra Nada (34) Mestre Jesus (3) Mestre Kuthumi (1) Minhas reflexões (11) Monarquia (3) Morgs (2) Motociata (3) MPT (4) Não-Confederados (1) Nebadon (4) NESARA (1) Nibi (2) Nibiru (2) Nihon (1) Nova Era (2) ONGs (1) ONU (1) Operação Brasil (68) Operação Resgate (25) Orações (2) Orbs (1) OTAN (1) Pai João de Angola (1) Pai João de Aruanda (2) Pai Micah (33) Pai Quirino (1) Pandemias/Epidemias (15) Pedras no Caminho (1) Plano Divino (60) Plêiades (2) Pleiadianos (1) Portais de Luz (22) Portugal (4) Povo de Aruanda (8) Príncipe Planetário (7) Projeção da Consciência (8) Projeciologia (5) Projeto Comunista (53) Projeto Era de Aquário (1) Publicações (2) Putin (1) Rebelião Luciferiana (3) Reino Unido (1) Remote View (2) Reptilianos (2) Rússia (5) Saint Germain (15) Sananda Kumara (12) Sara Kali (3) Servidores da Luz (1) Shakti Revista (1) Shima (144) Shima&Ree (4) Sírius (1) Socialismo (63) Socialista (3) SP (1) Suécia (1) Taiwan (2) Taucetian (1) Taucetianos (1) Teia Crística (1) Telegram (1) Templos (1) TMD (1) Toyohashi (1) Toyokawa (1) Trabalhadores da Luz (7) Trabalho Escravo (1) Transição Planetária (93) Tribunal do Conselho Cármico (32) UK (1) Umbanda (1) Umbral (3) Universo (3) USAT (2) Venezuela (15) Vidas passadas (2) Visão Remota (7) Wesak (2) Xopatz (4)

Nosso Curso

LightBlog

Páginas