CASO NORD STREAM 2 – O SEGUNDO MOTIVO DA GUERRA DA OTAN CONTRA A RÚSSIA – 25/02/2022 - Caminhando com o Mestre

Nosso Curso

LightBlog

NEWS

CONHEÇA NOSSOS LIVROS - CLIQUE PARA VER A PRÉVIA DO LIVRO

Para ouvir o Artigo - Aperte o Play

Translate

domingo, 27 de fevereiro de 2022

CASO NORD STREAM 2 – O SEGUNDO MOTIVO DA GUERRA DA OTAN CONTRA A RÚSSIA – 25/02/2022

 

 

Saudações da Luz,

 

Na Agenda Sinistra da Elite Europeia há o interesse oculto do grupo norueguês no Caso do Gasoduto Russo-Alemão Nord Stream 2 que já foi concluído no final de 2021 e que foi bloqueado por ações jurídicas da União Europeia com forte intervenção por parte dos EUA que será fortemente prejudicado em seu comércio de gás para a Europa Ocidental.

 

Então, a OTAN precisa invadir a Rússia e tomar o poder reinstalando na Federação Russa o antigo regime soviético agora sob a ditadura Pan-Europeia. É um jogo intrincado onde o poder econômico e a força militar se juntam, não sendo acaso a nomeação do atual Secretário Geral da OTAN para comandar o Banco da Noruega devendo assumir no novo cargo em dezembro de 2022.

 

Até o caso sobre a Amazônia Brasileira é alvo de cobiça da elite norueguesa, e temos neste ponto muitas circunstâncias que constatam a interferência deste grupo envolvido diretamente nas questões da reserva indígena Yanomami no Estado de Roraima, Brasil, onde até o Rei Haroldo V da Noruega visitou esta região no norte do Brasil em 2013, ficando quatro dias hospedado numa aldeia Yanomami. Por isso, o Estado Norueguês tem possivelmente financiado algumas ONGs com a finalidade de intervir nesta questão territorial brasileiro.

 

A “coincidência” aqui é que até o atual Secretário Geral da OTAN está envolvido diretamente na questão da Amazônia Brasileira, e não é à toa as constantes ameaças vindas da OTAN sobre uma possível intervenção militar em território brasileiro pela questão da Amazônia Brasileira, que é camuflada como um caso climático, já comprovadamente revelada pelo Governo Brasileiro que a propaganda das grandes mídias ocidentais veiculam notícias e informações falsas sobre a realidade brasileira nesta região.

 

Então, temos no tema deste novo artigo, a questão que envolve diretamente a OTAN x Rússia no contexto econômico global, onde o Presidente Putin da Rússia conseguiu em suas gestões administrativas tirar o país da 22ª posição do PIB Global para ser a 11ª Economia mais rentável e produtiva do planeta. Esse fato era algo impensável na década de 90 após o fim da URSS, quando o atual Presidente da Rússia, Vladimir Putin, herdou o país arruinado, endividado, com suas indústrias destruídas, com gestões anteriores marcadas por corrupções e o povo russo passando fome e, vivendo abaixo da linha da pobreza.

 

O Presidente Putin, profundo conhecedor do regime comunista russo, dizia que se levaria praticamente mais um século para mudar a cultura marxista comunista da população russa que já vivia debaixo deste regime há mais de 70 anos, e muitas gerações também haviam nascido sob este regime e não conheciam outra forma de vida, de costumes ou de relacionamentos. E, este seria o seu maior e mais longo desafio, apagar o rastro marcado de sangue do antigo regime comunista na sociedade russa e para isso, direcionou sua atenção e estratégia para ocupar o vácuo criado com o fim da URSS, de promover o resgate da cidadania russa, da soberania do país em todas as questões do Estado, da independência do Estado russo, assim que se tornou livre da URSS, estabelecendo a direção dentro da visão que sempre havia norteado a sua jornada nos bastidores do regime comunista, a Fé Ortodoxa, a essência cristã que fundou a nação russa ao longo dos séculos.

 

A partir daí, o Presidente Putin iniciou uma longa jornada de resgatar estes valores cristãos em toda a Rússia, em todos os escalões do seu Governo. Manteve a tradição russa de considerar e respeitar todas as culturas multiétnicas e os povos étnicos que formavam a Federação Russa, incentivando a união nacional onde todos os que vivem em território russo são considerados cidadãos russos.

 

Com as bases definidas do que seria a sustentação do seu Governo, o Presidente Putin estabeleceu a sua política nas áreas econômica, militar, industrial e de comércio internacional. O primeiro passo foi o de reconstruir toda a infraestrutura do país, pois a perda de muitas indústrias russas que ficaram em outros países da antiga URSS, quebrou todo o sistema industrial produtivo da Rússia. Teria que começar tudo de novo e do “zero”.

 

Foram longos dez anos desafiadores, onde acontecia de tudo que se podia imaginar para um governante de um país de dimensão continental. Para aqueles que acompanharam a crise russa na década de 90, poderá entender a dimensão das transformações que o Presidente Putin desencadeou no seu primeiro mandato Presidencial de 2000 a 2008 o progresso econômico russo em um ritmo sempre crescente, criando uma base econômica na construção de oleodutos e gasodutos, levando a Rússia a se tornar uma potência na área energética.

 

Portanto, na gestão do primeiro mandato do Presidente Putin, a Rússia teve seu crescimento com lucro real de 2,5%, os salários triplicaram, o desemprego e a pobreza reduziram-se à metade. E foi nesse período que o crescimento do PIB aumentou 72%. Nem a recessão de 2008 na Rússia impediu o Presidente Putin de fazer progredir a economia russa transformando a riqueza nacional em petróleo e gás na máquina que ia impulsionar o mercado exportador da Rússia.

 

Por ser um território continental rica em petróleo e gás, mas com dificuldade de transporte por via marítima porque os portos passam a maior parte do ano congelados, o Presidente Putin iniciou a construção de oleodutos e gasodutos subterrâneos que cruzam a Ucrânia e a Europa Oriental, regiões da antiga URSS.

 



O caso da Ucrânia envolve esta guerra de gás natural para fornecimento à Europa ocidental a partir da rota do trânsito do gasoduto que integra a rede South Stream russa. O conflito por trás da cortina de fumaça que envolve a tomada de poder na Ucrânia está relacionado aos interesses da União Europeia no fornecimento do gás e o controle sobre os preços deste produto a partir da Ucrânia, criando então uma barreira “alfandegária” contra os interesses econômicos da Rússia.

 

 

Então onde está o fator que liga a OTAN neste conflito com a Rússia?

 

A produção e exportação dos recursos naturais como petróleo e gás natural refletem na estabilidade econômica e social de um país, sendo, portanto, um dos principais fatores que geram a riqueza de uma nação, aumentando o seu PIB. Na Europa apenas dois países detêm este patrimônio em riquezas minerais como uma das bases do seu crescimento econômico. A Rússia e a Noruega.

 

Do outro lado do Atlântico, apenas os EUA é o maior produtor de petróleo e gás natural do planeta, sendo neste caso, um dos principais produtos de exportação para o mercado europeu. Seguindo os EUA, a Rússia detém a 3ª posição no ranking de produção de petróleo e o 2º colocado na produção de gás natural, enquanto a Noruega se mantém na 11ª posição mundial e 2ª na Europa, atrás apenas da Rússia, sendo a Noruega também o 9º produtor de gás natural do mundo.

 






E, fica revelado nesta questão de economia global, a guerra declarada contra a Rússia por parte da OTAN (EUA/Noruega), já que a Rússia vem alcançando resultados surpreendentes na produção e exportação do petróleo e gás natural para toda a Europa, e poderá criar o transtorno nas economias dos EUA e da Noruega nesta área econômica. E tem sido através da União Europeia que a Rússia tem sofrido pressões, sanções e sabotagens por parte dos EUA e da Noruega contrariando a concepção de livre mercado. Este é o dilema do Presidente Putin, vencer essa barreira quase intransponível nos negócios internacionais, dominados pela elite europeia e os EUA.

 

Os fatos ocorridos na Ucrânia nos eventos da Revolução Laranja e do movimento Euromaidan financiado pelos EUA e promovido pela União Europeia tem o seu braço forte na agressividade militar da OTAN e o envolvimento direto da Internacional Comunista que era sediada na antiga Thecoslováquia (hoje Repúblicas Tchéquia e Eslováquia) e a Internacional Socialista com sede na Espanha. O comando operacional dos movimentos revolucionários comunistas tem sua base na Sérvia. Os fundos de financiamentos para desestabilizar qualquer regime de governo que contraria os interesses econômicos dos EUA e da Noruega se originam destes dois países.

 

O Golpe de Estado na Ucrânia em 2014 que derrubou aconteceu dias depois que o Presidente Viktor Yanukovych suspendeu o acordo de adesão à União Europeia. Nas manifestações populares do Euromaidan houve infiltrações de neofacistas que dispararam contra a multidão para que a polícia e o Governo fossem responsabilizados pela matança organizada pela liderança do movimento pró-EU. Essas ações desencadearam a revolta popular contra o Presidente que teve que sair do país. Esta mesma tática foi usada nas manifestações pró-Rússia em Odessa no sul da Ucrânia, causando o massacre de manifestantes de etnias russas realizadas também por milícias neofacistas financiadas pela EU e os EUA.

 

E a guerra fornece os recursos financeiros para alimentar a indústria armamentista que tem verbas “não oficiais” de governos, verbas que são desviadas para outras finalidades, abastecendo os cofres de certos bancos europeus. Isso inclui também a indústria farmacêutica com a produção de vacinas que movimentam bilhões de dólares por mês após a disseminação da pandemia da peste chinesa, que também foi uma arma biológica criada em laboratórios secretos dos “senhores da guerra”. E, neste caso, até o atual Secretário Geral da OTAN tem envolvimento direto com as indústrias de vacinas, levando a crer que na sua próxima gestão junto ao Banco da Noruega, deverá gerir os recursos financeiros lastreados nas indústrias armamentistas e de vacinas.

 

Conforme citei no artigo “CAD - INTERVENÇÃO RUSSA NA UCRÂNIA” publicado no dia 25 Fev. 2022, a própria afirmação do Secretário Geral da OTAN levanta suspeitas sobre o seu interesse em manter o estado permanente de guerra em várias partes do globo terrestre, para movimentar as fábricas de armas:

 

Em dezembro de 2019, o Secretário Geral da OTAN disse a jornalistas em Bruxelas que "Desde 2016, Canadá e aliados europeus adicionaram mais US$ 130 bilhões aos orçamentos de defesa, e esse número aumentará para US$ 400 bilhões até 2024. Isso é sem precedentes. Isso está tornando a OTAN mais forte." (Fonte: https://en.wikipedia.org/wiki/Jens_Stoltenberg).

 

 

E aqui temos uma relação íntima de interesses que passa a ocorrer possivelmente entre a OTAN e o Banco da Noruega onde o seu Conselho de Ética promoveu um debate sobre os investimentos do Fundo Petrolífero com empresas e negócios de produção de armas.

 

 

Conselho de Ética - Parte do debate sobre a política de investimento está relacionado com a descoberta de vários casos de investimento do Fundo Petrolífero em empresas muito controversas, envolvidas em negócios como produção de armas , tabaco e combustíveis fósseis. O Conselho Consultivo de Ética do Fundo Petrolífero foi estabelecido a 19 de Novembro de 2004 por decreto real . Nesse sentido, o Ministério das Finanças emitiu um novo regulamento sobre a gestão do Fundo Petrolífero do Governo, que inclui também orientações éticas.

 

De acordo com suas diretrizes éticas, o fundo de pensão norueguês não pode investir dinheiro em empresas que direta ou indiretamente contribuem para assassinato, tortura, privação de liberdade ou outras violações de direitos humanos em situações de conflito ou guerras. Ao contrário da crença popular, o fundo pode investir em várias empresas produtoras de armas, pois apenas alguns tipos de armas, como armas nucleares, são proibidos pelas diretrizes éticas como objetos de investimento.

(https://en.wikipedia.org/wiki/Government_Pension_Fund_of_Norway)

 

 

Portanto, aqui neste caso, fica confirmado que o grupo norueguês é o responsável pelas séries de crises de ataques contra a Rússia, com o objetivo bem claro de destruir todas as bases da sua economia e desestabilizar o Governo do Presidente Putin. Por isso, assim que terminar o seu mandato como Secretário Geral da OTAN em outubro de 2022, ele assumirá o posto de comado do maior banco europeu, o Banco da Noruega já em dezembro de 2022.

 

Finalizando a análise sobre o caso Nord Stream 2, há motivos de sobra para justificar tamanha determinação e agressividade contra os interesses da Rússia na expansão da sua economia no continente europeu. E o caso da Ucrânia se relaciona com outra ramificação das redes de oleoduto e gasoduto russos que passa pela Ucrânia.

 

 

 

 

A Conexão Ucraniana, a OTAN e a EU

 

 

Então, se o Regime de Kiev se alinhar com a OTAN e a Rússia tentar invadir a Ucrânia para tomar de volta a estrutura construída pelos russos, poderia criar uma guerra continental com a OTAN. Da mesma forma como estão dificultando o projeto Nord Stream 2 que já foi concluído em 2021, o grupo norueguês criou o conflito inexistente entre a Ucrânia e a Rússia que culminou com o Golpe de Estado que derrubou o Governo do Presidente Viktor Yanukovych que era aliado da Rússia.

 

Basta apenas assistir o nível de agressividade por parte do Secretário Geral da OTAN e do Presidente dos EUA contra o Presidente Putin para que se entenda o pivô desta guerra de acusações típicas do Socialistas contra o Kremlin, e do porque as duas partes mais interessadas no domínio europeu do mercado de petróleo e gás natural tem recusado todas as propostas de negociações apresentadas pelo Presidente Putin.

 

As mentiras propagadas e disseminadas no Ocidente pela “tríplice aliança” formada pelos EUA/OTAN/EU contra a Rússia é bem evidente em função da versão real de que o Presidente Putin jamais pensou em interromper o fornecimento de gás para matar os europeus de frio em pleno inverno, já que o seu interesse é a expansão comercial do petróleo e do gás para a Europa, e somente nesta visão geoestratégica, mostra que seria uma atitude imatura e até ingênua por parte do Presidente da Rússia em querer fechar a fonte dos seus recursos financeiros que sustentam o crescimento da economia russa.

 

E o Presidente Putin tem se revelado um Estadista ímpar dentre os seus pares ocidentais que não passam de meros agentes da elite europeia e do grupo norueguês, falando besteiras e falácias que mais beiram ao ridículo.

 

Tanto os membros da Assembléia da ONU como do Parlamento Europeu deviam voltar às salas de aulas para estudar a história das nações que julgam sem conhecer sua realidade, tradição e até mesmo a origem de cada povo. A Diplomacia Ocidental com raríssimas exceções é uma elite de “manipulados funcionais”, cuja ignorância e falas causam vergonha e constrangimentos diante daquele que acompanham realmente os acontecimentos e as crises globais. Visto que sua liderança age de forma persuasiva e maligna em defesa única e exclusiva de seus próprios interesses.

 

E antes do Presidente Putin ter decidido reconhecer a independência das Repúblicas Autônomas de Lugansk e Donetsk foi iniciado os ataques contra os oleodutos e gasodutos na Região de Donbass, o que causou a reação rápida da Rússia que foi atingida diretamente neste ataque por parte de sabotadores e comandos especiais da OTAN infiltrados em território ucraniano.

 

Este é o outro lado da moeda que originou também a Intervenção Militar na Ucrânia por parte da Rússia, que foi impulsionada com os ataques na noite da sexta-feira (18 Fev. 2022), quando duas explosões atingiram o gasoduto Druzhba em Lugansk.

 

O início das hostilidades e dos ataques com os bombardeios realizados pelo exército do Regime de Kiev contra as cidades da região de Donbass e contra a população civil de etnias russas, desencadeou a Operação Especial Militar em apoio às duas Repúblicas Autônomas que pediram o apoio militar da Rússia.

 

Na noite deste sábado dia 27 Fev. 2022, na cidade de Rovenki, na República Popular de Lugansk (RPL), ocorreu uma explosão que destruiu um depósito de óleo, possivelmente atingido por um ataque de míssil.

 

 

 

A Questão da Anexação da Criméia

 

 

A Criméia é um território russo desde o ano de 1783 quando o Império Russo derrotou o Império Otomano e anexou o Canato da Criméia e as cidades de Sebastopol e de Simferopol foram construídas pelos russos.

 

E a Rússia mantém a sua maior Frota Naval no Mar Negro desde a época do Império Russo.

 

Depois da queda da Dinastia Romanov promovida pelos Bolcheviques na Revolução de 1917, a Criméia passou a ser uma República Autônoma dentro da URSS e, posteriormente ao término da segunda guerra, em 1954 por vontade do líder da URSS Nikita Khrushchev, a Criméia foi transferida para a República Socialista Soviética da Ucrânia, para “fortalecer os laços de unidade entre russos e ucranianos”.

 

Com a proclamação da Independência da Ucrânia em 1991 com o fim da URSS e reconhecida imediatamente pela ONU à revelia da Rússia, o caso da Criméia ficou pendente diante do imenso desafio da Rússia de reconstruir todas as suas infraestruturas internas; e a Criméia fazia parte desta reestruturação por manter as bases da Frota Naval Russa no Mar Negro.

 

O Golpe de Estado na Ucrânia em 2014, alterou o projeto do Presidente Putin de tornar a Ucrânia uma Federação Russa e assim manter a forte aliança que sempre uniram os dois povos. O rompimento nestas relações e os conflitos entre os ucranianos nativos e os ucranianos de etnias russas em territórios da Ucrânia, somado às ameaças do Regime de Kiev para entrar para a União Europeia e se tornar membro da OTAN foi o sinal vermelho do perigo iminente de uma guerra em larga escala preparada pela Aliança Militar da Europa contra a Rússia.

 

Foi nesta visão de estadista que o Presidente Putin antecipou e reanexou a Criméia dentro da Federação Russa. A perda da maior base naval russa no Mar Negro para a OTAN seria desastroso e colocaria em risco a segurança e soberania nacional da Rússia e destruiria a Frota Naval Russa do Mar Negro.

 

Então, entende-se a “amnésia temporal” das questões primordiais que envolvem o caso da Criméia, sua história milenar, sua posição geoestratégica militar e econômica no caso do petróleo e do gás da Rússia

 

Em março de 2019, o Secretário Geral da OTAN afirmou que a ex -república soviética da "Geórgia se tornará membro da OTAN". E aqui de fato foi anunciado a guerra de expansão da OTAN contra a Rússia que foi considerada pela própria OTAN como o inimigo nº 1 da Europa Ocidental, sendo que nem o Presidente Putin pensa em invadir a Europa e muito menos criar uma terceira guerra mundial. A inversão dos fatos por parte da OTAN é que vem causando a série de conflitos entre a Ucrânia, a EU, a OTAN contra a Rússia.

 

A gota d'água veio ao final de novembro de 2021 quando o Secretário Geral da OTAN respondeu ao Presidente Putin: "É apenas a Ucrânia e os 30 aliados da OTAN que decidem quando a Ucrânia está pronta para se juntar à OTAN e seus vizinhos".

 

A elite europeia e os membros da ditadura comunista Pan-Europeia grita, fala, xinga, ameaça, e mente abertamente diante das TVs se vestindo de humanitários, mas nada fizeram para evitar a guerra na Ucrânia, fechando os olhos para os crimes hediondos cometidos pelo Regime de Kiev contra a população civil na Ucrânia, usando os cidadãos como escudos humanos para enfrentar as tropas russas, sendo essas pessoas sacrificadas nas linhas de frente, enquanto os soldados ucranianos se escondem para emboscar as tropas russas.

 

Para a Comunidade Internacional é preciso analisar o que de verdade está ocorrendo nesta Intervenção Militar Russa na Ucrânia. Enquanto as falas são muitas e infrutíferas do lado da União Europeia, como se todos estivessem numa grande festa, o Presidente Putin é reconhecido pelo seu silêncio, pois fala pouco, mas realiza todas as obras em tempo recorde e suas ações são sempre focadas no respeito e no resgate humanitário das pessoas que estão sendo massacradas dentro da Ucrânia.

 

A Europa e o seu povo são apenas mais uma vez vítimas da manipulação inescrupulosa dos “senhores da guerra”.

 

Para a OTAN, a vida e a segurança do povo europeu não têm importância, senão o interesse direto aos seus negócios particulares e grupais. Esta é a elite europeia.

 

E o Presidente Putin sabe disso.

 

Em luz e amor,

Paz em Cristo!

Shima.

Namastê.

_______


APOIE


* Você pode contribuir com nossos trabalhos adquirindo nossos livros, cursos, clicando nos banners promocionais, compartilhando nossos artigos e recomendando os nossos trabalhos aos seus amigos ou se possível, considere fazer uma doação.
Gratidão profunda.

Para doar pelo Paypal, envie qualquer valor para o email: caminhandomestre@gmail.com

 


Ou se preferir pela Modalidade de pagamentos do WhatsApp:  +5512981379027 em nome da Renata.


#ShimaEUAPOIO - Doação por PIX para o BLOG: 


Chave PIX por email: caminhandomestre@gmail.com

ou através da chave por QRCode ao lado.






Já conhece nossos Livros? Saiba mais, clicando na opção PREVIEW.


Nenhum comentário:

Postar um comentário

PODCAST

Instagram - Conheça o Instituto Portia

NOSSAS PUBLICAÇÕES

Artigos por Temas

#ShimaEUAPOIO (1) 12 Atos (4) 12.12.12 (1) 2012 (4) África do Sul (3) Agenda Globalista (19) Águias (15) Alemanha (1) Aliança Cruzeiro do Sul (2) Amaterasu (1) Amazon (1) Amazônia (2) Annunakis (9) Anti-Crísticos (8) Apocalipse (2) Arábia Saudita (1) Arcanjo Miguel (7) Arcontes (1) Ashtar Sheran (20) Athena (1) Atlântida (1) Autoconhecimento (2) Bandeira Falsa (1) Biden (5) Blog (8) Bolhas de Luz (1) Bolsonaro (47) Bombojira (1) Brasil (67) Brava Gente News (1) BRICS (5) Bushido (1) Caboclo Tupinambá (1) CAC (1) CAD (101) canalizações (125) Censura (2) Chama Violeta (2) Chamado (9) China (20) Chonan (3) Cinturão de Balael (2) Clã (3) Colômbia (1) Comando Ashtar (23) Comunismo (137) Comunismo... (1) Conclave (4) Conservador (1) Conspiração Alien (9) CPI (2) Cristo (5) Cristo Maitreya (8) Curso (1) Data Limite (19) DCM (1) Decreto (4) Dekassegui (1) Democracia (1) Desarmamento (1) Desfile Militar (1) Despertar (10) Destino das Nações (1) Dia da Vitória da Rússia (2) Djwhal Khul (2) Donbass (4) Draconianos (6) Dragões (15) Dragões Dourados (7) Dúvidas dos Leitores (18) EB (1) Ebooks (1) ECA (1) eclipse (1) Economia (25) El Morya (3) Eleições (25) Era de Aquário (2) Ergs (1) Escandinávia (1) Espanha (1) Estados Unidos (67) Estatuto Social (1) EUA (9) EuApoio (1) Europa (15) Europa Ocidental (2) Eventos (2) Exército Brasileiro (1) explosões solares (2) Expurgo (4) Exu (2) Exu Caveira (1) Facebook (2) Família (1) Felinos (1) Finlândia (1) Forças Armadas do Brasil (1) Foro de São Paulo (1) França (1) Fraternidade Negra (1) G7 (2) Gaia (17) Gatos (1) Geopolítica (18) GESARA (1) GFH (18) Globalismo (2) GM (5) GO (2) Goiás (1) Governo Oculto (39) GPT (37) Grande Fraternidade Branca (4) Grande Reset (8) Greys (1) Guardiães da Luz (2) Guerra (3) Guerra na Ucrânia (2) Guerreiros da Luz (23) HEMK (1) HEMM (1) Hezbollah (1) História (17) Hong Kong (1) Hospital Espiritual (1) Illuminati (3) Império Otomano (15) Império Russo (15) Índia (3) Indonésia (1) Indústria Bélica (16) Instituto Portia (5) Intervenção Divina (1) Irã (1) Israel (4) Itália (1) Iugoslávia (15) Japão (11) Jornalismo (2) Jornalistas (1) Kindle (1) Kwan Yin (10) Lady Portia (3) Lar de São Francisco (2) Lei do Retorno (23) Livros (2) Lord Maitreya (15) Lúcifer (1) Lula (1) maçonaria (2) Maduro (1) Mãe Divina (5) Mãe Maria (19) Magos Negros (1) Mao (1) Maria Madalena (7) Mediunidade (4) Mestra Nada (35) Mestre Jesus (3) Mestre Kuthumi (1) Minhas reflexões (14) Monarquia (5) Morgs (2) Motociata (3) MPT (6) Não-Confederados (1) NBD (1) Nebadon (5) NESARA (1) Nibi (2) Nibiru (2) Nihon (1) Noruega (1) Nova Era (4) ONGs (1) ONU (6) Operação Brasil (88) Operação Donbass (2) Operação Resgate (25) Orações (2) Orbs (1) Oriente Médio (2) OTAN (70) Pai João de Angola (1) Pai João de Aruanda (2) Pai Micah (43) Pai Quirino (1) Países da OTAN (2) Pandemias/Epidemias (15) Pátria (1) Pearl Harbor (1) Pedras no Caminho (1) Plano Divino (89) Plêiades (2) Pleiadianos (1) Polônia (1) Portais de Luz (22) Portugal (4) Povo de Aruanda (8) Príncipe Planetário (12) Projeção da Consciência (8) Projeciologia (5) Projeto Comunista (84) Projeto Era de Aquário (1) Publicações (2) Putin (25) Raça Ariana (1) Rebelião Luciferiana (3) Regime de Kiev (17) Reino Unido (18) Remote View (2) Reptilianos (3) Romênia (1) Rússia (79) Saint Germain (17) Sananda Kumara (15) Sara Kali (3) Servidores da Luz (2) Shakti Revista (1) Shima (144) Shima&Ree (4) Shiva (1) Síria (1) Sírius (1) Socialismo (97) Socialista (3) Soros (1) SP (1) Suécia (1) Taiwan (6) Taucetian (1) Taucetianos (1) Teia Crística (1) Telegram (1) Templos (1) TMD (1) Toyohashi (1) Toyokawa (1) Trabalhadores da Luz (7) Trabalho Escravo (1) Transição Planetária (112) Tribunal do Conselho Cármico (42) Turquia (15) Ucrânia (60) UE (5) UK (1) Umbanda (1) Umbral (3) União Europeia (3) União Européia (50) Universo (3) USAT (2) Vaticano (1) Venezuela (16) Vidas passadas (2) Visão Remota (7) Vladimir Putin (2) Wesak (2) Xopatz (4)

Nosso Curso

LightBlog

Páginas