RÚSSIA – O LEGADO DA ERA PUTIN – 09/10/2021 - Caminhando com o Mestre

Nosso Curso

LightBlog

NEWS

CONHEÇA NOSSOS LIVROS - CLIQUE PARA VER A PRÉVIA DO LIVRO

Para ouvir o Artigo - Aperte o Play

Translate

domingo, 10 de outubro de 2021

RÚSSIA – O LEGADO DA ERA PUTIN – 09/10/2021

 


 

Saudações da Luz,

 

Falar sobre o atual Presidente da Federação Russa, Vladimir Vladimirovitch Putin, é algo desafiador e ao mesmo tempo gratificante em razão da sua histórica realização como Mandatário da Rússia nos últimos 22 anos do seu Governo à frente da Nação que tem um legado milenar como um dos grandes Impérios do planeta. Ao longo de um milênio, o Império Russo alcançou o seu apogeu durante a gestão Imperador Nicolau II (Dinastia Romanov) e foi derrubado num golpe de Estado na Revolução Bolchevique de 1917, com toda a família sendo executada pelos comunistas que tomaram o poder na Rússia.

 

Em 2017 antes das eleições russas ocorrida em 2018 que reelegeu o Presidente Putin, havia publicado um artigo sobre o destino sagrado da Nação Russa diante do mundo.

 

 

SOBRE A RÚSSIA E A NOVA ERA - 04/06/2017

 

Todos os povos que formam a Humanidade terrestre têm uma história particular e única em seus registros akáshicos. Cada tradição, cultura, mitos e lendas revelam em seu conteúdo uma verdade oculta que uma vez desvelada, enriquece cada povo deste planeta.

 

Os povos da Oceania, da Indochina, do Oriente Médio, da África, do Caribe e outras regiões menos favorecidas neste orbe terrestre, carregam em suas almas, corações e mentes, recordações milenares...  de civilizações magníficas e exuberantes que povoaram a superfície desta amada Gaia. É preciso muita compaixão para com cada povo que hoje está tão desfavorecido e abandonado à própria sorte diante dos reveses que assolam suas terras e suas vidas.

 

Já falei um pouco sobre o Brasil, Portugal e os Estados Unidos em relação às suas missões planetárias e neste tópico, vamos falar então sobre a missão crística da Rússia, pois muitos ainda não conseguem compreender a sua importância para a Nova Era. Estamos construindo como seres humanos, uma nova raça planetária e uma nova civilização que um dia vai habitar toda a superfície deste planeta.

 

Há que se deixar as velhas energias para trás. O que tem ocorrido com cada nação em sua caminhada ao longo dos séculos, nada mais é do que um caminho de aprendizado através da dor e do sofrimento. As causas de tantos conflitos, erros e falhas vem de um passado tão remoto que ultrapassam duas civilizações, a Lemuriana e a Atlante.

 

No plano material, as catástrofes e destruições estão todas registradas nos livros das histórias e muitas não revelam a verdade por trás dos bastidores, mas isto não importa mais e sim, qual é a missão de cada nação do planeta dentro do Plano Divino que está sendo estabelecido na Terra atualmente. E como ele será precipitado pela Hierarquia Espiritual ao longo dos próximos anos, décadas e séculos.

 

A nação russa tem um rico histórico de contribuição na construção da civilização atual e o que mais tem me chamado a atenção é que tem sido raríssima a formação de um povo, de uma nação, onde o amor crístico tem sido evidenciado ao longo da sua própria história. Mesmo que o tempo tenha apagado a essência, permaneceu a força crística no coração e na mente do povo russo. É um povo cristão.

 

É uma nação que sofre muito com a escassez assim como com as condições do seu habitat natural, onde a sobrevivência humana é testada por toda a vida. O passado triste com a experiência comunista não foi uma escolha do povo russo e sim uma fatalidade e esta nação deve ter orgulho por ter conseguido sair das cinzas mantendo a sua dignidade como um povo que honra sua história e sua espiritualidade.

 

A missão planetária do povo russo está escrita nas estrelas. E a Rússia também cumprirá o seu papel na construção da Nova Era. É o destino desta nação. Atualmente mantém com sua ação não reconhecida totalmente pelo mundo, o equilíbrio para que as mentes insanas não destruam o planeta e a Humanidade inteira. O mundo então deverá passar por novas turbulências em que isto será evidenciado.

 

 

A Nação Russa e a Crise Global

 

A Hipnose Coletiva que vem ocorrendo através das mídias tem o intuito de impedir o processo de reconstrução das sociedades que foram praticamente destruídas pela insanidade de grupos extremistas, por interesses de grupos e pela ambição do poder em detrimento da pessoa humana. Perdeu-se a própria humanidade de ser.

 

Ao falarmos do povo russo, deve ser visto da mesma forma que fazemos ao nos relacionarmos como membros de uma mesma família. Não é assim que interagimos com os imigrantes russos que hoje fazem parte da nação brasileira? Não foi assim também com a colônia japonesa? E olha que tenho muitas histórias sobre os descendentes nipônicos aqui no Brasil como também os que relacionam à onda dekassegui no Japão.

 

A Rússia já foi uma das expoentes em termos de civilização, império e grandeza humana diante da raça humana em sua manifestação neste planeta. E muito contribuiu ao mundo em questão científica, cultural, intelectual, tecnológica e espiritual. Até a sua própria experiência com o comunismo foi necessária para o aprendizado humano. A questão do certo e errado é relativo quando se abrange toda a história de um povo e de uma nação. O povo russo é milenar.

 

É nas terras desta nação que também se desenvolve o extremo da capacidade humana de sobrevivência pela rigorosa condição do seu posicionamento no globo terrestre. Atualmente há muitas dificuldades de superar devido à escassez de recursos e também pela crise que se abate por todo o planeta. Assim como em muitas regiões da Terra, o povo russo enfrenta seus desafios como um povo guerreiro.

 

Após as grandes catástrofes o que hoje é uma região inóspita será um celeiro nas quais as terras serão férteis, com imensas plantações e novos recursos que ajudarão a criar um mundo mais abundante, trazendo o bem estar aos povos de todo o planeta. O coração do povo russo vibra em sua essência o valor crístico, mesmo que um pouco adormecido, mas com força incomensurável e saberão escolher o caminho quando a hora chegar.

 

Nem tudo é um mar de rosas, então é preciso muita compreensão e entendimento do que ocorreu com a Rússia após o fim do comunismo e da queda do Muro de Berlim. O mal que se alastra no mundo não vem do povo russo e é preciso muito discernimento para enxergar o que vem da manipulação das mídias, analisando quem perde e quem ganha neste jogo de “gato e rato”. Já tivemos experiências traumáticas demais com as duas guerras e as revoluções que mais mortes e genocídios causaram do que progresso humano.

 

Há pessoas boas e há pessoas más. Então há também governos bons e governos maus. Bem como há líderes e governantes bons e maus. Somos pessoas encarnadas e limitadas, escravos do ego, desejos, vaidade e alimentados pela sede de poder, ganância e domínio sobre os mais fracos. A escuridão da alma contribuiu demasiadamente para a propagação da ignorância e da preguiça. Até a preguiça de pensar é algo assustador.

 

O nível atual da hipnose coletiva já anestesia as pessoas. O que se vê é praticamente palavras de ordem sendo emanadas como opinião pública. E a divisão de um povo e de uma nação decorre da sua omissão e da não efetivação da arte do pensar e da prática do discernimento. Questionar com sabedoria leva a descoberta do verdadeiro caminho a ser trilhado como raça humana, mas isto a maioria desistiu de fazer... E assim o caos impera agora.

 

Lembro em minha passagem pelo Japão e principalmente pela minha vivência na Ilha de Okinawa, onde fui testemunha do que significa uma base militar estrangeira estacionada num país pacífico e principalmente na época com cerca de 37 mil soldados. Outros milhares estavam no continente japonês. Nesta visão é possível vislumbrar a dimensão do perigo de uma guerra mundial quando se analisa este aspecto militar.

 

A nação russa mantêm suas tropas dentro das suas fronteiras. Não tenho ainda conhecimento sobre a existência de bases militares russas espalhadas pelo planeta. Pode ter, não sei. Não quero defender ideologias e nem políticas externas de países que adoro e cujos povos têm a minha admiração e respeito pelo que contribuíram de bom e de bem para a humanidade. Porém é importante a análise e o discernimento sobre tudo o que se fala quando se joga uma nação contra outra e um povo contra outro.

 

O que vejo é o desejo do povo russo contribuir para o equilíbrio do jogo planetário. Sabem da sua importância no mundo atual.

 

A nação russa é de um povo pacífico, mas possui uma alma guerreira. A sua fé está além da compreensão de muitas culturas espalhadas por este orbe terrestre.

 

Mas a questão fundamental que apresento nesta série sobre o Destino das Nações é a de que como as nações cristãs, seguindo o mesmo Deus Criador podem criar conflitos num nível de destruição insensata e desumana, devastando culturas, tradições e até a dizimação de um povo inteiro?

 

E como nações cristãs, como podem almejar destruir outro povo apenas por ideologia ou interesses ocultos?

 

Qual é o conceito de Família Humana então?

 

Por que não olham para os povos da África? Como podemos nos considerar uma raça humana se se criou a separação em nossas consciências crísticas?

 

Percebem o grau da Hipnose Coletiva?

 

Até onde chegamos quando potencializamos o ódio e a vingança entre irmãos da Terra? Onde está a compaixão e a misericórdia divina? Não somos seres divinos?

 

A mesma distorção que ocorre no Brasil hoje é a mesma que foi e está sendo implantada no mundo... A separação e a desagregação da unidade nacional.

 

O mundo precisa da Paz.

 

Gaia também.

 

Em Luz e Amor,

Paz em Cristo!

Shima.

Namastê.

https://www.ernesto-shimabuko.com/2017/06/sobre-russia-e-nova-era.html

 

(*) Atualização em 04/05/2018:

 

A atual civilização teve por berço o povo russo em sua origem primordial. Essa informação é muito importante de ser divulgada para que as mentes conscientes possam trabalhar sua ascensão planetária sabendo de suas raízes e por onde a raça humana tem percorrido o seu caminho na superfície deste planeta.

 

A chaga comunista do início do século passado teve por objetivo a destruição das sementes desta nação que dentro do Plano Divino é guardiã da memória espiritual da humanidade terrestre. No contexto global, a Rússia ainda irá cumprir a sua missão divina e a ela é destinada um espaço de atuação na Nova Era, pois o povo russo é um dos que mantêm até hoje, uma lealdade ao Pai Micah em sua consciência coletiva como nação, povo, tradição e cultura.

 

 

Para entender a dimensão do destino da Rússia dentro do contexto global e geopolítico é preciso compreender os acontecimentos que ocorreram no início do século passado quando o movimento comunista invadiu o país e tomou o poder numa revolução armada. Na Lei do Retorno, os ciclos são repetitivos e como tenho revelado há um significado profundo no Ciclo dos 70 Anos e posteriormente aconteceu outro de 30 Anos. Portanto, a revolução comunista não vingou e o seu fim começou a ocorrer após o ano de 1987, 70 anos depois do golpe de Estado contra o Império Russo.

 

O período de 30 anos, 1988/2018, marcou o início da restauração do destino sagrado da Rússia, porque foi necessário que uma geração inteira (30 anos) renascesse sob a nova egrégora da Nação e amadurecesse diante do grande desafio que o povo russo tem com a sua missão crística no mundo. Mais 40 anos são necessários para a consolidação desta mudança plena, se assim a consciência da Nação despertar para o seu destino espiritual como um povo escolhido dentre as 12 Tribos de Deus.

 

A revelação que trago neste artigo é sobre a missão espiritual do Presidente Putin que veio para dar seguimento na obra sagrada interrompida em 1917 com a queda do Imperador Nicolau II, sendo então, o governante escolhido pelo povo russo para resgatar a soberania e a independência do país, restaurando a sua tradição história e milenar como nação e povo. Os valores culturais, religiosos e da família tradicional cristã da Rússia é milenar e sua identidade nacional.

 

O próprio Presidente Putin sabe que não é possível mudar todo o país que foi submetido à doutrinação comunista por sete décadas em apenas alguns anos. Será preciso um século de mudanças e aprimoramentos no campo da política, da educação, da infraestrutura, da economia, das ações sociais, da defesa nacional e da segurança do Estado.

 

Muitas gerações da antiga URSS veem a mudança atual do Governo Putin como novidade e um paradigma e isso, precisa de tempo para ser assimilado, digerido e aceito. As reações negativas são naturais, mas uma coisa fundamental que possibilita o sucesso destas transformações é que a Nação é formada pelo povo russo, que já sofreu todas as situações adversas e dificuldades dramáticas ao longo da sua história. O povo russo aprende com suas próprias experiências e superam-se como uma nação única e rara em todo o planeta. São guerreiros.

 

E como guerreiros mostraram a sua força nas últimas grandes guerras mundiais.

 

O que tem ocorrido durante o seu Governo como Primeiro Ministro e Presidente da Federação Russa, desde o ano de 1999 até os dias atuais, é uma ação contínua para desestabilizar sua política e o propósito de restabelecer a soberania da Nação, em que as forças de oposição são formadas numa frente pelas oligarquias que perderam o poder de influência no Estado e noutra a da Elite Global que tenta implantar novamente o Socialismo na Federação Russa.

 

A União Europeia e o Socialismo para se tornar um Governo Global precisa extinguir o nacionalismo e o patriotismo de cada nação e povo. Pouco sobrou dos povos europeus e a Rússia se torna a única força crística no Velho Continente a sustentar seus valores e tradições nacionais. Enquanto a Europa se perde no mar de ilusão e corrupção, a Rússia vai ocupando o vácuo deixado pela queda do Muro de Berlim que até hoje ressoa nas mentes e corações da Europa.

 

Como disse o Presidente Putin numa entrevista sobre o renascimento da Religião Ortodoxa na Rússia:

 

“O vácuo da ideologia comunista foi preenchido pela religião.”

 

 

O Budismo, o Cristianismo Ortodoxo, o Islamismo e o Judaísmo são definidos por Lei como as religiões tradicionais da Rússia e parte da herança histórica da Rússia.

 

O Presidente Putin é um dos poucos governantes mundiais que faz suas orações diante do Altar diariamente, antes e depois do expediente oficial. Segundo Putin, “Não existe religião no mundo que seja uma fonte do mal”.

 

Para quem assume um Poder do nível de Presidente da Rússia, teria outras preocupações imediatas, mas o fato dele se preocupar com a família é algo revelador, sabendo que tudo poderia dar errado e pensar na segurança da esposa e das duas filhas, o que foi seu dilema inicial. Numa transição política/governamental tudo é possível de acontecer.

 

Durante seus mandatos já sofreu mais de cinco tentativas de assassinato, mas a fé do Presidente Putin é ímpar em relação à vida:

 

 

“Só Deus conhece o nosso destino”. E completou: “Os que estão destinados a ser enforcados não vão se afogar”.

 

 

As palavras e frases de Putin soam como as de um sábio governante herdado de suas vidas passadas, incluindo uma como Czar da Rússia. Por isso sua visão de estadista supera muitos governantes da Terra, incluindo aqui os 5 Presidentes dos EUA que ele tem conhecido durante o seu Governo na Federação Russa, como Clinton, Bush, Obama, Trump e agora o Biden. O Presidente Putin supera todos eles juntos, quando se analisa a visão de um estadista, que vê o seu país, o seu povo e sua Nação ao longo do período de 25 a 50 anos alcançando até um século adiante.

 

Cada Presidente americano consegue ter apenas a visão de um mandato e não mais que isso, pois servem aos interesses da Elite Global e não do povo norte americano. “A burocracia é que governa o mundo”, afirma o Presidente Putin ao mostrar o seu conhecimento sobre o que ocorre nos bastidores das campanhas eleitorais e a posse de um novo mandatário nos EUA.

 

E aqui se destaca a diferença entre o estadista Putin de outros presidentes no mundo, segundo suas próprias palavras:

 

“Não se trata de ter muito poder, mas de usar todo esse poder da forma correta.”

 

“O mais importante da Rússia, são os russos e sua consciência”.

 

“Nós apenas temos que agradecer a Deus por nos dar a oportunidade de servir o nosso país”.

 

 

O legado do Comunismo na antiga URSS é o erro que não se pode cometer novamente, e o respeito e garantia da soberania da Rússia com seus valores e tradições históricas sustentada na família cristã, um dos pontos fundamentais das ações do Presidente Putin durante o seu Governo. Ele herdou um país totalmente devastado com o fim da URSS em 1991 ocasionado pelo fracasso do regime comunista que levou a população à miséria, fome e pobreza.

 

Para se ter uma ideia da dimensão do que foi o fim da URSS teríamos que exemplificar o modelo da geopolítica atual na Europa, onde a União Europeia representa a antiga URSS e que, num determinado momento a UE deixa de existir e muitos cidadãos se veem imediatamente abandonados em outros países, onde tinham trabalho, casa e família. Da noite para o dia, cada país declara sua independência e autonomia, e todos os cidadãos de outros países passam a ser estrangeiros. Tornam-se refugiados.

 

Quando a URSS ruiu, havia mais de 25 milhões de russos espalhados em diversos países do leste europeu. A maioria já vivia por quase 70 anos nestes países. Muitos cidadãos russos haviam nascido fora de casa, e de repente, sentiram-se abandonados em países que tinham adotado como o novo lar. A confusão foi continental. E conflitos surgiram, guerras civis e rebeliões por todos os lugares da antiga URSS. Começou a onda nacionalista, de extrema direita, dizimando os russos que estavam em seus territórios. Perderam tudo o que construíram com trabalho e amor. Perderam famílias.

 

O Presidente Putin herdou em 1999 um país mergulhado no caos onde várias tentativas de organizar o Estado e dificuldades econômicas surgiram com o colapso político da antiga URSS que ocasionou a moratória russa em 1998. Tudo isso somado às crises nas antigas repúblicas soviéticas onde ocorriam revoltas e guerras civis que envolviam diretamente a população russa no exterior. Nessa época o Socialismo deixava a antiga sede em Moscou e ocupava a Europa Ocidental, dando início a outro modelo que ficou conhecido como União Europeia que veio a substituir a União das Repúblicas Socialistas Soviéticas.

 

Desde o seu primeiro mandato como Primeiro Ministro em 1999, Putin estabeleceu uma série de ações para colocar fim na oligarquia que dominou a Rússia por sete décadas. Mesmo que a legislação fosse injusta em vários aspectos, a determinação foi firme na sua regra básica: “A Lei é sempre a Lei”, afirmava ele, exigindo das empresas privadas o compromisso com a responsabilidade social.

 

Sobre a oligarquia, Putin definiu assim:

 

“É uma integração do dinheiro e do poder, para influenciar as decisões que são tomadas e o objetivo final é o acúmulo de riquezas. Minha tarefa era diferenciar dinheiro de poder.”

 

 

 

O Presidente Putin exerceu dois mandatos de Primeiro Ministro, 1999//2000 e 2008/2012, e está no seu quarto mandato Presidencial onde obteve as maiores votações em todas as eleições: 2000/2004 (53%), 2004/2008 (71%), 2012/2018 (63%) e 2018/2024 (76%).

 

A razão desta imensa popularidade de Putin diante da Nação russa está relacionada aos sucessos alcançados em suas gestões no Governo da Federação Russa desde o primeiro mandato como Primeiro Ministro. Reduziu a taxa de pobreza em 2/3 (para cerca de 30%), elevando a renda média da população que em 2000 era de 700 rublos, para 29.000 rublos em 2012.

 

A moratória russa de 1998 foi sanada com o pagamento das dívidas junto ao FMI, honrando até os compromissos da antiga URSS quitando as dívidas dos países junto ao próprio FMI das antigas Repúblicas Soviéticas. Somente da Ucrânia, a Rússia pagou dívidas de US$ 16 bilhões.

 

Uma particularidade no caráter do Presidente Putin que sempre me chamou a atenção é a sua filosofia aplicada no seu Governo semelhante ao Código Bushido, o mesmo que tenho aplicado na Grande Missão, e isso foi interessante ao saber que ele é praticante da arte marcial japonesa, o Judô, que eleva o caráter, a ética, o comportamento, a disciplina e o respeito ao semelhante. Por isso, ele pediu demissão da antiga KGB por discordar das ações da tentativa de golpe de Estado para derrubar Gorbatchev. Um detalhe é importante antes de qualquer julgamento de se observar na conduta de Putin, que em sua opinião pessoal menciona que “espionar aliados é indecente”, revelando aqui um princípio de conduta que se aprende na arte do Judô: ética e respeito.

 

Governar o maior país do planeta em extensão territorial com todas as adversidades logísticas e climáticas com uma população de 144,1 milhão de russos espalhados por uma área de mais de 17,1 milhão de km², é algo impensável numa visão limitada a territórios menores como as que existem no resto do mundo. Se comparado ao Brasil que é o 5º maior país em extensão territorial, temos cerca de 213,3 milhões de brasileiros vivendo na metade da Rússia, ou seja, 8,5 milhão de km², e já dá uma imensa dor de cabeça ao governo brasileiro. A diferença foi o caos e a devastação herdada pelo Presidente Putin quando assumiu o Governo da Rússia.

 

Diferente do Brasil que passou cerca de 30 anos na experiência socialista e comunista desde a implantação da Nova República em 1988. O nosso Presidente Jair Bolsonaro também herdou um país praticamente falido e aparelhado pelo socialismo/comunismo e, em menos de 3 anos do seu mandato já sofreu todas as tentativas de golpe de Estado, incluindo uma tentativa de assassinato, e mesmo assim tem vencido todos os obstáculos. As ondas de falsas notícias e guerra de propaganda contra o Presidente Putin tem semelhança com o que ocorre contra o Presidente Jair Bolsonaro. E se originam das mesmas fontes primárias.

 

 

O Caso da Ucrânia

 

Como já mencionei em artigos publicados no Blog Caminhando com o Mestre, o caso da Ucrânia é um movimento socialista contra a Rússia e usa-se o povo ucraniano nesta guerra de Poder. A Ucrânia é a região onde se formou o povo eslavo que fundou várias nações do leste europeu incluindo a Rússia, então a tradição ancestral da Ucrânia tem uma ligação em sua origem com o Estado Ucraniano. Em uma comparação mais simples, seria o mesmo que criar uma guerra entre Portugal e Brasil, apenas para separar as duas nações irmãs, para interesses de grupos estrangeiros destas duas nações europeias.

 

O maior interesse que a oligarquia europeia, a OTAN e a elite Globalista sediada na Europa tem com a Ucrânia é obscura, mas bem visível se analisada no ponto geopolítico e estratégico, pois a Ucrânia é o maior país territorial do Continente Europeu e também o maior exportador de grãos da Europa e que possui as maiores terras férteis entre os países da Comunidade Europeia. Aqui já diz tudo. Da mesma forma como o Governo Chinês ambiciona o Brasil, a OTAN tem outros interesses com a Ucrânia. Relaciona-se à alimentação dos europeus ou mais especificamente das suas tropas.

 

O caso da Ucrânia para ser desvendado basta ver o nível e grau de envolvimento das lideranças da OTAN, dos EUA e da UE neste caso, e na propaganda disseminada contra a Rússia. Todas as questões de conflitos nas regiões em torno da Rússia têm um propósito que é desestabilizar o Governo do Presidente Putin. E o maior interessado na queda do Governo Russo é a indústria armamentista que vive desta campanha de criar um “inimigo” do Ocidente e manter a lucratividade de suas indústrias onde as vidas humanas não tem peso algum, a não ser para se criar mais propaganda disseminada pelo medo e pânico, gerando a insegurança mútua entre países que poderiam conviver pacificamente apenas na prática das boas relações diplomáticas e comerciais.

 

A história russa após a queda do Muro de Berlim que encerrou o Pacto de Varsóvia e, em consequência teria que ter fim também a OTAN que foi criada para fazer frente à força militar da antiga URSS, precisa ser revista a nível mundial, pois não há mais sentido de se colocar toda a Europa frente a um perigo inexistente, já que a Rússia é pacífica por sua própria tradição e tem sua visão e propósito voltado apenas ao povo russo. Não se justifica o grande cerco militar implantado pela OTAN contra a Rússia a partir do Leste Europeu, no Mar Negro, no Báltico, no Ártico e até do Alasca. Qual a ameaça bélica real advinda da Rússia? Pensem nisso.

 

A simples análise dos gastos com a Defesa entre os EUA e a Rússia já mostra onde está o potencial de perigo bélico militar no planeta. A Rússia tem gasto na Defesa algo em torno de US$ 66 bilhões, enquanto os EUA investiram mais de US$ 600 bilhões, então, os russos dispensaram apenas 12% do que é gasto pelos EUA. Algo aqui não bate na propagando divulgada pelo Governo dos EUA ou pela OTAN. Para quem gasta 88% em relação ao suposto inimigo já tem uma intenção predeterminada nesta ação. Agora se inserir estes valores e porcentagens ao longo dos últimos 20 anos, em que se prega a mesma informação de um possível perigo russo, onde está a coerência nesta história? Nesta proporção, os EUA e em consequência a OTAN já estariam séculos em avanços tecnológicos quantitativos e qualitativos, e portanto, não haveria nada a temer por parte dos russos. Algo está mal contado nesta história.

 

Se a Rússia é tão ameaçadora assim, onde estão as bases militares e navais russas ao redor do mundo?

 

A Rússia deixou de ser um país comunista em 1991 e resgatou a sua tradição histórica. O povo russo tem tradição milenar com a Monarquia, o tema que falo muito e se assemelha ao Império do Brasil. Tanto os brasileiros e russos tem suas consciências coletivas ancestrais sustentadas na monarquia, e não conseguem se alinhar com os regimes republicanos que se alternam a cada eleição por interesses pessoais, partidários ou da oligarquia, com desprezo pela população e o povo de uma nação. Essa é a verdade que precisa ser dita.

 

A longevidade do Presidente Putin no poder está relacionada a esta consciência coletiva da Nação russa. Ele resgata e representa a consciência nacional do povo russo.

 

Como mencionou o Presidente Putin, na Europa e nos EUA as pessoas com etnias e religiões diferentes são consideradas imigrantes, enquanto na Rússia essas mesmas pessoas, são russas. A Rússia é multiétnica e multi-religiosa, e por mais de mil anos os cristãos e mulçumanos coexistem juntos. A religião na Rússia é algo sagrado e o alicerce de todas as famílias russas.

 

Não há ditadura ou um governo arbitrário na Rússia e sim uma democracia russa multipartidária, com centenas de rádios e TVs e uma imprensa livre. Lá na Rússia existe a oposição natural como em qualquer país do mundo, apenas que organizações estrangeiras ou ideologias que violem as tradições, os bons costumes e a cultura do povo russo são sim, combatidas... E com rigor.

 

Este é o legado de sete décadas com o Comunismo que a Nação russa aprendeu como lidar e como vencer. O socialismo na Rússia é condenado pela própria população, mas os socialistas podem se manifestar e até se candidatar aos cargos políticos. Quem vai decidir o destino dos russos é o próprio povo russo.

 

 

Assim definiu o Presidente Putin em uma de suas entrevistas:

 

“Se uma pessoa no Poder sente que perdeu essa conexão com o país e com os cidadãos comuns, então é hora dela deixar o Poder.”

 

E, “se a Rússia precisa tanto de alguém, a própria Rússia irá decidir.”

 

“Uma alteração no Poder certamente tem que existir. Sem dúvida, tem que haver uma concorrência saudável nesses processos, mas essa competição deve ser entre pessoas que tenham em mente os interesses da Nação. Os cidadãos da Rússia tomarão a decisão final.”

 

“O legado soviético, o legado imperialista, é coisa do passado. Mas também, temos que pensar no legado positivo.”

 

“A Rússia foi construída durante mil anos, tem suas próprias tradições. Nós temos nossas noções do que é justo e injusto. Nós temos nosso próprio entendimento do que define um governo eficiente.”

 

“Não se trata de ajudar alguém a se manter no Poder ou reivindicá-lo a si próprio. Trata-se de garantir e sustentar o crescimento econômico, melhorar nossas capacidades de defesa e, não apenas durante períodos de crise e dificuldade.”

 

 

É possível observar e ver em todas as ações do Presidente Putin, alguma semelhança nas ações e declarações do Presidente Jair Bolsonaro, principalmente no que se refere às relações internacionais e cooperação mútua baseada no respeito, compreensão e ética. Os dois Presidentes falam a mesma linguagem e os sinais revelam suas ancestralidades espirituais com os Impérios da Rússia e do Brasil no século XIX.

 

E os dois povos são cristãos.

 

Antes de julgarem ou condenarem o Presidente Putin, analisem o que sempre digo, o “antes”, o “durante” e o “depois”, e então, sigam o rastro do dinheiro que financia o terrorismo internacional e as revoltas dentro dos países que foram ou são alinhados da Rússia por laços históricos. A origem do Mal não vem da Rússia, isso eu garanto.

 

Em Luz e Amor,

Paz em Cristo!

Shima.

Namastê.


_______


APOIE


* Você pode contribuir com nossos trabalhos adquirindo nossos livros, cursos, clicando nos banners promocionais, compartilhando nossos artigos e recomendando os nossos trabalhos aos seus amigos ou se possível, considere fazer uma doação.
Gratidão profunda.

Para doar pelo Paypal, envie qualquer valor para o email: caminhandomestre@gmail.com

 


Ou se preferir pela Modalidade de pagamentos do WhatsApp:  +5512981379027 em nome da Renata.


#ShimaEUAPOIO - Doação por PIX para o BLOG: 


Chave PIX por email: caminhandomestre@gmail.com

ou através da chave por QRCode ao lado.





Um comentário:

PODCAST

Instagram - Conheça o Instituto Portia

NOSSAS PUBLICAÇÕES

Artigos por Temas

#ShimaEUAPOIO (1) 12 Atos (4) 12.12.12 (1) 2012 (4) Agenda Globalista (10) Águias (13) Aliança Cruzeiro do Sul (2) Amaterasu (1) Amazon (1) Annunakis (7) Anti-Crísticos (6) Apocalipse (2) Arcanjo Miguel (7) Arcontes (1) Ashtar Sheran (19) Athena (1) Atlântida (1) Autoconhecimento (2) Blog (8) Bolhas de Luz (1) Bolsonaro (34) Bombojira (1) Brasil (40) Brava Gente News (1) Bushido (1) CAC (1) CAD (40) canalizações (115) Censura (2) Chama Violeta (2) Chamado (7) China (6) Chonan (3) Clã (3) Comando Ashtar (21) Comunismo (93) Conclave (4) Conspiração Alien (8) CPI (2) Cristo (5) Cristo Maitreya (8) Curso (1) Data Limite (19) DCM (1) Decreto (4) Dekassegui (1) Desarmamento (1) Despertar (9) Destino das Nações (1) Djwhal Khul (2) Draconianos (5) Dragões (11) Dragões Dourados (5) Dúvidas dos Leitores (12) Ebooks (1) ECA (1) eclipse (1) El Morya (3) Eleições (15) Era de Aquário (2) Ergs (1) Espanha (1) Estados Unidos (10) Estatuto Social (1) EuApoio (1) Europa (1) Eventos (2) explosões solares (2) Expurgo (3) Exu (2) Exu Caveira (1) Facebook (2) Felinos (1) Fraternidade Negra (1) Gaia (15) Gatos (1) GESARA (1) GFH (18) GM (3) Goiás (1) Governo Oculto (9) GPT (30) Grande Fraternidade Branca (4) Grande Reset (1) Greys (1) Guardiães da Luz (2) Guerreiros da Luz (21) HEMK (1) HEMM (1) Hospital Espiritual (1) Illuminati (2) Indonésia (1) Instituto Portia (4) Intervenção Divina (1) Israel (1) Japão (6) Jornalismo (2) Jornalistas (1) Kindle (1) Kwan Yin (8) Lady Portia (3) Lar de São Francisco (2) Lei do Retorno (3) Livros (1) Lord Maitreya (14) Lúcifer (1) maçonaria (1) Mãe Divina (5) Mãe Maria (16) Magos Negros (1) Maria Madalena (7) Mediunidade (4) Mestra Nada (34) Mestre Jesus (3) Mestre Kuthumi (1) Minhas reflexões (11) Monarquia (3) Morgs (2) Motociata (3) MPT (4) Não-Confederados (1) Nebadon (4) NESARA (1) Nibi (2) Nibiru (2) Nihon (1) Nova Era (2) ONGs (1) ONU (1) Operação Brasil (68) Operação Resgate (25) Orações (2) Orbs (1) OTAN (1) Pai João de Angola (1) Pai João de Aruanda (2) Pai Micah (33) Pai Quirino (1) Pandemias/Epidemias (15) Pedras no Caminho (1) Plano Divino (60) Plêiades (2) Pleiadianos (1) Portais de Luz (22) Portugal (4) Povo de Aruanda (8) Príncipe Planetário (7) Projeção da Consciência (8) Projeciologia (5) Projeto Comunista (53) Projeto Era de Aquário (1) Publicações (2) Putin (1) Rebelião Luciferiana (3) Reino Unido (1) Remote View (2) Reptilianos (2) Rússia (5) Saint Germain (15) Sananda Kumara (12) Sara Kali (3) Servidores da Luz (1) Shakti Revista (1) Shima (144) Shima&Ree (4) Sírius (1) Socialismo (63) Socialista (3) SP (1) Suécia (1) Taiwan (2) Taucetian (1) Taucetianos (1) Teia Crística (1) Telegram (1) Templos (1) TMD (1) Toyohashi (1) Toyokawa (1) Trabalhadores da Luz (7) Trabalho Escravo (1) Transição Planetária (93) Tribunal do Conselho Cármico (32) UK (1) Umbanda (1) Umbral (3) Universo (3) USAT (2) Venezuela (15) Vidas passadas (2) Visão Remota (7) Wesak (2) Xopatz (4)

Nosso Curso

LightBlog

Páginas