APÓS VITÓRIA RUSSA NA UCRÂNIA, OTAN DECIDE ATACAR! – 30/03/2022 - Caminhando com o Mestre

Nosso Curso

LightBlog

NEWS

CONHEÇA NOSSOS LIVROS - CLIQUE PARA VER A PRÉVIA DO LIVRO

Para ouvir o Artigo - Aperte o Play

Translate

quinta-feira, 31 de março de 2022

APÓS VITÓRIA RUSSA NA UCRÂNIA, OTAN DECIDE ATACAR! – 30/03/2022

 



Saudações da Luz,

 

A vitória das Forças Armadas da Rússia na Ucrânia não foi apenas contra o Regime de Kiev, mas contra todas as potências militares da Europa e dos EUA formada por 30 países membros, que somados aos 111 países membros da ONU que participam das sanções econômicas, totalizam 141 nações contra a Rússia, numa guerra em escala planetária contra apenas um país.

 

Apenas 5 países apoiam a ação da Rússia na Ucrânia e outras 35 nações permanecem neutras neste conflito.

 

Somado à guerra de propaganda com a censura imposta pelo Ocidente contra as mídias russas, ouve-se apenas uma versão dos fatos que acontecem nos campos de batalha dentro da Ucrânia. E toda a propaganda ocidental visa a demonização da Rússia e do Presidente Putin. E isso, tem se evidenciado desde as primeiras semanas da guerra entre o Kremlin e o Regime de Kiev, com a inversão dos fatos de que o Exército Ucraniano comete crimes hediondos contra a população civil para jogar a culpa nas Tropas Russas, para comover a opinião pública mundial.

 

Ao mesmo tempo em que os combates se desenvolvem em todas as frentes de batalhas na Ucrânia, o Ocidente aplica a mais intensa das sanções econômicas contra a Rússia com o objetivo de destruir o seu potencial econômico que é o maior concorrente comercial dos EUA na Europa. A guerra nos bastidores é puramente econômica visando o mercado de gás e petróleo na Europa, onde a Rússia vinha predominando no quesito de custos e benefícios, diante do seu concorrente do outro lado do Atlântico, os EUA.

 

Mas, a questão comercial é apenas uma face da mesma moeda.

 

A outra face está implicitamente ligada à indústria bélica, um dos maiores mercados globais que arrecada a verba dos governos que integram a OTAN. Segundo a previsão do Secretário Geral da OTAN, o orçamento de defesa para o ano de 2024 é de US$ 400 bilhões. Em apenas 3 anos (2016/2019) a OTAN aumentou seus recursos em defesa em US$ 130 bilhões.

 


Em dezembro de 2019, o Secretário Geral da OTAN disse a jornalistas em Bruxelas que "Desde 2016, Canadá e aliados europeus adicionaram mais US$ 130 bilhões aos orçamentos de defesa, e esse número aumentará para US$ 400 bilhões até 2024. Isso é sem precedentes. Isso está tornando a OTAN mais forte."

(Fonte: https://en.wikipedia.org/wiki/Jens_Stoltenberg).


 

CAD - INTERVENÇÃO RUSSA NA UCRÂNIA – 25/02/2022

https://www.ernesto-shimabuko.com/2022/02/cad-intervencao-russa-na-ucrania.html



 

E qual é a motivação para se arrecadar esta imensa verba que sustenta a OTAN? O que faz os países membros aplicarem cerca de 2% do seu PIB no orçamento da defesa? Aliás, de onde vem tamanho perigo que obriga estas nações a investirem fortunas em suas defesas?

 

Aqui, chegamos ao ponto da questão. E tem sido este ponto, onde a manipulação da política externa dos países membros da OTAN são envolvidos numa conspiração que envolve corporações das indústrias armamentistas e os senhores da guerra.

 

Para se produzir armas, precisa-se de mercado. Este mercado é onde ocorrem as guerras. Se não houver guerras, cria-se o mercado. Por essa razão o mundo não tem encontrado a paz tão almejada e sonhada. Há o interesse de grupos para que o mundo esteja em permanente estado de guerra. Assim, ganha-se fortunas com o próprio dinheiro do contribuinte que paga seus impostos em cada país membro, que no final da ponta deste ciclo, é o principal financiador das guerras em todo o planeta.

 

Então, onde entra a história da Rússia que foi declarada pelo Secretário Geral da OTAN como o Inimigo nº 1 da União Europeia?

 

Chegamos ao ponto central da questão principal que envolve os interesses econômicos dos EUA e militares da OTAN.

 

A OTAN é o braço militar dos EUA na Europa, e a crise criada pelo Governo Americano na Europa contra a Rússia, começou no ano de 1991, ou seja, há 30 anos com o fim da URSS, quando os EUA herdou a condição de única potência militar do planeta, iniciando o processo de dominação unipolar a nível global.

 

Durante a década de 90 os EUA reinaram absoluto no mundo ditando normas, acordos e uma nova ordem mundial.

 

Esse reinado americano começou a ser abalado quando o atual Presidente Putin começou a resgatar a potência econômica e militar que foi a Rússia nos tempos da União Soviética e do Império Russo no século passado.

 

Começou a partir daí, a conspiração dos EUA contra a Rússia com o início de uma propaganda de guerra que envolveria diretamente as corporações da indústria armamentista neste novo jogo de xadrez, com a entrada dos “senhores da guerra” neste tabuleiro geopolítico internacional.

 

Para manter a pressão sobre os avanços da Rússia no mercado europeu, os EUA criaram a figura do “perigo russo” incutindo a egrégora nas mentes e corações dos líderes europeus, muitos deles ainda imaturos na questão da política de bastidores da “guerra suja” engendrada pelos “senhores da guerra”, que movimentaram fortunas em investimentos no cenário da “guerra futura”, criando o ambiente para gerar medo e pânico na comunidade europeia contra o Presidente Putin que passou a ser demonizado como o “vilão” desta história.

  



Pois bem, os EUA proibiram a União Europeia de aceitar a adesão da Rússia na Comunidade Europeia e, em seguida recusaram qualquer proposta do Presidente Putin de integrar a Rússia na OTAN. Por quê? Qual o propósito por trás de tantas recusas e proibições contra a Rússia em participar e se integrar no Parlamento Europeu, sendo um país europeu? E, por que os EUA sabotaram o projeto do Gasoduto Nord Stream 2 da Rússia?

 

Qual país pertence ao continente da Europa, os EUA ou a Rússia?

 

Então, com qual direito ou poder tem os EUA de ditar as normas, as leis e os acordos na Europa?

 

Ainda mais contra uma nação europeia?

 

A Rússia nunca ameaçou nenhum país desde que se tornou independente da URSS em 1991. As ações do Governo Russo ficaram restritas dentro das suas fronteiras e dos seus aliados na Comunidade dos Estados Independentes (CEI) que faziam parte da antiga União Soviética e decidiram permanecer sobre a esfera de influência e segurança da Federação Russa.

 

O que tem ocorrido são ações de contenções do avanço da OTAN que promove revoltas e revoluções para derrubar governos pró-russos nas regiões fronteiriças da Rússia, como o ocorrido na Ucrânia em 2014, na Georgia em 2008 e na Chechênia em 1991 e 1999. O caso da Criméia foi uma ação de anexação e reintegração de posse sobre aquele território do Mar Negro, onde a Rússia tem sua base naval desde o Império Russo.


A Questão do Caso da Criméia


A conquista da Criméia pelo Império Russo na guerra contra o Império Otomano no Século XVII começou no ano de 1853, quando o Czar Nicolau I se declarou o “Protetor dos Cristãos Ortodoxos” e dos locais sagrados em Jerusalém da Igreja Ortodoxa que faziam parte do Império Otomano.


A Guerra da Criméia estourou com o aumento da tensão entre os dois Impérios promovida pelas potências europeias, o Reino Unido, a França e o Reino da Sardenha que se uniram aos turcos na guerra contra a Rússia.


A vitória sobre o Império Otomano e seus aliados, ocasionou a anexação de fato da península da Criméia para o Império Russo em 1856. Vinte anos depois, uma nova guerra entre a Rússia e a Turquia recomeça com a vitória definitiva do Império Russo sobre o Império Otomano, encerrando os conflitos em 1878, que resultou na independência dos principados da Sérvia, Montenegro e da Romênia, dando à Bulgária sua autonomia diante do Império Otomano.


A Base Naval de Sebastopol na Criméia foi fundada pelos russos, em 1783.


Em 2010, o presidente da Rússia, Dmitry Medvedev, e o presidente deposto da Ucrânia, Viktor Yanukovich, assinaram um novo acordo em que a base naval de Sevastopol continuaria em mãos russas por mais 25 anos até 2042, em troca de a Ucrânia receberia o equivalente a 40 bilhões de dólares por uma redução substancial, de 30%, no preço do gás russo nos próximos dez anos.


A Criméia tinha o status de República Autônoma da Ucrânia desde o ano de 1921 e essa condição foi confirmada no ano de 1991, pouco antes do fim da URSS. A Ucrânia revogou a constituição da Crimeia e aboliu o cargo de Presidente da Crimeia, em 1995.


Tem sido por este motivo que o plebiscito ocorrido na Criméia em 2014 tem sido contestado pela própria Ucrânia.


As Cidades de Kerson e Odessa


Além da Criméia há a cidade de Kerson, também na Ucrânia.


O Arsenal da Marinha Imperial Russa ficava na cidade de Kerson que é um importante porto no Mar Negro e no rio Dnieper, e o centro de uma importante indústria de construção naval.


A cidade de Kerson foi fundada por um decreto de Catarina, a Grande, em 18 de junho de 1778, na margem alta do Dnieper, como fortaleza central para a Frota do Mar Negro.


Portanto, após a vitória russa na Ucrânia agora em 2022, a cidade de Kerson poderá ser reintegrada à Federação Russa.


Pelo Tratado de Jassy, firmado com a Rússia, em 9 de janeiro de 1792, o Império Otomano reconheceu a anexação russa do Canato da Crimeia (efetuada em 1783) e cedeu Yedisán (Khadsibey e Ochakiv) a Rússia, passando o rio Dniéster a ser a fronteira entre ambos os países.


A cidade de Odessa foi fundada oficialmente em 1794, depois de a Rússia ter anexado territórios anteriormente pertencentes à Turquia (Tratado de Jassy). A cidade tem sido palco de violência desde os conflitos de 2014. Os confrontos em Odessa entre manifestantes das forças de defesa da Euromaidan e pró-russos matou 42 pessoas. Quatro foram mortos durante os protestos, e pelo menos 32 manifestantes pró-russos foram assassinados depois de um edifício de sindicalistas comunistas ser incendiado. O episódio ficou conhecido como o Massacre de Odessa.


O Presidente Putin desenhou a “Nova Rússia” como uma grande parceira da Comunidade Europeia, estabelecendo as diretrizes de cooperações mútuas entre todos os países da Europa, focado no desenvolvimento e no comércio europeu compartilhando a prosperidade e a abundância com os seus vizinhos europeus.

 

A experiência amarga da Guerra Fria deixou profundas marcas na Rússia durante o período da União Soviética. E o Presidente Putin almeja apenas o resgate da soberania conquistada durante o Império Russo. Com o fim da URSS, ocorreu o esfacelamento dos territórios com as independências de várias repúblicas russas patrocinadas pela União Europeia e pelos EUA com a finalidade de reduzir o tamanho territorial da Rússia.

 

Após a Queda do Muro de Berlim, a Rússia foi reduzida a pó, com sua economia pulverizada e a miséria se alastrando dentro da sociedade. Além disso, a Rússia herdou todas as dívidas da antiga URSS.

 

O que a Europa precisa se conscientizar é que a Nação Russa é formada por um povo cristão, cuja fé é inabalável. Outra coisa bem diferente é o que foi a URSS criada por uma Revolução Comunista que assumiu o poder através de um Golpe de Estado em 1917 e, executou todos os membros da Dinastia Romanov que governavam o país, implantando uma Ditatura que perdurou por 70 anos. Os Bolcheviques ocuparam Moscou e criaram a União Soviética. Toda a oposição foi eliminada e executada pelos revolucionários quando derrubaram o Governo do Czar Nicolau II.

 

A Rússia por si só já é uma potência natural e o povo russo é o alicerce desta nação punjante e destinada a reinar sobre todo o seu território continental que é 3 vezes maior que a Europa sem contar o território russo. Somente a Rússia europeia ocupa metade de toda a Europa. Pode ser daí que surge tamanho temor de uma dominação russa da Europa. Essa análise se torna um absurdo, quando o Kremlin já tem a consciência do poderio econômico e militar da Rússia, sendo portanto, desnecessário qualquer demonstração de força, ou até mesmo criar uma guerra desnecessária, quando já se tem tudo o que é suficiente para manter a Nação e o Povo em sua prosperidade, abundância e segurança.

 

O único propósito que o Presidente Putin tem com a Europa é manter a cooperação mútua e o intercâmbio comercial em níveis equilibrados, sendo a diplomacia o caminho destas negociações saudáveis e prósperas. Pensar que a Rússia tem intenções ocultas de usar o seu potencial econômico e militar para causar danos na Europa numa aventura expansionista, é desconhecer profundamente a história ancestral do povo russo, que somente deseja viver em paz e deixar os outros povos viverem suas vidas, também em paz.

 

Se houve alguma invasão nos últimos séculos foram das potências europeias que invadiram a Rússia. O território russo tem sido objeto de cobiça de todos os impérios europeus. E a ideia plantada nas mentes ocidentais de empurrar o povo russo para além dos Montes Urais, só pode ser originada de mentes insanas, como é o caso do atual Presidente Biden dos EUA, um país do outro lado do Atlântico. Será que o Governo dos EUA quer anexar a parte europeia da Rússia?

 

Assim, fica explicada a nova onda de ataques e invasões por parte da OTAN do território russo a partir das fronteiras do Leste Europeu. Mesmo com a derrota dos EUA e da OTAN na Ucrânia, ainda assim, insistem em escalonar este conflito que agora está sob o controle das Forças Armadas da Rússia.

 

E a Rússia agora virou o jogo e está vencendo agora nas 3 frentes de guerra: na propaganda, nas sanções econômicas e no campo de batalha. Perde apenas no campo da diplomacia onde a inversão dos valores e direitos internacionais estão sendo desrespeitados. O mundo cansou de tantas mentiras difundidas nas mídias ocidentais. E a vitória russa na Ucrânia fez desmoronar todas as narrativas construídas para destruir a Rússia e o Presidente Putin.

 

Apenas os EUA e a OTAN não enxergam isso.

 

O Presidente Putin alertou se houver qualquer ataque por parte de algum país da OTAN contra o território russo, esse país receberá a retaliação imediata. O ataque da OTAN contra as instalações militares na cidade de Belgorod na Rússia, poderá desencadear a expansão da guerra para toda a Europa, conforme a Inteligência Russa for descobrindo de que nacionalidade os soldados que estão invadindo a Rússia pertencem.

 

Países como os EUA, o Reino Unido, a França, a Polônia, a Itália, a Espanha e a Alemanha já foram identificados como os responsáveis por diversos Comandos Militares enviados pela OTAN para atuarem dentro da fronteira russa. Alguns destes comandos já foram abatidos pelas Tropas Russa e outros estão sendo procurados pelos Comandos de Elite da Rússia. Assim que as investigações forem concluídas pelo Alto Comando das Forças Armadas Russas, vai ocorrer a resposta militar por estas ações invasivas e pelos atos considerados de terrorismo internacional contra a nação russa. O alerta foi feito pelo Presidente Putin, e ele não repete o mesmo aviso duas vezes.

 

Quem tem culpa em “cartório” que se prepare para o que vem aí.


 

A OTAN passou dos limites e da linha vermelha que assegurava a paz na Europa.

 

O Presidente Putin dará a resposta à altura da agressão da OTAN e dos EUA.

 

Este é o meu alerta como comandante do CAD.

 

ALERTA DO CAD – A DECLARAÇÃO DE GUERRA DO PRESIDENTE BIDEN CONTRA A RÚSSIA – 21/02/2022

https://www.ernesto-shimabuko.com/2022/02/alerta-do-cad-declaracao-de-guerra-do.html

 


A loucura bateu no Alto Comando da OTAN junto com a insanidade do Presidente Biden dos EUA.

 

É aguardar para ver no que vai dar. A Rússia está movendo suas tropas para a nova realidade da guerra, agora contra a OTAN.

 

A OTAN deu o primeiro tiro ao disparar um míssil de cruzeiro contra as instalações militares na cidade de Belgorod na Rússia, na noite do dia 29 Mar. 2022.

 

Este ato foi considerado uma declaração de guerra.

 

Que Deus salve a Europa!

 

Em Luz e Amor,

Paz em Cristo!

Shima.

CAD/NA.

_______


APOIE


* Você pode contribuir com nossos trabalhos adquirindo nossos livros, cursos, clicando nos banners promocionais, compartilhando nossos artigos e recomendando os nossos trabalhos aos seus amigos ou se possível, considere fazer uma doação.
Gratidão profunda.

Para doar pelo Paypal, envie qualquer valor para o email: caminhandomestre@gmail.com

 


Ou se preferir pela Modalidade de pagamentos do WhatsApp:  +5512981379027 em nome da Renata.


#ShimaEUAPOIO - Doação por PIX para o BLOG: 


Chave PIX por email: caminhandomestre@gmail.com

ou através da chave por QRCode ao lado.






Já conhece nossos Livros? Saiba mais, clicando na opção PREVIEW.


Nenhum comentário:

Postar um comentário

PODCAST

Instagram - Conheça o Instituto Portia

NOSSAS PUBLICAÇÕES

Artigos por Temas

#ShimaEUAPOIO (1) 12 Atos (4) 12.12.12 (1) 2012 (4) Agenda Globalista (14) Águias (13) Alemanha (1) Aliança Cruzeiro do Sul (2) Amaterasu (1) Amazon (1) Amazônia (2) Annunakis (9) Anti-Crísticos (7) Apocalipse (2) Arábia Saudita (1) Arcanjo Miguel (7) Arcontes (1) Ashtar Sheran (20) Athena (1) Atlântida (1) Autoconhecimento (2) Bandeira Falsa (1) Biden (2) Blog (8) Bolhas de Luz (1) Bolsonaro (41) Bombojira (1) Brasil (51) Brava Gente News (1) BRICS (2) Bushido (1) CAC (1) CAD (98) canalizações (121) Censura (2) Chama Violeta (2) Chamado (7) China (13) Chonan (3) Cinturão de Balael (2) Clã (3) Colômbia (1) Comando Ashtar (23) Comunismo (130) Comunismo... (1) Conclave (4) Conservador (1) Conspiração Alien (9) CPI (2) Cristo (5) Cristo Maitreya (8) Curso (1) Data Limite (19) DCM (1) Decreto (4) Dekassegui (1) Desarmamento (1) Desfile Militar (1) Despertar (10) Destino das Nações (1) Dia da Vitória da Rússia (2) Djwhal Khul (2) Donbass (4) Draconianos (6) Dragões (15) Dragões Dourados (6) Dúvidas dos Leitores (18) EB (1) Ebooks (1) ECA (1) eclipse (1) Economia (24) El Morya (3) Eleições (15) Era de Aquário (2) Ergs (1) Escandinávia (1) Espanha (1) Estados Unidos (66) Estatuto Social (1) EUA (3) EuApoio (1) Europa (12) Europa Ocidental (2) Eventos (2) Exército Brasileiro (1) explosões solares (2) Expurgo (4) Exu (2) Exu Caveira (1) Facebook (2) Família (1) Felinos (1) Finlândia (1) Forças Armadas do Brasil (1) França (1) Fraternidade Negra (1) Gaia (17) Gatos (1) Geopolítica (18) GESARA (1) GFH (18) GM (5) Goiás (1) Governo Oculto (38) GPT (37) Grande Fraternidade Branca (4) Grande Reset (8) Greys (1) Guardiães da Luz (2) Guerra (2) Guerra na Ucrânia (2) Guerreiros da Luz (21) HEMK (1) HEMM (1) Hezbollah (1) História (17) Hong Kong (1) Hospital Espiritual (1) Illuminati (3) Império Otomano (15) Império Russo (15) Indonésia (1) Indústria Bélica (16) Instituto Portia (4) Intervenção Divina (1) Israel (2) Iugoslávia (15) Japão (9) Jornalismo (2) Jornalistas (1) Kindle (1) Kwan Yin (9) Lady Portia (3) Lar de São Francisco (2) Lei do Retorno (22) Livros (1) Lord Maitreya (15) Lúcifer (1) maçonaria (2) Maduro (1) Mãe Divina (5) Mãe Maria (17) Magos Negros (1) Mao (1) Maria Madalena (7) Mediunidade (4) Mestra Nada (35) Mestre Jesus (3) Mestre Kuthumi (1) Minhas reflexões (14) Monarquia (5) Morgs (2) Motociata (3) MPT (6) Não-Confederados (1) NBD (1) Nebadon (5) NESARA (1) Nibi (2) Nibiru (2) Nihon (1) Noruega (1) Nova Era (4) ONGs (1) ONU (5) Operação Brasil (78) Operação Donbass (2) Operação Resgate (25) Orações (2) Orbs (1) OTAN (66) Pai João de Angola (1) Pai João de Aruanda (2) Pai Micah (43) Pai Quirino (1) Países da OTAN (2) Pandemias/Epidemias (15) Pátria (1) Pedras no Caminho (1) Plano Divino (88) Plêiades (2) Pleiadianos (1) Polônia (1) Portais de Luz (22) Portugal (4) Povo de Aruanda (8) Príncipe Planetário (12) Projeção da Consciência (8) Projeciologia (5) Projeto Comunista (81) Projeto Era de Aquário (1) Publicações (2) Putin (23) Raça Ariana (1) Rebelião Luciferiana (3) Regime de Kiev (17) Reino Unido (18) Remote View (2) Reptilianos (3) Romênia (1) Rússia (74) Saint Germain (17) Sananda Kumara (14) Sara Kali (3) Servidores da Luz (1) Shakti Revista (1) Shima (144) Shima&Ree (4) Shiva (1) Síria (1) Sírius (1) Socialismo (93) Socialista (3) SP (1) Suécia (1) Taiwan (3) Taucetian (1) Taucetianos (1) Teia Crística (1) Telegram (1) Templos (1) TMD (1) Toyohashi (1) Toyokawa (1) Trabalhadores da Luz (7) Trabalho Escravo (1) Transição Planetária (111) Tribunal do Conselho Cármico (38) Turquia (15) Ucrânia (59) UE (3) UK (1) Umbanda (1) Umbral (3) União Europeia (2) União Européia (50) Universo (3) USAT (2) Venezuela (16) Vidas passadas (2) Visão Remota (7) Vladimir Putin (2) Wesak (2) Xopatz (4)

Nosso Curso

LightBlog

Páginas